FROM SCRATCH NEWSWIRE

SCAVENGING THE INTERNET

Archive for the ‘MINISTÉRIO DA SAÚDE’ Category

AFTER EXTENSIVE AND SOMETIMES USELESS DISCUSSIONS, THE ENTIRE ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP’, IN FACE OF A POSSIBLE GENERAL STRIKE WITHIN THE GROUP, DECIDED TO TAKE A COLLECTIVE VACATION … SEE YOU FOLKS IN MARCH … AND BY THE WAY, OUR COLLECTIVE VACATION HAS NOTHING TO DO WITH THIS PRESENT GLOBAL FINANCIAL CRISIS …

Posted by Gilmour Poincaree on February 1, 2009

Sunday, February 01, 2009

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP IS ON VACATION 'TIL MARCH

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

Posted in - UNCATEGORIZED, A BOLSA DE VALORES, A CASA CIVIL, A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, A ENERGIA ALTERNATIVA, A INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO, A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, A INDÚSTRIA DE CALÇADOS, A INDÚSTRIA DIGITAL, A INDÚSTRIA DO TURISMO, A POLÍCIA CIVIL, A POLÍCIA MILITAR, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO AGRÁRIA, A QUESTÃO ÉTNICA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, A QUESTÃO FEMININA, A QUESTÃO PREVIDENCIÁRIA, AÉREO, ABIN, AC, AERONÁUTICA, AEROPORTOS, AGRICULTURA, AGRICULTURA FAMILIAR, AGRICULTURA SUSTENTÁVEL, AGRICULTURAL PLAGUES, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, AGROTÓXICOS, AL, ALIMENTOS PROCESSADOS, AM, AP, ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES, AS FORÇAS ARMADAS, AS GANGUES 'MILICIANAS', AS INDÚSTRIAS DE MINERAÇÃO, AS RELAÇÕES DE TRABALHO E EMPREGO, ATIVIDADES CRIMINOSAS - BRASIL, AUTOMAÇÃO DO COMÉRCIO, AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC), ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR - AMPLO (IPCA), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA (IGP-DI), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - MERCADO (IGP-M), ÍNDICES DA RENDA SALARIAL, ÍNDICES DE EMPREGO, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BA, BALANÇA COMERCIAL, BALANÇA DE PAGAMENTOS, BANCO CENTRAL - BRASIL, BANKING SYSTEMS, BIOCOMBUSTÍVEIS, BIOMASSA, BIOMASSA, BNDES, BRASIL, CARLOS DIREITO, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CE, CENTRAL BANKS, CIDADANIA, CIDADES, CINEMA, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO E INFANTIL, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES, COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL (CMN), CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, CRIMES AMBIENTAIS - BRASIL, CRIMES EMPRESARIAIS, CURRENCIES, DANIEL DANTAS, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DEPUTADOS ESTADUAIS, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, DF, DIREITOS HUMANOS - BRASIL, EÓLICA, ECOLOGICAL AGRICULTURE, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ECONOMY - USA, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, ENSINO UNIVERSITÁRIO - GRADUAÇÃO, ES, ETANOL, EXÉRCITO, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FARMING DEBTS, FARMING SUBSIDIES, FERROVIAS, FERROVIAS, FERTILIZERS, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO, FLORESTAS PLANTADAS, FLUXO DE CAPITAIS, FORÇA DE SEGURANÇA NACIONAL, FUSÕES E/OU INCORPORAÇÕES EMPRESARIAIS, GÁS NATURAL, GENETICALLY MODIFIED AGRO-PRODUCTS, GILMAR MENDES, GO, HIDRELÉTRICAS, INDÚSTRIA AUTOMOTIVA, INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL, INDÚSTRIA DE ELETRO-ELETRÔNICOS, INDÚSTRIA FARMACÊUTICA, INDÚSTRIA METALÚRGICA, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INSTITUIÇÕES DE FOMENTO NACIONAL, INSTITUTOS REGULADORES DA ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, ISLAMIC BANKS, JUROS BANCÁRIOS, LAVAGEM DE DINHEIRO, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MA, MACROECONOMY, MARÍTIMO, MARINHA, MG, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, MINISTÉRIO DA CULTURA, MINISTÉRIO DA DEFESA, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL, MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DAS CIDADES, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME, MINISTÉRIO DO ESPORTE, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, MINISTÉRIO DO TURISMO, MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, MS, MT, NARCOTRÁFICO, O BIODIESEL, O CASO JOSÉ DIRCEU, O CRIME ORGANIZADO, O DISCURSO CONTRA AS POLÍTICAS AFIRMATIVAS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O MERCADO FINANCEIRO, O MERCADO IMPORTADOR, O MOVIMENTO DOS POVOS NATIVOS, O MOVIMENTO DOS SEM-TERRA (MST), O MOVIMENTO NEGRO, O MOVIMENTO RURALISTA, O MUNDO DO TRABALHO - BRASIL, O MUNICÍPIO DE NITERÓI, O MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO, O MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, O PODER EXECUTIVO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER JUDICIÁRIO, O PODER LEGISLATIVO, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL, O SETOR DOS TRANSPORTES, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, OS GOVERNADORES, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO - BRASIL, OS PREFEITOS, OS TRABALHADORES, OS TRIBUNAIS REGIONAIS ELEITORAIS, PA, PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL (PC do B), PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO), PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL (PMN), PARTIDO DA REPÚBLICA (PR), PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA (PSDB), PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA (PDT), PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), PARTIDO DOS DEMOCRATAS (PD), PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), PARTIDO POPULAR SOCIALISTA (PPS), PARTIDO PROGRESSISTA (PP), PARTIDO RENOVADOR TRABALHISTA BRASILEIRO (PRTB), PARTIDO SOCIAL CRISTÃO (PSC), PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC), PARTIDO SOCIAL LIBERAL (PSL), PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL), PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO (PSB), PARTIDO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES UNIFICADO (PSTU), PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO (PTB), PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO (PTC), PARTIDO TRABALHISTA DO BRASIL (PT do B), PARTIDO TRABALHISTA NACIONAL (PTN), PARTIDO VERDE (PV), PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, PB, PE, PECUÁRIA, PECULATO, PESQUISAS E PÓS-GRADUAÇÃO, PETRÓLEO, PI, POLÍCIA FEDERAL, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, PORTOS, PR, PREVARICAÇÃO, PRODUTO INTERNO BRUTO, PRODUTO INTERNO BRUTO ESTADUAL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), PUBLIC SECTOR AND STATE OWNED ENTERPRISES, REAJUSTES SALARIAIS, RECEITA FEDERAL - BRASIL, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RESTRUCTURING OF PRIVATE COMPANIES, RESTRUCTURING OF THE PUBLIC SECTOR, RJ, RN, RO, RODOVIAS, RODOVIÁRIO, RR, RS, SAÚDE E ATENDIMENTO MÉDICO, SANEAMENTO BÁSICO, SC, SE, SEMENTES TRANSGÊNICAS, SENADO, SETOR EXPORTADOR, SINDICATOS DAS CATEGORIAS PROFISSIONAIS, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE, SISTEMA PRIVADO DE SAÚDE, SP, SUPERÁVIT COMERCIAL, SUPERÁVIT PRIMÁRIO, TARSO GENRO, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, TAXA DOS JUROS COMERCIAIS, TAXA SELIC, TAXAS DE DESEMPREGO, TELEFONIA - FIXA E MÓVEL, THE FLOW OF INVESTMENTS, THE WORK MARKET, TO, USA, VEREADORES | 1 Comment »

GOVERNO REAJUSTA TABELA DO SUS – SAÚDE – GOVERNO LIBEROU R$ 2,7 BILHÕES PARA PAGAMENTO DE PROCEDIMENTOS EM TODO O PAÍS (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 26, 2008

Santa Cruz do Sul – Ano 64 – quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

por Ângela Rocha

PUBLISHED BY ‘GAZETA DO SUL’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GAZETA DO SUL’ (Brazil)

Posted in BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, RECEITA FEDERAL - BRASIL, RECESSION, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE | Leave a Comment »

ESTUDO MOSTRA QUE 455 CIDADES BRASILEIRAS NÃO TÊM MÉDICOS (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 24, 2008

24/11/2008 – 09:05

Agência Estado

As populações de 455 municípios brasileiros não têm acesso a nenhum médico na rede pública de saúde local. A carência de profissionais é maior nas regiões Norte, Sul e Sudeste, onde 25,7%, 25,5% e 24,4% dos municípios não têm nenhum médico em sua estrutura de saúde. Os dados são de um levantamento da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), apresentado ontem em Ouro Preto, no encontro dos diretores da Global Health Workforce Alliance (GHWA), órgão ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS), com representantes do Ministério da Saúde.

Segundo o organismo internacional, faltam 4 milhões de profissionais de saúde no mundo, com 57 países em situação considerada crítica. O Brasil não é um deles. No entanto, com uma relação de 1,15 médico para cada mil habitantes, o País está à beira do limite aceitado pela OMS. A recomendação é de no mínimo um médico por mil habitantes.

Entre as especialidades com maior carência de profissionais no País estão a anestesiologia, a pediatria, a psiquiatria e a medicina intensiva. Os dados refletem a dificuldade dos municípios mais distantes dos grandes centros em atrair e fixar médicos. “A questão salarial parece não ser a mais importante. O maior problema é a distância e o isolamento”, diz Edison José Corrêa, coordenador do curso de especialização à distância em Saúde da Família da UFMG.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GAZETA DO POVO’ (Brasil)

Posted in BRASIL, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CIDADANIA, CIDADES, DEPUTADOS ESTADUAIS, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DAS CIDADES, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, SENADO, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE, VEREADORES | Leave a Comment »

GOVERNO DEVE LIBERAR RECURSOS PARA FECHAR AS CONTAS DA SAÚDE (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 23, 2008

19 de Novembro de 2008 – 12h34

por Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil

Brasília – Na reunião da Junta de Execução Orçamentária realizada hoje (19) o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discutiu com ministros a liberação de recursos para a Saúde. O ministério precisa de R$ 2,6 bilhões para fechar as contas deste ano e garantir a continuidade dos serviços.

Na reunião, da qual participaram o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Fazenda, Guido Mantega, o governo discutiu a liberação de R$ 1,4 bilhão para a área. A informação é do ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, que também participou das discussões.

“O ministro Temporão falou das necessidades e Lula autorizou que os ministros Paulo Bernardo e Guido Mantega a conversassem para ver o que fazer este fim de ano”, afirmou Múcio.

Outros R$ 300 milhões de emendas parlamentares poderão ser acrescentados a essa conta, de acordo com o ministro. O total então passaria para R$ 1,7 bilhão.

Sobre o orçamento da União, que será entregue ao Congresso Nacional, José Múcio afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) para 2009 deve permanecer em torno de 4%. “Começamos a sentir alguns problemas, mas ainda estamos otimistas, acho que vamos manter esse número.”

Sobre a viabilidade do projeto do senador Paulo Paim (PT-RS), de reajuste para aposentados e pensionistas, Múcio afirmou que o impacto financeiro seria elevado, o que torna difícil a aprovação do projeto. “Sou de uma tese de que você não pode prometer o que não pode cumprir, tem números ali que todo mundo sabe que não podem ser cumpridos e quem paga isso é o governo”.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘AGÊNCIA BRASIL’

Posted in A PRESIDÊNCIA, BRASIL, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CIDADANIA, INTERNATIONAL, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, SENADO, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE | Leave a Comment »

BNDES E MINISTÉRIO DA SAÚDE ASSINAM CONTRATO DE R$ 31,5 MI PARA EXPANSÃO DA REDE BRASILCORD (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 19, 2008

18 de Novembro de 2008

A Rede BrasilCord, que reúne os bancos públicos de sangue de cordão umbilical e placentário, terá R$ 31,5 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para sua ampliação. O contrato entre o BNDES e o Ministério da Saúde foi assinado na sexta-feira (14). Os recursos serão utilizados na estruturação de oito novas unidades da Rede, coordenada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Para contemplar toda a diversidade genética do povo brasileiro, os bancos serão construídos no Pará, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal. O objetivo é armazenar cerca de 50 mil cordões nos 12 bancos integrantes da Rede, número considerado ideal para, juntamente com os doadores voluntários de medula óssea, suprir a demanda de transplantes no Brasil.

Os recursos destinados à Rede são provenientes do Fundo Social do BNDES e serão administrados pela Fundação Ary Frauzino (FAF), para a Pesquisa e Controle do Câncer, responsável pela logística do projeto e a prestação de contas dos recursos financeiros.

Hoje, a Rede BrasilCord conta com quatro bancos instalados no Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, no Hospital Albert Einstein (São Paulo) e nos hemocentros de Campinas e Ribeirão Preto. Além da construção das novas unidades da Rede BrasilCord, os recursos serão utilizados em compra de equipamentos dos bancos já em funcionamento e no treinamento de recursos humanos. Para fortalecer ainda mais a Rede, o Laboratório de Imunogenética do Inca (referência para os exames da BrasilCord) também receberá melhorias.

O diretor geral do Inca, Luiz Antonio Santini, da Rede BrasilCord, destacou o sucesso da parceria entre o BNDES, o Ministério da Saúde e a FAF. “Juntos conseguimos reduzir os cerca de dez anos previstos para a implementação de uma rede deste porte para os dois anos em que foi executado o processo”, afirmou. “Hoje contamos com quatro unidades e, com estes recursos, somaremos mais oito centros. Com isto, o perfil genético da população brasileira será traçado, permitindo um maior número de transplantes, em geral, e os de medula. É um momento muito especial”, comemorou.

Células-tronco – O sangue do cordão umbilical é rico em células-tronco. Este material é utilizado em tratamentos de doenças de sangue, como leucemias e anemias, porque tem a capacidade de regenerar a medula óssea, responsável pela produção das substâncias do sangue. Quando há um paciente com indicação de transplante de medula óssea, suas características genéticas são comparadas com as unidades do sangue dos cordões armazenados em bancos públicos e com os doadores voluntários de medula óssea para verificar a compatibilidade.

O transplante é semelhante ao realizado quando há um doador, ou seja, o paciente recebe as células-tronco por meio de transfusão.

Editado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
Nº 729 – Brasília

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’ (Brasil)

Posted in BNDES, BRASIL, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE | Leave a Comment »

GASTOS COM REMÉDIOS EXCEPCIONAIS SERÁ DE 2,3 BI EM 2009 (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 12, 2008

10 de Novembro de 2008

Promover o acesso ao tratamento em saúde de maneira irrestrita e lidar ao mesmo tempo com um PROGRAMA DE MEDICAMENTOS EXCEPCIONAISorçamento limitado é uma das tarefas do Programa de Medicamentos Excepcionais do Ministério da Saúde, que atende 730 mil usuários e oferece 220 itens para 76 doenças. Em 2008, a previsão é de que o Programa custe R$ 2,3 bilhões ao orçamento do ministério, enquanto em 2003 ele onerava em R$ 516 milhões. Neste ano, a área de Assistência Farmacêutica do Ministério, responsável pelo financiamento de medicamentos da atenção básica, estratégicos e excepcionais terá um orçamento de R$ 5,2 bilhões. Isto significa que o programa de excepcionais é responsável por 44% dos gastos com medicamentos.

Os dados foram apresentados pela diretora-substituta do Departamento de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde, Odete Gialdi, na última quarta-feira (4) durante a abertura do I Encontro Internacional sobre Acesso a medicamentos de Alto Custo de Fontes Limitadas, no Auditório da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), em Brasília (DF).

“Embora o orçamento seja limitado, queremos eliminar a capacidade de pagamento como fator restritivo. Saúde é um direito de todos”, afirmou Odete Gialdi, durante a palestra “Desafios para Assegurar Acesso a Medicamentos de Alto Custo”.

Além dos custos, o cidadão também saiu ganhando com relação ao valor per capta gasto por habitante: enquanto antes o programa tinha como base de cálculo R$ 1,00/habitante/ano, em 2008, esse valor subiu para R$ 4,10/habitante/ano. O financiamento dos medicamentos de alto-custo tem duas fontes. O Ministério da Saúde financia 80% e os estados arcam com 20%. Esses medicamentos são adquiridos pelas secretarias de saúde e o ressarcimento é feito pelo governo federal mediante comprovação de entrega do medicamento ao paciente.

Em 2008 foram incluídos cinco novos medicamentos no programa. São eles Ciclofosfamida (50mg), para aplasia pura adquirida crônica da série vermelha, Deferasirox (125mg, 250 mg, 500 mg), para sobrecarga de ferro, Everolimo (0,5 mg e 1 mg), para transplante renal, Etanercepte, para artrite reumatóide, e Galantamina (8mg, 16 mg e 24 mg), para Doença de Alzheimer.

Medicamentos excepcionais – Servem para o tratamento de doenças raras como a Doença de Gaucher, Doença de Parkinson, Alzheimer, Hepatites B e C, pacientes renais crônicos, transplantados, portadores de asma grave e anemia, entre outras.

Editado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
Nº 725 – Brasília

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’ (Brasil)

Posted in A PRESIDÊNCIA, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, INDÚSTRIA FARMACÊUTICA, INDÚSTRIAS, MINISTÉRIO DA SAÚDE, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE | Leave a Comment »

BRASIL E PORTUGAL INTENSIFICAM AGENDA NA ÁREA DE SAÚDE

Posted by Gilmour Poincaree on November 4, 2008

04/11/2008

Com o objetivo de firmar ações de cooperação para os próximos 5 anos entre Brasil e Portugal, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, participa, entre os dias 3 e 5 de novembro, em Lisboa, de encontro para tratar de planejamento estratégico de sistemas de saúde. Serão discutidas iniciativas e acordos que envolvem a atenção básica, em experiências como a Estratégia da Saúde da Família, saúde mental e atenção aos idosos. Também estão em discussão entre os dois países bolsas de estudo para intercâmbio de profissionais e estudantes do setor de saúde e entendimento entre os sistemas de vigilância sanitária para a inspeção e registro de produtos, como medicamentos e cosméticos, fortalecendo o potencial comercial entre Brasil e a União Européia. Já em Londres, nos dias 6 e 7, o ministro participa como convidado de conferência sobre determinantes sociais.

“Estamos saindo de cooperação baseada em apoios pontuais, uma relação fragmentada, passando a estabelecer, de maneira consensual, algumas estratégias comuns e prioridades entre os dois países”, afirmou Temporão.

O simpósio “Saúde Brasil-Portugal (1808-2008)”, marca os 200 anos da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil. O primeiro encontro ocorreu em junho, no Brasil. Agora, em Lisboa, novamente serão reunidas autoridades, pesquisadores, profissionais de saúde e estudantes de medicina, para consolidar uma agenda de cooperação até 2013.

Segundo o ministro, também serão debatidos temas sobre investigação epidemiológica, a inovação e tecnologia em saúde e o desenvolvimento. “A saúde não é apenas uma política social relevante, mas também é um espaço fundamental de desenvolvimento de conhecimento, emprego e riqueza”, disse.

Além disso, o Temporão afirma que o Brasil levará as experiências de participação social nas políticas de saúde pública, como controle social, com a realização de conferências nacionais e estabelecimento de conselhos saúde, e experiências nas áreas de políticas para populações específicas (mulheres, indígenas e crianças, entre outros).

As atividades são promovidas pelos ministérios da Saúde do Brasil e de Portugal, por meio da Fundação Oswaldo Cruz e do Alto Comissariado da Saúde (Fiocruz), respectivamente, em parceira com as academias nacionais de medicina e institutos nacionais de saúde de ambos os países. Para o simpósio, o ministro da Saúde do Brasil, José Gomes Temporão, é convidado como conferencista da aula magna com o tema “A Saúde no Século XXI: desafios e estratégias”, às 11h30, dia 3, no Instituto Molecular da Universidade de Lisboa.

Acordos – Como resultados das exposições e dos simpósios promovidos no Brasil (entre os dias 7 e 9 de julho) e em Portugal (de 3 a 5 de novembro), será estabelecido um plano plurianual (2008-2013) de ações entre os dois países. Serão firmados inicialmente quatro acordos de cooperação no segmento da atenção básica. Eles prevêem visitas técnicas entre profissionais de saúde do Brasil e de Portugal, intercâmbio de experiências e boas práticas em saúde pública e troca de materiais informativos, entre outras parcerias.

Essa é a primeira vez que os dois países firmam acordos específicos em saúde. Além de estreitar as relações institucionais entre Portugal e a ex-colônia, a cooperação produzirá relevantes impactos econômicos e técnico-científicos em virtude da situação de Portugal no contexto da União Européia e das capacidades do mercado brasileiro.

Para o plano plurianual de ações, também deve ser discutido um programa de bolsas de estudo – importante parceria na área de formação técnico-científica. A idéia é alinhar conhecimento em medicina e outras áreas da saúde como também afinar procedimentos e diretrizes da saúde pública dos dois países.

Já a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Brasil, e a Autoridade Nacional de Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), de Portugal, têm realizado desde junho encontros para afinar a cooperação para temas como registro e inspeção de medicamentos e de cosméticos, e informações ao consumidor e profissionais de saúde. O objetivo é melhorar o diálogo entre os dois países na área de regulação em saúde, além de fortalecer o complexo industrial da saúde no Brasil.

Londres – No Reino Unido, Temporão participa como convidado da conferência sobre o trabalho da Comissão da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre os Determinantes Sociais da Saúde. A atividade é parte da programação do “Ano da Colaboração em Saúde – 1º de abril de 2008 a 31 de março de 2009”. O convite é conseqüência da visita do ministro britânico da Saúde, Alan Johnson, ao Brasil, em fevereiro deste ano. Participam do encontro outras personalidades das saúde pública mundial, como Margaret Chan, diretora geral da OMS (Organização Mundial de Saúde).

O ministro apresentará os resultados da Comissão Nacional de Determinantes Sociais em Saúde (CNDSS), criada em março de 2006 por decreto presidencial. Os determinantes sociais em saúde são fatores sociais, econômicos, culturais, étnicos ou raciais, psicológicos e comportamentais que influenciam no padrão de saúde dos indivíduos.

Ministério da Saúde

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’ (Brasil)

Posted in BRASIL, EUROPE, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, PORTUGAL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE | Leave a Comment »