FROM SCRATCH NEWSWIRE

SCAVENGING THE INTERNET

Archive for the ‘ORÇAMENTO ESTADUAL’ Category

AFTER EXTENSIVE AND SOMETIMES USELESS DISCUSSIONS, THE ENTIRE ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP’, IN FACE OF A POSSIBLE GENERAL STRIKE WITHIN THE GROUP, DECIDED TO TAKE A COLLECTIVE VACATION … SEE YOU FOLKS IN MARCH … AND BY THE WAY, OUR COLLECTIVE VACATION HAS NOTHING TO DO WITH THIS PRESENT GLOBAL FINANCIAL CRISIS …

Posted by Gilmour Poincaree on February 1, 2009

Sunday, February 01, 2009

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP IS ON VACATION 'TIL MARCH

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

Advertisements

Posted in - UNCATEGORIZED, A BOLSA DE VALORES, A CASA CIVIL, A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, A ENERGIA ALTERNATIVA, A INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO, A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, A INDÚSTRIA DE CALÇADOS, A INDÚSTRIA DIGITAL, A INDÚSTRIA DO TURISMO, A POLÍCIA CIVIL, A POLÍCIA MILITAR, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO AGRÁRIA, A QUESTÃO ÉTNICA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, A QUESTÃO FEMININA, A QUESTÃO PREVIDENCIÁRIA, AÉREO, ABIN, AC, AERONÁUTICA, AEROPORTOS, AGRICULTURA, AGRICULTURA FAMILIAR, AGRICULTURA SUSTENTÁVEL, AGRICULTURAL PLAGUES, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, AGROTÓXICOS, AL, ALIMENTOS PROCESSADOS, AM, AP, ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES, AS FORÇAS ARMADAS, AS GANGUES 'MILICIANAS', AS INDÚSTRIAS DE MINERAÇÃO, AS RELAÇÕES DE TRABALHO E EMPREGO, ATIVIDADES CRIMINOSAS - BRASIL, AUTOMAÇÃO DO COMÉRCIO, AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC), ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR - AMPLO (IPCA), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA (IGP-DI), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - MERCADO (IGP-M), ÍNDICES DA RENDA SALARIAL, ÍNDICES DE EMPREGO, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BA, BALANÇA COMERCIAL, BALANÇA DE PAGAMENTOS, BANCO CENTRAL - BRASIL, BANKING SYSTEMS, BIOCOMBUSTÍVEIS, BIOMASSA, BIOMASSA, BNDES, BRASIL, CARLOS DIREITO, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CE, CENTRAL BANKS, CIDADANIA, CIDADES, CINEMA, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO E INFANTIL, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES, COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL (CMN), CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, CRIMES AMBIENTAIS - BRASIL, CRIMES EMPRESARIAIS, CURRENCIES, DANIEL DANTAS, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DEPUTADOS ESTADUAIS, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, DF, DIREITOS HUMANOS - BRASIL, EÓLICA, ECOLOGICAL AGRICULTURE, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ECONOMY - USA, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, ENSINO UNIVERSITÁRIO - GRADUAÇÃO, ES, ETANOL, EXÉRCITO, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FARMING DEBTS, FARMING SUBSIDIES, FERROVIAS, FERROVIAS, FERTILIZERS, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO, FLORESTAS PLANTADAS, FLUXO DE CAPITAIS, FORÇA DE SEGURANÇA NACIONAL, FUSÕES E/OU INCORPORAÇÕES EMPRESARIAIS, GÁS NATURAL, GENETICALLY MODIFIED AGRO-PRODUCTS, GILMAR MENDES, GO, HIDRELÉTRICAS, INDÚSTRIA AUTOMOTIVA, INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL, INDÚSTRIA DE ELETRO-ELETRÔNICOS, INDÚSTRIA FARMACÊUTICA, INDÚSTRIA METALÚRGICA, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INSTITUIÇÕES DE FOMENTO NACIONAL, INSTITUTOS REGULADORES DA ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, ISLAMIC BANKS, JUROS BANCÁRIOS, LAVAGEM DE DINHEIRO, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MA, MACROECONOMY, MARÍTIMO, MARINHA, MG, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, MINISTÉRIO DA CULTURA, MINISTÉRIO DA DEFESA, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL, MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DAS CIDADES, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME, MINISTÉRIO DO ESPORTE, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, MINISTÉRIO DO TURISMO, MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, MS, MT, NARCOTRÁFICO, O BIODIESEL, O CASO JOSÉ DIRCEU, O CRIME ORGANIZADO, O DISCURSO CONTRA AS POLÍTICAS AFIRMATIVAS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O MERCADO FINANCEIRO, O MERCADO IMPORTADOR, O MOVIMENTO DOS POVOS NATIVOS, O MOVIMENTO DOS SEM-TERRA (MST), O MOVIMENTO NEGRO, O MOVIMENTO RURALISTA, O MUNDO DO TRABALHO - BRASIL, O MUNICÍPIO DE NITERÓI, O MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO, O MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, O PODER EXECUTIVO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER JUDICIÁRIO, O PODER LEGISLATIVO, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL, O SETOR DOS TRANSPORTES, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, OS GOVERNADORES, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO - BRASIL, OS PREFEITOS, OS TRABALHADORES, OS TRIBUNAIS REGIONAIS ELEITORAIS, PA, PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL (PC do B), PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO), PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL (PMN), PARTIDO DA REPÚBLICA (PR), PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA (PSDB), PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA (PDT), PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), PARTIDO DOS DEMOCRATAS (PD), PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), PARTIDO POPULAR SOCIALISTA (PPS), PARTIDO PROGRESSISTA (PP), PARTIDO RENOVADOR TRABALHISTA BRASILEIRO (PRTB), PARTIDO SOCIAL CRISTÃO (PSC), PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC), PARTIDO SOCIAL LIBERAL (PSL), PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL), PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO (PSB), PARTIDO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES UNIFICADO (PSTU), PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO (PTB), PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO (PTC), PARTIDO TRABALHISTA DO BRASIL (PT do B), PARTIDO TRABALHISTA NACIONAL (PTN), PARTIDO VERDE (PV), PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, PB, PE, PECUÁRIA, PECULATO, PESQUISAS E PÓS-GRADUAÇÃO, PETRÓLEO, PI, POLÍCIA FEDERAL, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, PORTOS, PR, PREVARICAÇÃO, PRODUTO INTERNO BRUTO, PRODUTO INTERNO BRUTO ESTADUAL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), PUBLIC SECTOR AND STATE OWNED ENTERPRISES, REAJUSTES SALARIAIS, RECEITA FEDERAL - BRASIL, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RESTRUCTURING OF PRIVATE COMPANIES, RESTRUCTURING OF THE PUBLIC SECTOR, RJ, RN, RO, RODOVIAS, RODOVIÁRIO, RR, RS, SAÚDE E ATENDIMENTO MÉDICO, SANEAMENTO BÁSICO, SC, SE, SEMENTES TRANSGÊNICAS, SENADO, SETOR EXPORTADOR, SINDICATOS DAS CATEGORIAS PROFISSIONAIS, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE, SISTEMA PRIVADO DE SAÚDE, SP, SUPERÁVIT COMERCIAL, SUPERÁVIT PRIMÁRIO, TARSO GENRO, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, TAXA DOS JUROS COMERCIAIS, TAXA SELIC, TAXAS DE DESEMPREGO, TELEFONIA - FIXA E MÓVEL, THE FLOW OF INVESTMENTS, THE WORK MARKET, TO, USA, VEREADORES | 1 Comment »

IAGRO CONSIDERA VACINAÇÃO CONTRA AFTOSA JUNTO COM O PARAGUAI UM SUCESSO – CERCA DE 740 MIL BOVINOS FORAM VACINADOS NA REGIÃO DE FRONTEIRA DE MATO GROSSO DO SUL (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 26, 2008

25/12/2008 – 14h51min

Luiz Patroni – Campo Grande (MS)

PUBLISHED BY ‘CANAL RURAL’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CANAL RURAL’ (Brazil)

Posted in A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, BRASIL, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, FOREIGN POLICIES, HEALTH SAFETY, INTERNATIONAL, INTERNATIONAL RELATIONS, MS, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, PECUÁRIA, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR | Leave a Comment »

ESTUDO MOSTRA QUE 455 CIDADES BRASILEIRAS NÃO TÊM MÉDICOS (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 24, 2008

24/11/2008 – 09:05

Agência Estado

As populações de 455 municípios brasileiros não têm acesso a nenhum médico na rede pública de saúde local. A carência de profissionais é maior nas regiões Norte, Sul e Sudeste, onde 25,7%, 25,5% e 24,4% dos municípios não têm nenhum médico em sua estrutura de saúde. Os dados são de um levantamento da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), apresentado ontem em Ouro Preto, no encontro dos diretores da Global Health Workforce Alliance (GHWA), órgão ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS), com representantes do Ministério da Saúde.

Segundo o organismo internacional, faltam 4 milhões de profissionais de saúde no mundo, com 57 países em situação considerada crítica. O Brasil não é um deles. No entanto, com uma relação de 1,15 médico para cada mil habitantes, o País está à beira do limite aceitado pela OMS. A recomendação é de no mínimo um médico por mil habitantes.

Entre as especialidades com maior carência de profissionais no País estão a anestesiologia, a pediatria, a psiquiatria e a medicina intensiva. Os dados refletem a dificuldade dos municípios mais distantes dos grandes centros em atrair e fixar médicos. “A questão salarial parece não ser a mais importante. O maior problema é a distância e o isolamento”, diz Edison José Corrêa, coordenador do curso de especialização à distância em Saúde da Família da UFMG.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GAZETA DO POVO’ (Brasil)

Posted in BRASIL, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CIDADANIA, CIDADES, DEPUTADOS ESTADUAIS, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DAS CIDADES, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, SENADO, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE, VEREADORES | Leave a Comment »

ASSEMBLÉIA DO PARANÁ TEM 15 DIAS PARA VOTAR PACOTÃO – Reforma tributária estadual e outros projetos terão de ser votados às pressas para vigorar em 2010 (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 24, 2008

Publicado em 24/11/2008

por Kátia Chagas

Os deputados estaduais do Paraná terão apenas 15 dias de sessão para votar um pacote de ROBERTO REQUIÃOprojetos que precisa ser aprovado neste ano para vigorar em 2010. Com exceção do Orçamento do Estado e da mensagem que fixa as regras do Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que normalmente entram em discussão às vésperas do recesso parlamentar, outros temas delicados que poderiam ser debatidos com mais tempo terão que ser votados às pressas.

Os principais projetos que aguardam votação são de autoria do governo do estado e só foram enviados ao Legislativo depois das eleições municipais de outubro.

O primeiro – e o mais polêmico – foi encaminhado no dia 8 de outubro. O governo do Paraná propõe uma reforma tributária, com a redução de 18% para 12% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre 95 mil bens de consumo popular em operações internas.

Em contrapartida, para não perder arrecadação, o governo quer aumentar em dois pontos porcentuais a alíquota do imposto sobre gasolina, energia elétrica, telefonia, bebidas e cigarro.

Pela importância do assunto, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) decidiu promover audiências públicas com representantes da indústria e do comércio antes de votar o projeto em ALEXANDRE CURIplenário. Na última sexta-feira, os deputados foram a Londrina e Maringá.

Em outros municípios como Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava e Ponta Grossa também já foram feitas audiências, mas como existem posições divergentes sobre a mudança na carga tributária, não será um projeto simples de ser votado. Vários deputados já adiantaram que vão apresentar emendas modificando o texto original, o que deve tornar a tramitação mais lenta.

O governo do estado também deixou para a última hora outros quatro projetos que foram enviados na semana passada ao Legislativo e nem começaram a ser discutidos. Dois deles já despertam posicionamentos contrários e dúvidas: a criação de um salário mínimo de R$ 1.392 aos professores estaduais e um projeto misterioso que concede anistia aos servidores públicos ou empregados da administração pública que teriam sido demitidos irregularmente entre os anos de 1983 e 1988, durante o governo José Richa.

A APP-Sindicato dos professores já se manifestou contra a criação do salário mínimo e defende que o governador retire a assinatura da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) para derrubar LUIZ CLÁUDIO ROMANELLIo piso nacional de R$ 950 para a categoria fixado pelo governo federal. O sindicato da categoria considera a proposta do piso nacional melhor que o projeto de Requião porque o valor fixado incide sobre os salários de todos os professores em caso de reajuste, ao contrário da proposta do governador.

Outro projeto inusitado é a anistia a funcionários públicos. O texto é truncado e prevê que supostos funcionários que teriam sido perseguidos politicamente no governo Requião retornem aos seus cargos na administração pública.

A oposição ao governo tentou aprovar um requerimento pedindo informações sobre os beneficiados com a proposta, mas foi derrotada pela bancada governista.

Afogadilho

Apesar da complexidade dos assuntos e do tempo escasso para votação, os deputados negam que as votações ocorram no afogadilho. O recesso parlamentar começa no dia 22 de dezembro, mas como cai numa segunda-feira, o final dos trabalhos deve ser antecipado para o dia 18.

O primeiro-secretário da Assembléia, Alexandre Curi (PMDB), disse que a Mesa Executiva diminuiu o recesso parlamentar justamente para evitar que projetos sejam votados às escuras. “Mas mesmo assim, se houver necessidade, serão realizadas várias sessões extraordinárias, que não NELSON JUSTUSsão pagas, para limpar a pauta”, garantiu.

O líder do governo na Assembléia Legislativa, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), considera o prazo de um mês suficiente para discutir tudo e aprovar as mensagens do governo, especialmente a reforma tributária.

Ninguém tem informações, no entanto, sobre o projeto que obriga a Assembléia Legislativa a divulgar a lista dos funcionários e os gastos dos deputados. O presidente da Casa, Nelson Justus (DEM), assumiu o compromisso de aprovar a proposta para dar maior transparência ao Legislativo logo após as denúncias sobre o “esquema gafanhoto”, investigação do Ministério Público Federal de funcionários fantasmas entre 2001 a 2005. Justus prometeu colocar em prática a mudança antes do final do mandato, que termina em fevereiro de 2009, mas até agora o projeto ainda não foi apresentado.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GAZETA DO POVO’ (Brasil)

Posted in A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, ÍNDICES DA RENDA SALARIAL, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, DEPUTADOS ESTADUAIS, ECONOMIA - BRASIL, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INTERNATIONAL, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER JUDICIÁRIO, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, OS PREFEITOS, PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), PARTIDO DOS DEMOCRATAS (PD), POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, PR, VEREADORES | Leave a Comment »

LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA E A CASSAÇÃO DE CÁSSIO CUNHA LIMA (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 23, 2008

Sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quinta-feira, o governador da Paraíba, Cássio CÁSSIO CUNHA LIMA (PSDB) - Governador da Paraiba cassado por corrupção e compra de votosCunha Lima (PSDB), colocou de sobre aviso outros sete governadores ameaçados pela guilhotina do Tribunal. Especialmente no caso do catarinense Luiz Henrique da Silveira (PMDB), processado por abuso de poder político e econômico, a tragédia de Cunha Lima (PSDB) oferece preciosos recados.

Para livrar o pescoço do governador pernambucano, o badalado jurista Eduardo Ferrão – defensor de Renan Calheiros (PMDB) durante o turbilhão Mônica Veloso e o processo de cassação no Senado – fez pelo menos três referências diretas a decisões do TSE no caso de Luiz Henrique (PMDB). Nenhuma delas, agora se sabe, surtiu efeito. A mais simbólica, de que o vice-governador seria prejudicado por uma irregularidade imputada ao titular, sequer foi considerada. A situação na Casa D’Agronômica fica ainda mais tenebrosa uma vez que o relator do processo de Luiz Henrique (PMDB), ministro Felix Fischer, evolui a passos largos para levar o caso a julgamento ainda neste ano, como admite um assessor direto do magistrado: — O ministro já está redigindo o voto dele sobre esse caso.

Para piorar, horas antes de acomodar-se na poltrona de couro do plenário do TSE para cassar Cunha Lima (PSDB), Fischer negou um agravo de Luiz Henrique (PMDB) que tentava anexar
provas e incluir no processo o interrogatório de duas testemunhas. O governador fez o pedido alegando que o prazo para apresentação de defesa teria sido reaberto em função da inclusão do vice-governador Leonel Pavan como parte no processo, em 26 de setembro deste ano. Na decisão, Fischer afirmou que o prazo não foi reaberto e ressaltou que, quando devidamente intimado, o governador apresentou suas contra-razões e o então relator, ministro José Delgado, aceitou os novos documentos. O atual relator lembrou ainda que o julgamento do caso só foi interrompido porque o tribunal entendeu que Pavan deveria ser ouvido, fato sem relação, portanto, com a condição de Luiz Henrique (PMDB) no caso. Há pouco, questionado sobre a possível relação do julgamento de Cunha LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA (PMDB) Lima (PSDB) com o processo de Luiz Henrique (PMDB), um dos advogados do catarinense, o jurista João Linhares, fez as seguintes considerações ao blog.

A cassação do governador da Paraíba é um aviso à Casa D’Agronômica?

João Linhares – O processo do Cássio Cunha Lima (PSDB) não tem semelhanças com o caso do governador Luiz Henrique (PMDB). O Cunha Lima (PSDB) perdeu em todas as vezes que tentou se defender no Tribunal Regional. O Luiz Henrique (PMDB) ganhou em todas elas. O Cunha Lima (PSDB) chegou derrotado para se defender no TSE. Luiz Henrique (PMDB) chegou vitorioso.

Mas o governador paraibano foi cassado por abuso de poder econômico, mesma acusação que recai sobre Luiz Henrique (PMDB). Qual a diferença?

Linhares – O Cássio Cunha Lima (PSDB) foi acusado de corrupção pela distribuição de dinheiro por meio de cheques. Contra Luiz Henrique (PSDB) não há acusações de corrupção. Além disso, o julgamento do governador foi paralisado antes que o mérito fosse apreciado. No mérito o governador vai ser vitorioso.

Há informações de que o relator já está preparando o voto. O que o senhor sabe a respeito?

Linhares – Tentei descobrir alguma coisa sobre a possível data de julgamento, mas não consegui nada. O que posso dizer é que vamos recorrer dessa decisão do relator que negou o nosso pedido de apresentação de novas provas e testemunhas.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘AGÊNCIA BRASIL’ (SC – Brasil)

Posted in A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, DEPUTADOS ESTADUAIS, INTERNATIONAL, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER JUDICIÁRIO, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, OS TRIBUNAIS REGIONAIS ELEITORAIS, PA, PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA (PSDB), PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, SC, SENADO | Leave a Comment »

VALOR DA PRODUÇÃO PAULISTA DEVE CHEGAR A R$ 37,7 BILHÕES – Estimativa foi feita pelo Instituto de Economia Agrícola e a Cati, que pesquisaram 50 produtos (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 20, 2008

19 de Novembro de 2008

Da Redação

A estimativa preliminar do valor da produção agropecuária do estado de São Paulo em 2008 é de R$ 37,7 bilhões, o que corresponde a um incremento de 18,4% em relação a 2007, em termos correntes, e de 11,6% em valores reais, quando descontada a inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O aumento estimado do valor total paulista em 2008 deve-se principalmente à elevação dos preços da maioria dos produtos, conclui o estudo realizado pelos pesquisadores do IEA (Instituto de Economia Agrícola) e da Cati (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), ambos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento paulista.

Estima-se que, sem a cana-de-açúcar, o valor da produção paulista, em 2008, contabilize R$ 24,9 bilhões, o que significará um volume 22% maior em valor corrente e 15% em valor deflacionado, em relação a 2007.

Os mercados de grãos e das carnes prosseguiram em condições satisfatórias para os produtores, com elevação de preços da maioria dos produtos. A produção de cana mantém a tendência de crescimento, bem como a do café, cuja safra se encontra na fase de bienalidade positiva.

Dos 50 produtos pesquisados, 13 apresentam queda de preço, 36 tiveram aumento e um (cana) se mantém estável em relação ao ano anterior. No tocante à produção, 22 produtos têm queda e, 28 vão apresentar crescimento. Dessa forma, verifica-se crescimento do valor de produção de 34 produtos e diminuição de 16, em 2008.

Os destaques

Entre os produtos que mais tiveram acréscimo, em termos de valor, destacam-se trigo (174,8%), feijão (110,6%), sorgo (97,6%), abacaxi (62,6%), amendoim (53,0%), café (49,6%), cebola (49,5%), banana (45,1%) e borracha (43,7%). Os produtos que apresentam quedas mais expressivas no valor da produção são pimentão (38,6%), tomate para indústria (34,5%), repolho (28,5%), manga (28,2%) e batata doce (28,1%).

Entre os líderes no ranking de valor de produção de 2008, os quatro primeiros – cana, carne bovina, laranja para indústria e carne de frango – mantêm suas posições e ocupam 60,2% do total da produção. O milho, graças ao expressivo crescimento de 32% em seu valor, troca de posição com a laranja e mesa, passando a ocupar a quinta posição na lista dos produtos em 2008.

Concentração e diversificação

O valor da produção por região administrativa, em 2008, não apresentou mudança do principal produto nas 15 regiões. A cana permanece como o produto de maior valor em nove regiões. Nas demais, o principal produto em cada uma delas também permanece o mesmo de 2007, ou seja, milho em Sorocaba, carne bovina em Presidente Prudente e São José dos Campos, banana em Registro e Baixada Santista e caqui em São Paulo.

As regiões de agropecuária concentrada em determinado produto são Registro e Baixada Santista, Franca e Ribeirão Preto. No litoral, a banana representa 93,2% do valor da produção em Registro e 85,9% na Baixada Santista. A cana responde por 62,7% da produção agropecuária em Franca e 66,4% em Ribeirão Preto.

As regiões de agropecuária mais diversificada, ou pelo menos de menor participação do principal produto no valor total regional, são Sorocaba, Campinas e São Paulo, onde o principal produto representa 12,9%, 27,3% e 28,0% do Valor da Produção.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CAMPO NEWS’ (Brasil)

Posted in AGRICULTURA, AGRONEGÓCIOS, BRASIL, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, INTERNATIONAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, PECUÁRIA, POLÍTICA REGIONAL, SETOR EXPORTADOR, SP | Leave a Comment »

BNB AMPLIA INCENTIVOS A EXPORTAÇÃO – São R$ 500 milhões em recursos disponíveis para empresas localizadas nas regiões Nordeste e Norte (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 17, 2008

14/11/2008 – 10h55

por Carlos Rocha – Jornal Meio Norte

O Banco do Nordeste acaba de ampliar o volume do Cresce Nordeste Exportação, linha de crédito de incentivo às empresas exportadoras situadas em sua área de atuação. Com a medida, o Banco disponibilizará R$ 500 milhões para empreendimentos localizados na região Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. O valor é dez vezes superior ao montante anteriormente fixado e deverá ser utilizado na compra de matérias-primas e insumos. Os recursos são provenientes do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

Graças ao novo aporte de recursos ao Cresce Nordeste Exportação, as empresas de grande porte localizadas em áreas do semi-árido ou municípios de baixa renda terão limite máximo de financiamento aumentado para R$ 20 milhões (antes era R$ 5 milhões). No caso de empreendimentos também de grande porte, mas localizados em outras partes do território nordestino, o limite será expandido de R$ 3,75 milhões para R$ 15 milhões. Os demais tipos de financiamentos variarão de R$ 135 mil para R$ 7,5 milhões (ver tabela).

“O montante será destinado a empresas exportadoras justamente no momento em que vários bancos estão retraindo a oferta de recursos, quer por dificuldade de acesso a linhas de crédito, quer por certa aversão ao risco”, afirmou o presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith. Para ele, o cenário econômico atual pode servir de oportunidade para o BNB consolidar sua imagem como principal agente de desenvolvimento da Região.

Segundo o gerente do Ambiente de Operações de Câmbio, Ernesto Leite, a expectativa é de que todo o volume de crédito seja aplicado. “O efeito esperado é auxiliar as empresas exportadoras a enfrentar a crise, agindo de maneira complementar”, afirmou. Desde que foi lançado, em abril de 2008, o Cresce Nordeste Exportação já destinou R$ 60 milhões a empresas nordestinas.

Cresce Nordeste Exportação

Lançado com disponibilidade inicial de R$ 50 milhões, o Cresce Nordeste Exportação visa incrementar a participação de empresas instaladas na Região Nordeste ou norte de Minas Gerais e do Espírito Santo no índice de exportação nacional. Com taxa de juros atrativa e operacionalização desburocratizada, a linha de crédito prioriza empreendimentos localizados no semi-árido nordestino e em municípios de baixa renda.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘MEIO NORTE’ (PI – Brasil)

Posted in BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, O MERCADO FINANCEIRO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, PI, POLÍTICA REGIONAL, SETOR EXPORTADOR | Leave a Comment »

PIB DO PIAUÍ DOBRA NO FINAL DO GOVERNO DE WELLINGTON DIAS

Posted by Gilmour Poincaree on November 17, 2008

14/11/2008 – 08h:29

O governador Wellington Dias (PT) participa hoje da divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do Piauí O Governador Wellington Dias (PT) relativo ao ano de 2006, às 8h30, na Escola Fazendária, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Fundação Cepro (Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí). Sua participação tem jeito de festa porque o PIB do Piauí dobrou de 2002 quando foi eleito, para 2006 quando ele tinha prometido dobrar até o final de sua ad ministração em 2010.

“O governador Wellington Dias prometeu dobrar o PIB do Piauí até o final da administração. Não posso dizer o valor atingido em 2006 que vai ser divulgado amanhã (hoje) pelo IBGE, mas posso garantir que Wellington vai cumprir com folga sua promessa de dobrar o PIB do Piauí”, falou o presidente da Fundação Cepro, Oscar de Barros.

O último PIB do Piauí divulgado pelo IBGE foi o de 2005, que ficou em R$ 11,129 bilhões, um crescimento de 4,5% em relação ao anterior.

Foi um salto considerável porque quando Wellington Dias assumiu o Governo do Estado o último ano anterior ao início de sua gestão, 2002, registrou um PIB de R$ 7,425 bilhões.

Para dobrar o PIB que receber, Wellington Dias teria que atingir os R$ 14,8 bilhões. Oscar de Barros lembra que o PIB do Piauí vem em uma fase de crescimento a cada ano. Em 2003, primeiro ano da administração de Dias, o Produto Interno Bruto do Piauí ficou em R$ 8,777 bilhões, com um crescimento de R$ 5,5%.

Em 2004, o PIB piauiense ficou em R$ 9,817 bilhões, com crescimento de 6,2%, o maior dos últimos anos.

“O PIB que será divulgado amanhã (hoje) mostra a boa fase do Piauí por conta da ação da iniciativa privada e também porque o governo age com planejamento e metas de trabalho”, declarou Oscar de Barros.

O PIB, segundo Oscar de Barros, mostra o comportamento dos setores primário (agricultura), secundário (indústria) e terciário (serviços). “Nós conseguimos no Piauí com conjunção da iniciativa privada e do Governo, cada um fazendo o seu papel.

Isso ajuda no crescimento da economia e, em consequência, do PIB”, afirmou Oscar de Barros, informando que o Estado continua com um dos mais baixos PIBs do país, com uma participação de 0,51% a 0,52% do Produto Interno Bruto nacional.

“Nós temos conseguido médias de aumento igual ou superior à do Nordeste e do país”, falou Oscar de Barros. O governador Wellington Dias diz que o Piauí ainda não conseguiu avançar muito no aumento do PIB “per capita”, que representa a renda por habitante.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘MEIO NORTE’ (PI – Brasil)

Posted in BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, PI, POLÍTICA REGIONAL, PRODUTO INTERNO BRUTO ESTADUAL | Leave a Comment »

ANDRÉ APRESENTA PROJETOS ESTRATÉGICOS – Governador defende integração de Mato Grosso do Sul à América do Sul em seminário internacional (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 16, 2008

14.Nov.2008

Milão – O governador André Puccinelli apresentou os projetos estratégicos de desenvolvimento de Terça-feira, 7 de agosto de 2007 - O governador André Puccinelli (PMDB) assinou incentivos fiscais para que o Grupo Santa Isabel possa construir usina de álcool em Novo Horizonte do Sul - Foto - Kelly VenturiniMato Grosso do Sul durante o Seminário Internacional “Sistema infra-estrutural e fatores de desenvolvimento da América Latina”, realizado na Câmara de Comércio de Milão, na Itália.

O encontro foi aberto pelo ministro do Planejamento do Brasil, Paulo Bernardo, e contou com a participação de representantes da Comissão Européia (Bruxelas), Stefano Sannino; do ministro da Infra-estrutura da Itália, Altero Mattiolli; ministro de Obras Públicas do Chile, Juan Edurado Saldivia; além de dirigentes da Corporação Andina de Fomento (CAF), governo da Colômbia, do México, Sistema de Integração Econômica Centro-americana, BID e outros bancos de fomento, como o Eurogroup.

Com o ministro Paulo Bernardo na platéia, o governador destacou a localização estratégica de Mato Grosso do Sul, no meio do caminho das rotas bioceânicas que ligarão o porto de Santos aos portos chilenos de Arica e Iquique, lembrando que o Estado é, na verdade, um grande centro de produção de alimentos, energia renovável, minérios e madeira, com enormes possibilidades de investimento, sobretudo na área de infra-estrutura.

O governador disse que a pavimentação de rodovias (BRs 040 e 359), mais a construção de ferrovias (Maracaju-Paranaguá e Panorama (SP) até Porto Murtinho), além do alcoolduto e produção de energia elétrica, através de PCHs (pequenas centrais hidrelétricas), criam condições ideais para o aporte de recursos privados por meio de PPPs (parcerias público privadas).

O governador mencionou as belezas naturais de Mato Grosso do Sul, sem iguais no mundo todo, destacando que os governos do Brasil e de Mato Grosso do Sul, trabalham juntos para dotar o Estado da infra-estrutura necessária para seu rápido desenvolvimento.

Puccinelli falou em italiano, garantindo que o Estado tem políticas de desenvolvimento eficientes que priorizam a geração de empregos e de infra-estrutura, com importância secundária para a carga tributária. Nesse sentido, convidou os empresários e investidores para conhecerem as oportunidades que o Estado oferece, principalmente na área de geração de energia renovável – etanol, energia elétrica de biomassa (cana) e de hidrelétrica (PCHs).

O seminário sobre a integração latino-americana debateu as formas de integração da região, unindo, através de rotas rodoviárias, hidroviárias e ferroviárias, os dois oceanos. André lembrou que Campo Grande foi sede, recentemente, do Fórum da Rota Rodoviária Inter-oceânica que deve inaugurar em março de 2009, o último trecho da primeira rodovia totalmente asfaltada que irá de Santos (SP) até Arica (Chile), com cerca de 6 mil quilômetros.

Logo após o Fórum, foram realizadas diversas mesas redondas setoriais que uniram empresários, governantes e interessados em questões como os bio-combustíveis, carne, produção agrícola e tecnologia para pequenas e médias empresas.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘O PROGRESSO’ (MS – Brasil)

Posted in BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, INFRAESTRUTURA - BRASIL, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, MS, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, POLÍTICA REGIONAL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RODOVIAS | Leave a Comment »

PARÁ SERÁ NOVO ELDORADO PARA 500 MIL ATÉ 2012 – Fluxo migratório será atraído por investimentos de US$ 60 bilhões (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 16, 2008

Edição de 16/11/2008

Ana Célia Pinheiro – Da Redação

Nos próximos quatro anos, o Pará ganhará mais meio milhão de habitantes – pelo menos. É o Chefe da unidade do IBGE no Pará, Antonio José Biffiequivalente a uma cidade do tamanho de Ananindeua, o segundo maior município paraense. E um aumento que resulta das levas de migrantes atraídas pelos investimentos que aqui serão realizados até 2012. De acordo com um estudo do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), o Estado receberá, nos próximos quatro anos, investimentos públicos e privados que somam quase US$ 60 bilhões. E isso deve transformar o Pará, definitivamente, no novo Eldorado de milhares de brasileiros.

A boa notícia é que ninguém acredita na repetição, hoje, dos dramas sociais gerados, no passado, pelos grandes projetos que se instalaram no Estado e atraíram, igualmente, grandes fluxos migratórios. Isso porque a sociedade, os prefeitos desses municípios e o próprio governo do Estado vêm cobrando a contrapartida social desses investimentos. Em outras palavras: querem recursos para saneamento básico, educação, saúde, segurança pública, os setores que costumam ser mais afetados pelo crescimento populacional desordenado.

A previsão desse incremento populacional de pouco mais de 5% é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É uma estimativa tímida, frente à magnitude desses quase US$ 60 bilhões: eles representam o maior volume de recursos já carreados para o Estado nas últimas duas décadas e o dobro do que foi aplicado em território paraense desde o ano de 2000.

CAUTELAS

A estimativa, aliás, não considera sequer o crescimento anual de 3% da população paraense – o que daria um incremento em torno de 15% até 2012 – ou cerca de 1 milhão de pessoas. ‘Temos que ter cuidado com essas previsões, porque a necessidade de mão-de-obra para esses projetos pode acabar sendo suprida por uma mobilização interna. Quer dizer, pelo deslocamento de trabalhadores entre as regiões do Estado’, observa o chefe da unidade do IBGE no Pará, Antonio José Biffi.

Segundo ele, o Pará já experimenta ambas as situações. De um lado, o incremento populacional decorrente da forte migração, especialmente para o sul e sudeste do estado. De outro, a movimentação interna da mão-de-obra, em dois sentidos: de trabalhadores qualificados para o sul e sudeste paraense, devido à oferta de empregos da atividade mineradora; e de trabalhadores interioranos, em busca de qualificação profissional, para a RMB.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘O LIBERAL’ (PA – Brasil)

Posted in BRASIL, CIDADES, DEPUTADOS ESTADUAIS, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, OS GOVERNADORES, OS PREFEITOS, PA, POLÍTICA REGIONAL, VEREADORES | Leave a Comment »

GOVERNO DE MINAS GERAIS ANUNCIA PACOTE DE MEDIDAS ANTICRISE – Ao total, serão destinados R$ 20 milhões para um fundo de fomento do Estado (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 12, 2008

11/11/2008 – 20h51min

O governo de Minas Gerais anunciou nesta terça-feira um pacote de medidas para enfrentar a crise AÉCIO NEVESfinanceira internacional. Segundo o governador, Aécio Neves, o projeto prevê medidas tributárias e aumento de crédito para ajudar empresas de vários setores.

Ao total, serão destinados R$ 20 milhões para um fundo de fomento do Estado para aumentar a oferta de crédito às micro, pequenas e médias empresas. O valor de financiamento para capital de giro será ampliado de R$ 1 milhão para R$ 2 milhões, por empresa.

Além disso, o governo promete ampliar o prazo para pagamento do ICMS. Cerca de 90 mil empresas mineiras serão beneficiadas pela medida, o que representa 73,3% do total de contribuintes inscritos no Estado, segundo o governo. As informações são do site G1.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brasil)

Posted in BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES | Leave a Comment »

RENDA DEVE SALTAR 67% EM 2008 – Recursos passaram de R$ 958,7 milhões em 2007 para R$ 1,6 bilhão este ano. Crescimento acima da média nacional (CE – Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 10, 2008

Fortaleza, Ceará – Segunda-Feira – 10 de Novembro de 2008

São Paulo. A renda agrícola deste ano no Ceará deverá ficar em R$ 1,6 bilhão, expansão de 67,8% em Foto - Aumento na renda se deve a ajustes feitos em relação à produção esperada para este ano (Foto - Silvana Tarelho)relação ao ano passado (R$ 958,7 milhões). O crescimento no Estado está acima do registrado no País. A cifra nacional deve alcançar R$ 165,3 bilhões, alta de 16,7% em relação ao ano passado (R$ 141,6 bilhões), segundo estimativa a partir do valor bruto da produção de 20 lavouras. Na região Nordeste, os recursos somam R$ 13,6 bilhões neste ano, o que representa crescimento de 6,4% em relação a 2007 (R$ 14,5 bilhões). Os resultados do estudo foram divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na última sexta-feira.

No País, o aumento se deve a alguns ajustes feitos pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em relação à produção esperada para este ano, e também a ligeiras alterações nos preços recebidos pelos agricultores, conforme o coordenador-geral de Planejamento Estratégico do ministério, José Garcia Gasques.

Os maiores aumentos reais de renda na safra 2008, já descontada a inflação, ocorrem no feijão (79,6%), cebola (65,8%), trigo (55,6%), amendoim (39,2%), soja (32,3%) e milho (26,8%), segundo o Ministério da Agricultura. Em sentido contrário, caíram os preços de trigo, milho, batata-inglesa e café.

Entre as culturas que apresentam queda de renda em 2008, Gasques destaca a cana-de-açúcar, com uma produção recorde esperada de 643,7 milhões toneladas. ´A conjuntura de redução de preços do açúcar tem levado ao menor nível de renda em relação a 2007´.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘DIÁRIO DO NORDESTE’ (Brasil)

Posted in AGRICULTURA, BRASIL, CE, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, OS GOVERNADORES, POLÍTICA REGIONAL | Leave a Comment »

BANCOS FINANCIAM AUTOMAÇÃO (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 10, 2008

Fortaleza, Ceará – Segunda-Feira – 10 de Novembro de 2008

Depoimentos de representantes de várias entidades do varejo e de grandes lojistas do Comércio Foto - O valor do financiamento vai variar segundo o grau de informatização que a empresa deseja atingir (Foto - Tuno Vieira)apontam a informatização como via para o sucesso empresarial, seja qualquer for o porte e ramo de atividade. Consultores do Sebrae, Fecomércio, CDL e de empresas de soluções para automação fornecem o passo-a-passo para a implantação, mas muitas vezes as decisões esbarram no investimento. Para preencher esta lacuna, várias instituições financeiras no Estado dispõem de linhas de crédito que vão ao encontro dessa necessidade. De acordo com Elias Zeglim, gerente do Segmento para Pessoa Jurídica do Banco do Brasil, a instituição já tem aprovado para atender ao Comércio do Ceará um valor de R$ 1,25 bilhão, em 2008.

Para isso, existem de duas opções de empréstimo tanto para capital de giro como aquisição de bens. Para os comerciantes que necessitam de até R$ 5 milhões, existe a linha Proger (Programa de Geração de Emprego, Trabalho e Renda), que financia até 80% do valor a ser desembolsado.

Sem carência, o pagamento pode ser efetuado em até 24 meses, com juro anual formado pela TJLP + 5,15%, o que deve corresponder a uma taxa mensal, em torno de 0,93%.

Para os financiamentos de até R$ 60 milhões, o BB oferece o cartão BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), com parcelas fixas limitadas a 36 vezes e taxa de juros de 1,14% ao mês. Nesta modalidade de crédito, pode ser financiado 100% do bem. ´Se o empresário não tiver restrições cadastrais, o banco atribui um teto e ele pode escolher o equipamento na loja que quiser, desde que seja cadastrada no site http://www.cartaobndes.gov.br´, explicou Zeglim.

A Caixa Econômica firmou parceria com a Fecomércio visando a automação do varejo, e dispõe de crédito que pode ser parcelado de 12 a 24 meses, com taxas de juros mensais a partir de 0,83% + TR.

´Nessa modalidade, parte dos juros é subsidiada com recursos do PIS´, mencionou Antonio Carlos Franci, gerente regional de Negócios para Pessoa Jurídica da Caixa.

A instituição trabalha também como o Proger para todo o processo de automação. Mediante a apresentação de um projeto simplificado, o varejista pode obter seu financiamento e pagar em até 48 meses, com carência de seis meses. A taxa é formada pela TJLP + 5% ao ano, o que deve representar algo em torno de 1%, ao mês.

´O valor do financiamento vai variar segundo o grau de informatização que a empresa deseja atingir. E, dependendo de sua capacidade de pagamento da empresa e do poder de tomar o empréstimo, o dinheiro pode ser liberado em três dias´. ´Temos pessoal capacitado e habilitado a fornecer orientações quanto ao desenvolvimento de seu projeto de automação´, explicou Carlos Franci.

Os interessados devem procurar qualquer agência das instituições consultadas ou acessar o Sebrae para buscar mais orientações.

COMÉRCIO

Crédito mais em conta com recursos do FNE

Mesmo sem dispor de uma linha de crédito específica para área de automação, o Banco do Nordeste disponibiliza financiamentos mais ´em conta´ com o uso de recursos do FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste). Esse ano, a instituição tem aprovado um total de R$ 7 bilhões, sendo que de 10% a 20% são para contemplar o Comércio. Para 2009, a expectativa é de um montante que vai variar de R$ 7,5 bilhões à R$ 8 bilhões.

´Temos condições de atender à demanda com custo muito competitivo para quem pretende inovar, modernizar, adquirir máquinas e equipamentos´, afirma Henrique Tinoco, gerente do Ambiente de Negócios do BNB. Segundo ele, o interessado tem um prazo de até 12 anos para quitar o empréstimos, até quatro anos de carência e taxas de juros anuais que variam de 5,54% à 9,78%, sem acréscimo da TJLP e encargos adicionais; com bônus de adimplência já inclusos. De acordo com Tinoco, para as operações de até R$ 50 mil, o crédito é bem simplificado: ´com plano orçamentário e ficha limpa, o varejista tem acesso aos recursos em no máximo 15 dias. Se for cliente, em até 48 horas´.

Para ambos os casos, é dispensada a apresentação de projeto. Para as demandas acima desse valor, o projeto é imprescindível.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘DIÁRIO DO NORDESTE’ (Brasil)

Posted in AUTOMAÇÃO DO COMÉRCIO, BRASIL, CE, COMÉRCIO - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, OS GOVERNADORES, POLÍTICA REGIONAL | Leave a Comment »

SÃO ROQUE VAI IMPULSIONAR PRODUÇÃO DE UVA E DE VINHO DE QUALIDADE

Posted by Gilmour Poincaree on October 27, 2008


27 de Outubro de 2008

A instalação da Câmara Setorial da Uva e do Vinho, no município de São Roque, nesta semana, com a CLÁUDIO GÓES - VINÍCOLA GÓESindicação de seu presidente, Cláudio Góes, marcou novo impulso à produção local de uva e vinho de qualidade, inclusive com a apresentação dos principais planos para atuação da Câmara no fomento à cadeia vitivinícola no Estado de São Paulo. Esta é a vigésima-oitava câmara em funcionamento no âmbito da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento. O objetivo é agregar e ajudar no fortalecimento das diversas cadeias produtivas.

O Governo do Estado tem realizado ações direcionadas à valorização das vocações regionais agrícolas e agroindustriais. Essa câmara reforça o projeto de desenvolvimento da cadeia vitivinícola paulista, fortalecendo a tradição de produção dos municípios de São Roque, Jundiaí, São Miguel Arcanjo e Jarinu. Ele vai ao encontro do que já tem sido trabalhado pelo grupo do Instituto Paulista de Vitivinicultura – SPVinho, parceiro da Pasta.

Durante o evento, a pesquisadora Adriana Verdi, do Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão da Secretaria de Agricultura, falou também sobre o trabalho desenvolvido como diagnóstico do desempenho dos municípios produtores, caracterização dos vinhos da região segundo os parâmetros estabelecidos pela legislação, capacitação de vitivinicultores para compreensão da variabilidade de microorganismos existentes na uva, no mosto e no vinho e implantação das duas coleções de germoplasma no Instituto Agronômico (IAC/SAA), sendo uma de uvas para vinhos e derivados e outra para porta-enxertos.

REVITALIZAÇÃO DA CADEIA – A instalação da nova câmara é fruto de uma intensa aproximação da Secretaria da Agricultura com os municípios produtores de uva e vinho desta região do Estado. Uma das ações que tem permitido um maior conhecimento da realidade da cadeia é, aliás, a realização do estudo “Revitalização da Cadeia Vitivinícola Paulista: Sustentabilidade, Governança e Competitividade”, encabeçado pelo IEA, mas que envolve pesquisadores de todo o corpo da Secretaria.

Atualmente na segunda fase, ele pretende colocar São Paulo entre os maiores centros produtores de uvas e vinhos de qualidade, aumentando a produção de ambos e, conseqüentemente, gerando emprego, renda e fixação de famílias nos espaços rurais e periurbanos. Financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapesp), foi uma iniciativa da Prefeitura de São Roque, em parceria com o Sindicato da Indústria do Vinho do Município, Secretaria de Agricultura do Estado e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). A principal característica do projeto, desde o início, tem sido envolver os diversos agentes da cadeia produtiva em busca de estratégias coletivas. Os planos são de que os resultados norteiem futuros encaminhamentos de políticas públicas para o setor, com a aplicação pelas prefeituras parceiras.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘DIÁRIO DE SOROCABA’ (SP)

Posted in AGRICULTURA, AGRONEGÓCIOS, BRASIL, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, INDÚSTRIAS, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, OS GOVERNADORES, OS PREFEITOS, POLÍTICA REGIONAL, SP | Leave a Comment »