FROM SCRATCH NEWSWIRE

SCAVENGING THE INTERNET

Archive for the ‘BALANÇA COMERCIAL’ Category

AFTER EXTENSIVE AND SOMETIMES USELESS DISCUSSIONS, THE ENTIRE ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP’, IN FACE OF A POSSIBLE GENERAL STRIKE WITHIN THE GROUP, DECIDED TO TAKE A COLLECTIVE VACATION … SEE YOU FOLKS IN MARCH … AND BY THE WAY, OUR COLLECTIVE VACATION HAS NOTHING TO DO WITH THIS PRESENT GLOBAL FINANCIAL CRISIS …

Posted by Gilmour Poincaree on February 1, 2009

Sunday, February 01, 2009

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP IS ON VACATION 'TIL MARCH

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

Posted in - UNCATEGORIZED, A BOLSA DE VALORES, A CASA CIVIL, A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, A ENERGIA ALTERNATIVA, A INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO, A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, A INDÚSTRIA DE CALÇADOS, A INDÚSTRIA DIGITAL, A INDÚSTRIA DO TURISMO, A POLÍCIA CIVIL, A POLÍCIA MILITAR, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO AGRÁRIA, A QUESTÃO ÉTNICA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, A QUESTÃO FEMININA, A QUESTÃO PREVIDENCIÁRIA, AÉREO, ABIN, AC, AERONÁUTICA, AEROPORTOS, AGRICULTURA, AGRICULTURA FAMILIAR, AGRICULTURA SUSTENTÁVEL, AGRICULTURAL PLAGUES, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, AGROTÓXICOS, AL, ALIMENTOS PROCESSADOS, AM, AP, ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES, AS FORÇAS ARMADAS, AS GANGUES 'MILICIANAS', AS INDÚSTRIAS DE MINERAÇÃO, AS RELAÇÕES DE TRABALHO E EMPREGO, ATIVIDADES CRIMINOSAS - BRASIL, AUTOMAÇÃO DO COMÉRCIO, AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC), ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR - AMPLO (IPCA), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA (IGP-DI), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - MERCADO (IGP-M), ÍNDICES DA RENDA SALARIAL, ÍNDICES DE EMPREGO, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BA, BALANÇA COMERCIAL, BALANÇA DE PAGAMENTOS, BANCO CENTRAL - BRASIL, BANKING SYSTEMS, BIOCOMBUSTÍVEIS, BIOMASSA, BIOMASSA, BNDES, BRASIL, CARLOS DIREITO, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CE, CENTRAL BANKS, CIDADANIA, CIDADES, CINEMA, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO E INFANTIL, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES, COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL (CMN), CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, CRIMES AMBIENTAIS - BRASIL, CRIMES EMPRESARIAIS, CURRENCIES, DANIEL DANTAS, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DEPUTADOS ESTADUAIS, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, DF, DIREITOS HUMANOS - BRASIL, EÓLICA, ECOLOGICAL AGRICULTURE, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ECONOMY - USA, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, ENSINO UNIVERSITÁRIO - GRADUAÇÃO, ES, ETANOL, EXÉRCITO, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FARMING DEBTS, FARMING SUBSIDIES, FERROVIAS, FERROVIAS, FERTILIZERS, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO, FLORESTAS PLANTADAS, FLUXO DE CAPITAIS, FORÇA DE SEGURANÇA NACIONAL, FUSÕES E/OU INCORPORAÇÕES EMPRESARIAIS, GÁS NATURAL, GENETICALLY MODIFIED AGRO-PRODUCTS, GILMAR MENDES, GO, HIDRELÉTRICAS, INDÚSTRIA AUTOMOTIVA, INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL, INDÚSTRIA DE ELETRO-ELETRÔNICOS, INDÚSTRIA FARMACÊUTICA, INDÚSTRIA METALÚRGICA, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INSTITUIÇÕES DE FOMENTO NACIONAL, INSTITUTOS REGULADORES DA ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, ISLAMIC BANKS, JUROS BANCÁRIOS, LAVAGEM DE DINHEIRO, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MA, MACROECONOMY, MARÍTIMO, MARINHA, MG, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, MINISTÉRIO DA CULTURA, MINISTÉRIO DA DEFESA, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL, MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DAS CIDADES, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME, MINISTÉRIO DO ESPORTE, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, MINISTÉRIO DO TURISMO, MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, MS, MT, NARCOTRÁFICO, O BIODIESEL, O CASO JOSÉ DIRCEU, O CRIME ORGANIZADO, O DISCURSO CONTRA AS POLÍTICAS AFIRMATIVAS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O MERCADO FINANCEIRO, O MERCADO IMPORTADOR, O MOVIMENTO DOS POVOS NATIVOS, O MOVIMENTO DOS SEM-TERRA (MST), O MOVIMENTO NEGRO, O MOVIMENTO RURALISTA, O MUNDO DO TRABALHO - BRASIL, O MUNICÍPIO DE NITERÓI, O MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO, O MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, O PODER EXECUTIVO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER JUDICIÁRIO, O PODER LEGISLATIVO, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL, O SETOR DOS TRANSPORTES, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, OS GOVERNADORES, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO - BRASIL, OS PREFEITOS, OS TRABALHADORES, OS TRIBUNAIS REGIONAIS ELEITORAIS, PA, PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL (PC do B), PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO), PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL (PMN), PARTIDO DA REPÚBLICA (PR), PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA (PSDB), PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA (PDT), PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), PARTIDO DOS DEMOCRATAS (PD), PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), PARTIDO POPULAR SOCIALISTA (PPS), PARTIDO PROGRESSISTA (PP), PARTIDO RENOVADOR TRABALHISTA BRASILEIRO (PRTB), PARTIDO SOCIAL CRISTÃO (PSC), PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC), PARTIDO SOCIAL LIBERAL (PSL), PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL), PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO (PSB), PARTIDO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES UNIFICADO (PSTU), PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO (PTB), PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO (PTC), PARTIDO TRABALHISTA DO BRASIL (PT do B), PARTIDO TRABALHISTA NACIONAL (PTN), PARTIDO VERDE (PV), PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, PB, PE, PECUÁRIA, PECULATO, PESQUISAS E PÓS-GRADUAÇÃO, PETRÓLEO, PI, POLÍCIA FEDERAL, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, PORTOS, PR, PREVARICAÇÃO, PRODUTO INTERNO BRUTO, PRODUTO INTERNO BRUTO ESTADUAL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), PUBLIC SECTOR AND STATE OWNED ENTERPRISES, REAJUSTES SALARIAIS, RECEITA FEDERAL - BRASIL, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RESTRUCTURING OF PRIVATE COMPANIES, RESTRUCTURING OF THE PUBLIC SECTOR, RJ, RN, RO, RODOVIAS, RODOVIÁRIO, RR, RS, SAÚDE E ATENDIMENTO MÉDICO, SANEAMENTO BÁSICO, SC, SE, SEMENTES TRANSGÊNICAS, SENADO, SETOR EXPORTADOR, SINDICATOS DAS CATEGORIAS PROFISSIONAIS, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE, SISTEMA PRIVADO DE SAÚDE, SP, SUPERÁVIT COMERCIAL, SUPERÁVIT PRIMÁRIO, TARSO GENRO, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, TAXA DOS JUROS COMERCIAIS, TAXA SELIC, TAXAS DE DESEMPREGO, TELEFONIA - FIXA E MÓVEL, THE FLOW OF INVESTMENTS, THE WORK MARKET, TO, USA, VEREADORES | 1 Comment »

PETROBRAS EXPORTA VOLUME RECORDE DE ÓLEO EM DEZEMBRO (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

Terça, 13 de Janeiro de 2009 – 16h04

por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘PORTAL CORREIO DA PARAÍBA’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL CORREIO DA PARAÍBA’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, PETROL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, STOCK MARKETS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

EXPORTAÇÕES DO DISTRITO FEDERAL CRESCERAM 103% NO ANO PASSADO (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

13/01/2009 21:56

Correio Braziliense

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

Posted in AGRICULTURE, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, CIDADES, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, DF, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, O MERCADO FINANCEIRO, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

ECONOMISTA PREGA PROTECIONISMO PARA DESENVOLVIMENTO DE PAÍSES POBRES

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

12 de Janeiro de 2009 – 23h53

Vinicius Konchinski – Repórter da Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘AGÊNCIA BRASIL’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘AGÊNCIA BRASIL’

Posted in AFRICA, ASIA, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, CENTRAL AMERICA, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMERCIAL PROTECTIONISM, COMMODITIES MARKET, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, FOREIGN POLICIES, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, INTERNATIONAL RELATIONS, LATIN AMERICA, MACROECONOMY, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, SOUTH AMERICA, STATE TARIFFS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

IMPORTADORA GARANTE ENTREGAS DE VEÍCULOS DA SsangYong NO BRASIL (South Korea/Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 13, 2009

12/01/2009 – 19:18

Valor Online

PUBLISHED BY ‘VALOR ECONÔMICO’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘VALOR ECONÔMICO’ (Brazil)

Posted in AUTOMOTIVE INDUSTRY, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, FOREIGN POLICIES, INDÚSTRIA AUTOMOTIVA, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, INTERNATIONAL RELATIONS, O MERCADO IMPORTADOR, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, SOUTH KOREA, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

BRAZIL: FOREIGN RESERVES HIT HIGH

Posted by Gilmour Poincaree on January 4, 2009

Fri, Jan. 02, 2009

The Associated Press

PUBLISHED BY ‘THE WICHITA EAGLE’ (USA)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE WICHITA EAGLE’ (USA)

Posted in A PRESIDÊNCIA, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BALANÇA DE PAGAMENTOS, BANCO CENTRAL - BRASIL, BANKING SYSTEMS, BRASIL, CENTRAL BANKS, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, FOREIGN POLICIES, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, INTERNATIONAL RELATIONS, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MACROECONOMY, O MERCADO FINANCEIRO, O MERCADO IMPORTADOR, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, REAL (Brasil), RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, STOCK MARKETS, SUPERÁVIT COMERCIAL, SUPERÁVIT PRIMÁRIO, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, TAXA DOS JUROS COMERCIAIS, TAXA SELIC, THE FLOW OF INVESTMENTS, THE WORK MARKET | Leave a Comment »

PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AJUDA PEQUENA EMPRESA A EXPORTAR (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 1, 2009

31/12/2008 11:05

Agência Estado

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’ (Brazil)

Posted in BALANÇA COMERCIAL, BANKING SYSTEMS, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

NEGOCIAÇÃO DA SAFRA POR CONTRATO DE OPÇÃO CRESCE 238% NO ANO (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

19 de dezembro de 2008 – 14:00h

Assessoria

PUBLISHED BY ‘SÓ NOTÍCIAS’ (MT – Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘SÓ NOTÍCIAS’ (MT – Brazil)

Posted in AGRICULTURA, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, ANIMAL FOOD, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FOOD INDUSTRIES, FOOD PRODUCTION (human), INDUSTRIES, INTERNATIONAL, PECUÁRIA, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

SORRISO: AGRONEGÓCIO IMPULSIONA EXPORTAÇÕES E VOLUME ULTRAPASSA US$264 MILHÕES (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

19 de dezembro de 2008 – 07:50h

Só Notícias – Leandro J. Nascimento

PUBLISHED BY ‘SÓ NOTÍCIAS’ (MT – Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘SÓ NOTÍCIAS’ (MT – Brazil)

Posted in A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, AGRICULTURA, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, ALIMENTOS PROCESSADOS, ANIMAL FOOD, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FOOD INDUSTRIES, FOOD PRODUCTION (human), INDÚSTRIAS, INTERNATIONAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, PECUÁRIA, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO DEVEM CHEGAR A US$ 73 BI (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

21/12/2008

Tribuna do Norte

PUBLISHED BY ‘TRIBUNA DO NORTE’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘TRIBUNA DO NORTE’ (Brazil)

Posted in AGRICULTURA, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, ALIMENTOS PROCESSADOS, ANIMAL FOOD, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, EXPANSÃO AGRÍCOLA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, FOOD INDUSTRIES, FOOD PRODUCTION (human), INDÚSTRIAS, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, PECUÁRIA, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT COMERCIAL, SUPERÁVIT PRIMÁRIO, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

LULA REÚNE MINISTROS PARA DISCUTIR OS EFEITOS DA CRISE NA ECONOMIA (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 24, 2008

Novembro – Edição 22,800 – Data de Publicação: 24 de novembro de 2008

Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reúne hoje o primeiro escalão do governo para LUIS INÁCIO LULA DA SILVAdiscutir os efeitos da crise financeira internacional na economia brasileira e as perspectivas para os investimentos públicos nos próximos dois anos. Nas palavras de um ministro, o encontro servirá para “afinar o discurso” do governo em relação ao tema. O presidente, segundo assessores, quer passar aos demais integrantes de sua equipe informações detalhadas sobre o que vem sendo feito – e o que está por vir – no cenário econômico do país.

Foram convocados os 37 ministros (o número inclui os que ocupam secretarias com status de ministério) e os três líderes do governo no Congresso Nacional. O cronograma da reunião prevê apresentações dos ministros Guido Mantega (Fazenda), Henrique Meirelles (Banco Central) e Dilma Rousseff (Casa Civil).

Mantega fará um panorama da evolução das turbulências e, junto com Meirelles, apresentará as medidas tomadas até agora pelo governo para tentar frear o arrefecimento da crise. Dilma falará sobre investimentos públicos, sobretudo os incluídos no PAC (Plano de Aceleração do Crescimento).

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘JORNAL PEQUENO’ (MA – Brasil)

Posted in A CASA CIVIL, A PRESIDÊNCIA, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BANCO CENTRAL - BRASIL, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MINISTÉRIO DA FAZENDA, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC) | Leave a Comment »

BALANÇO DE PAGAMENTOS TEM DÉFICIT DE US$ 8,6 BILHÕES, DIZ BC (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 24, 2008

24/11 – 10:59

SÃO PAULO, 24 de novembro de 2008 – O balanço de pagamentos registrou déficit de US$ 8,6 HENRIQUE MEIRELLESbilhões em outubro, segundo Nota do Setor Externo divulgada nesta manhã pelo Banco Central (BC). As transações correntes apresentaram déficit de US$ 1,5 bilhão, acumulando, nos últimos doze meses, saldo negativo de US$ 26,6 bilhões, equivalentes a 1,71% do Produto Interno Bruto (PIB).

No mês, o superávit comercial atingiu US$1,2 bilhão e a conta financeira apresentou saídas líquidas de US$ 8,5 bilhões, destacando-se os ingressos líquidos em investimentos estrangeiros diretos, US$ 3,9 bilhões, e as remessas líquidas de investimentos estrangeiros em carteira, US$ 7,9 bilhões.

A conta de serviços ficou novamente deficitária em US$ 980 milhões, resultado 26,7% inferior ao apresentado no mesmo mês de 2007. O item viagens internacionais registrou despesas líquidas de US$ 295 milhões, redução de 38,4% na mesma base de comparação, resultante do crescimento de 9,8% nos gastos de não-residentes em viagens ao Brasil e diminuição de 15,5% nos gastos de brasileiros em viagens ao exterior. No período analisado, as despesas líquidas com transportes apresentaram retração de 3,1%, somando US$ 364 milhões.

Dentre os demais itens da conta de serviços, destacaram-se elevações nas remessas líquidas de aluguel de equipamentos, 56,3%, e de seguros, 137,6%; reduções nas remessas líquidas em royalties e licenças, 24,8%, e computação e informação, 7,8%; e a elevação nas receitas líquidas de serviços financeiros, 71,6%. Os outros serviços registraram ingressos líquidos de US$ 886 milhões, 37,3% acima do resultado de outubro do ano anterior. (Redação – InvestNews)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GAZETA MERCANTIL’ (Brasil)

Posted in BALANÇA COMERCIAL, BALANÇA DE PAGAMENTOS, BANCO CENTRAL - BRASIL, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, FLUXO DE CAPITAIS, INTERNATIONAL, O MERCADO FINANCEIRO, O MERCADO IMPORTADOR, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT COMERCIAL | Leave a Comment »

EXPANSÃO DE 13,9% NO ANO – CE acerta o passo na exportação de calçados – Com um desempenho contrário à média nacional, o Estado vai a passos largos na exportação de calçados

Posted by Gilmour Poincaree on November 19, 2008

Fortaleza, Ceará – Quarta-Feira – 19 de Novembro de 2008

No contrapé da crise financeira global e dos principais estados produtores de calçados do País, o Ceará COMÉRCIO EXTERIOR DE CALÇADOS CRESCE MESMO EM CENÁRIO DE CRISE. VOLUME DE PRODUÇÃO E VENDAS SOBEM, FALTA MAIOR VALOR AGREGADO - FOTO - EVERTON LEMOS acerta o passo e registra crescimento este ano de 13,9% nas exportações, com incremento tanto em volume quanto em faturamento. Enquanto os pólos calçadistas gaúcho e paulista registraram quedas nos volumes de 25,91% e 30,73%, respectivamente, os cearenses exportaram 47,6 milhões de pares de sapatos, tênis e sandálias, 8,92% a mais, de janeiro a outubro último, sobre o mesmo período de 2007.

Pelo segundo ano consecutivo, o Ceará ultrapassou os gaúchos em volume de pares, mas ficou em segundo lugar no faturamento. As divisas do setor calçadista cearense somaram US$ 290,3 milhões, 14,08% superiores aos R$ 255,4 milhões anotados nos dez primeiros meses do ano passado. No cenário nacional do setor, o Ceará está atrás apenas do Rio Grande do Sul, que se mantém na liderança como Estado com maior faturamento com as exportações de calçados.

Mesmo com uma queda de 7,09% registrada de janeiro a outubro, os gaúchos registraram divisas de US$ 949,4 milhões, com o embarque de 44,1 milhões de pares.

Tênis e sandálias

Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), a partir das informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/MDIC). Ao avaliar os números, o presidente do Centro Internacional de Negócios (CIN), da Fiec, Eduardo Bezerra, avalia que o incremento das exportações cearenses foi puxado pelo mercado chinês e pelo produto diferenciado que o setor calçadista do Estado produz.

´Os tênis do Ceará estão driblando a crise´, confirma o presidente do CIN. Segundo ele, além de produzir tênis e sandálias de boa qualidade, o Ceará não compete com os fabricantes gaúchos e paulistas, que produzem sapatos de couro e concorrem fortemente com a Itália e a Alemanha.

A Abicalçados faz leitura semelhante à do CIN e revela porque as exportações cearenses cresceram e as demais recuaram. ´O crescimento deve-se ao tipo de produto que o Ceará produz e exporta. São sapatos e sandálias aceitos em vários países da Europa e da América Latina´, justifica a Abicalçados, através da Assessoria de Comunicação Social.

Outro diferencial do produto cearense, nestes tempos de crise, está no preço médio do calçado cearense, que , nos últimos dez meses, girou em torno de US$ 6,09, contra US$ 21,51, dos calçados gaúchos e US$ 17,19, dos paulistas. ´Os americanos estão deixando de comprar sapatos brasileiros devidos os preços e preferindo os asiáticos´, lamenta a Abicalçados.

Brasil em queda

O incremento das exportações cearenses não foi suficiente para evitar a queda registrada no setor, no mercado externo. O setor calçadista brasileiro registrou no acumulado de janeiro a outubro uma redução de 6,1% no volume de pares exportados, em relação ao mesmo período do ano passado, o que significou a maior queda do ano. Em 2008 foram enviados ao exterior 139,9 milhões de pares, registrando faturamento de US$ 1,6 bilhão — ajudado pelo aumento no preço médio do produto —, contra 149,1 milhões de pares nos primeiros dez primeiros meses de 2007. Em outubro último, 9,2 milhões de pares deixaram de ser exportados.

A retração, explica a Abicalçados, foi puxada pelos Estados Unidos, que reduziram tanto o volume de compras como o faturamento. De janeiro a outubro último, foram embarcados para o mercado ianque, 31,6 milhões de pares, 25,6% a menos em comparação ao mesmo período de 2007, quando o País enviou 42,4 milhões de pares.

O faturamento teve declínio de 32,6% e ficou em US$ 415,2 milhões. O mercado americano representou, nestes dez meses, 25,9% do total faturado pelo Brasil com as exportações. O preço médio do calçado comprado pelos norte-americanos também reduziu, de US$ 14,52 para US$ 13,14.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘DIÁRIO DO NORDESTE’ (CE – Brasil)

Posted in A INDÚSTRIA DE CALÇADOS, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, CIDADES, COMÉRCIO - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, INDÚSTRIAS, INTERNATIONAL, SETOR EXPORTADOR | Leave a Comment »

BALANÇA REGISTRA SUPERÁVIT DE US$ 734 MILHÕES NA SEGUNDA SEMANA DE NOVEMBRO (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 19, 2008

17/11/2008

Na segunda semana de novembro de 2008 – entre os dias 10 e 16 –, a balança comercial brasileira registrou superávit (diferença entre o valor exportado e o importado) de US$ 734 milhões (média diária de US$ 146,8 milhões). No período, as exportações somaram US$ 4,356 bilhões (média diária de US$ 871,2 milhões) e as importações US$ 3,622 bilhões (média diária de US$ 724,4 milhões), desempenhos que totalizaram uma corrente de comércio (soma das exportações com as importações) de US$ 7,978 bilhões, o que significou que foram negociados, em média, US$ 1,596 bilhão por dia útil.

Mês

Até o dia 16 de novembro de 2008, as exportações brasileiras somaram US$ 8,520 bilhões, o que correspondeu a um desempenho médio diário de US$ 852 milhões, valor 21,3% maior que o apresentado como média diária em todo o mês de novembro de 2007 (US$ 702,6 milhões) e 1,3% superior à média das exportações em outubro de 2008 (US$ 841,5 milhões).

As importações, até a segunda semana de novembro, totalizaram US$ 7,309 bilhões (média diária de US$ 730,9 milhões), um crescimento de 21,5% sobre o desempenho médio diário apresentado em todo mês de novembro do ano passado (US$ 601,5 milhões). Sobre o resultado médio diário verificado em outubro de 2008 (US$ 786,6 milhões), as importações apresentaram, no período, um decréscimo de 7,1%.

O saldo comercial acumulado nas duas semanas do mês ficou em US$ 1,211 bilhão (média diária de US$ 121,1 milhões), valor 19,8% maior que o superávit apresentado em todo o mês de novembro do ano passado, quando a média diária registrada foi de US$ 101,1 milhões. Em relação ao desempenho médio diário do saldo comercial em outubro de 2008 (US$ 54,9 milhões), o crescimento foi de 120,7%.

Ano

Nos 221 dias úteis do ano, até a segunda semana de novembro, as exportações brasileiras acumularam US$ 177,892 bilhões (média diária de 804,9 milhões). Pelo critério da média diária, esse valor ficou 27,3% sobre o resultado no mesmo período do ano passado, quando o desempenho médio diário dos embarques internacionais somaram US$ 632,4 milhões.

Na mesma comparação, as importações apresentaram alta de 50,1%, saindo de uma média diária de US$ 469,9 milhões até a segunda semana de novembro de 2007 para US$ 705,3 milhões no mesmo período de 2008. As importações no acumulado deste ano somaram US$ 155,861 bilhões.

O superávit comercial no ano somou US$ 22,031 bilhões (média diária de US$ 99,7 milhões), um decréscimo de 38,7% em relação ao saldo médio diário apresentado no mesmo período do ano passado (US$ 162,5 milhões).

Às 15h, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgará no site http://www.desenvolvimento.gov.br o detalhamento das informações sobre as exportação e importação brasileiras nas duas semanas de novembro.

Clique aqui e acesse os dados.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL DO GOVERNO FEDERAL’ (Brasil)

Posted in BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, INTERNATIONAL, O MERCADO IMPORTADOR, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT COMERCIAL | Leave a Comment »

ANALISTAS NÃO ESPERAM MAIS AUMENTO DE JUROS NESTE ANO (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 18, 2008

17/11/2008

Analistas de mercado aumentaram para 13,31% a projeção da taxa básica de juros ao final de 2009. JUROS 'BÁSICOS'Segundo o boletim Focus, publicação semanal elaborada pelo Banco Central com base em projeções de analistas de mercado sobre os principais indicadores da economia, a estimativa anterior era de 13,25%.

Para este ano, no entanto, os analistas não esperam por mais aumento dos juros básicos. Atualmente a Selic está em 13,75%. A última reunião deste ano do Comitê de Política Monetária (Copom) que define a Selic, será em dezembro.

Sobre o crescimento da economia (Produto Interno Bruto – PIB), os analistas mantiveram a projeção para este ano de 5,23% e de 3% em 2009.

Para o crescimento da produção industrial neste ano, os analistas aumentaram a expectativa de 5,77% para 5,8%. Em 2009, eles esperam crescimento de 3,16%, contra 3,7% da estimativa anterior.

Para este ano, os analistas projetam a dívida líquida do setor público em 39,04% do PIB, ante a expectativa anterior de 39,5%. Para 2009, a estimativa caiu de 38,5% para 38%. Quanto menor a relação entre dívida e PIB, maior é a confiança do investidor na capacidade do Brasil de honrar seus compromissos.

Os analistas mantiveram a projeção de déficit de US$ 30 bilhões no saldo das transações correntes (todas as operações do Brasil com o exterior) em 2008 e de US$ 31,65 bilhões no próximo ano.

Quanto ao superávit comercial (saldo positivo das exportações menos as importações), a estimativa para 2008 foi ajustada de US$ 23,82 bilhões para US$ 23,78 bilhões. Para 2009, subiu de US$ 13,03 bilhões para US$ 13,32 bilhões. A projeção para o investimento estrangeiro direto(dinheiro que entra na parte produtiva da economia, a chamada economia real, gerando emprego e renda) em 2008 foi mantida em US$ 35 bilhões e reduzida de US$ 26 bilhões para US$ 25 bilhões, em 2009.

Para o valor do dólar no final deste ano, os analistas aumentaram a projeção de R$ 2,05 para R$ 2,10. Ao final de 2009, a estimativa do câmbio passou de R$ 2,01 R$ 2,10.

Fonte: Agência Estado

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL DO CONSUMIDOR’ (Brasil)

Posted in BALANÇA COMERCIAL, BANCO CENTRAL - BRASIL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, INFLATION, O MERCADO FINANCEIRO, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, REAL (Brasil), SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT COMERCIAL, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, TAXA SELIC | Leave a Comment »

BRAZIL’S ROBUST ECONOMY PROPELS QUEST TO BE GLOBAL PLAYER

Posted by Gilmour Poincaree on November 18, 2008

Published: Nov 11, 2008 05:54 PM Modified: Nov 11, 2008 05:54 PM

by Tyler Bridges, McClatchy Newspapers

BRASILIA, Brazil – For years, critics said that Brazil was long on potential and short on performance. EXAMINING BRAZIL'S EXTERNAL DEBTNot anymore. This massive country has become one of the world’s biggest democracies and an economic powerhouse.

Now Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva wants his nation to have a bigger role in world affairs. He’ll press his case when leaders from the major industrial and developing nations convene Saturday at the G-20 summit in Washington.

Before the meeting, Lula has called on wealthier nations to overhaul the global finance system and give a bigger say to developing countries such as Brazil.

“We need new, more inclusive governance, and Brazil is ready to face up to its responsibilities,” Lula said last Saturday at a meeting of finance ministers and central bank presidents in Sao Paulo. “It is time for a pact between governments to build a new financial architecture for the world.”

In the short term, Brazil wants the smaller G-7 group of industrialized countries to expand to include Brazil and other developing countries, said Amaury de Souza, a political analyst in Rio de Janeiro.

“We want a permanent G-14,” de Souza said, saying that Russia, China, Mexico and India should be among the additions.

Brazil also wants developing nations to have a greater voice at the International Monetary Fund, the World Bank and the United Nations.

“Global power structures were frozen in the aftermath of World War II,” de Souza added. “Excessive latitude of action was given to European countries.”

Only a few years ago, Brazil’s president wouldn’t have dared to demand a greater role. Hyperinflation, a roller-coaster economy and political instability plagued Brazil in the 1990s.

The country’s stock market plummeted after Lula was elected in 2002. Investors feared the longtime leftist leader, a former auto factory worker who hadn’t graduated from high school.

However, Lula has promoted business investment while putting more money into the hands of the poor. The economy has boomed for three years, propelling millions of Brazilians into the middle class.

With the world’s 10th biggest economy, Brazil has surpassed the United States as the biggest producer of iron ore and coffee. It’s become the world’s biggest exporter of beef, poultry, biofuels and orange juice concentrate, and is rapidly gaining in soybeans, corn and pork.

Brazil also has accumulated $200 billion in foreign reserves, almost as much as the rest of Latin America combined. That money will help cushion the global meltdown

Now, Brazil wants to be recognized for its fiscal track record and to avoid the risks that come with a global economic crisis.

“Brazil has new standing in the world,” said Rubens Barbosa, a private consultant in Brazil who’s served as the ambassador to the United States. “We think we can contribute more.”

Quietly, Brazil already has become the most powerful country in Latin America.

Brazilian companies are expanding Caracas’ subway system, constructing a massive hydroelectric dam in Ecuador and building a highway in Peru that will give Brazilian companies better access to Peru’s ports.

Brazil also has been flexing its diplomatic muscles throughout Latin America and the Caribbean. It leads the main United Nations peacekeeping mission in Haiti, where it has 1,200 soldiers.

Without fanfare, Lula has undercut the ambitions of Venezuelan President Hugo Chavez in South America, providing an important counterweight in the eyes of U.S. policymakers.

Lula has undermined Chavez’s dreams of building a 5,000-mile gas pipeline connecting Venezuela and Brazil and has stymied Chavez’s plan for the Bank of the South, meant to provide an alternative to the World Bank.

Now Brazil wants a reward for all its efforts.

“Brazilians view the current economic crisis as something of an opportunity,” said Jeffrey Cason, a political science professor and Brazil expert at Middlebury College in Vermont. “They think they can increase the interest of developed nations in giving them a seat at the table and place Brazil in a leadership position on behalf of poor countries.”

All rights reserved. This copyrighted material may not be published, broadcast or redistributed in any manner.

© 2008, McClatchy-Tribune Information Services

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE NEWS & OBSERVER’ (USA

Posted in A BOLSA DE VALORES, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, AGRICULTURA, BALANÇA COMERCIAL, BANCO CENTRAL - BRASIL, BRASIL, CATTLE, CIDADANIA, COFFEE, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMMODITIES MARKET, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DIREITOS HUMANOS - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, INTERNATIONAL, IRON ORE, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MEAT, METALS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O MERCADO FINANCEIRO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, ORANGE JUICE, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PORK, POULTRY, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT PRIMÁRIO | Leave a Comment »

PRIMEIRA SEMANA DE NOVEMBRO APRESENTA SUPERÁVIT DE US$ 477 MILHÕES (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 12, 2008

10/11/2008

Na primeira semana de novembro, entre os dias 1º e 9 do mês (cinco dias úteis), a balança comercial brasileira registrou exportações de US$ 4,164 bilhões (média diária de US$ 832,8 milhões) e importações de US$ 3,687 bilhões (média diária de US$ 737,4 milhões), desempenhos que resultaram num superávit comercial (diferença entre as exportações e as importações) de US$ 477 milhões (média diária de US$ 95,4 milhões). No período, foi registrada uma corrente de comércio (soma das exportações com as importações) de US$ 7,851 bilhões, o que significou negociações de US$ 1,570 bilhão por dia.

Pelo critério da média diária, as exportações brasileiras, na primeira semana de novembro, ficaram 18,5% acima do desempenho médio diário registrado em todo mês de novembro do ano passado (US$ 702,6 milhões). Em relação ao valor médio diário exportado em outubro de 2008 (US$ 841,5 milhões), o resultado da primeira semana de novembro foi 1% menor.

As importações, na primeira semana de novembro, apresentaram desempenho médio diário 22,6% maior que o registrado em todo mês de novembro de 2007 (US$ 601,5 milhões) e 6,3% menor que a média diária dos desembarques internacionais do Brasil em outubro (US$ 786,6 milhões).

O saldo comercial brasileiro registrado na primeira semana de novembro, pela média diária, ficou 5,6% menor que o apresentado em novembro de 2007 (US$ 101,1 milhões) e 73,9% maior que o superávit médio diário registrado em outubro último (US$ 54,9 milhões).

Ano

No acumulado do ano – 216 dias úteis até a primeira semana de novembro – o saldo comercial somou US$ 21,322 bilhões, com média diária de US$ 98,7 milhões. Por esse critério, o superávit comercial ficou 39,9% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foi verificada média diária de US$ 164,2 milhões.

As exportações somaram US$ 173,536 bilhões, com média diária de US$ 803,4 milhões, um incremento de 27,2% sobre o desempenho médio diário apresentado no mesmo período de 2007 (US$ 631,7 milhões).

Na mesma comparação, observou-se um crescimento de 50,7% nas importações brasileiras, que saíram de uma média diária de US$ 467,5 milhões de janeiro, até a primeira semana de novembro ano passado, para US$ 704,7 milhões no mesmo período de 2008. As importações até a primeira semana de novembro somaram US$ 152,214 bilhões.

Às 15h, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgará no site http://www.desenvolvimento.gov.br mais informações sobre as operações de exportação e importação brasileiras na primeira semana de novembro.

Clique aqui e acesse os dados.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL DO GOVERNO FEDERAL’ (Brasil)

Posted in BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, O MERCADO IMPORTADOR, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT PRIMÁRIO | Leave a Comment »