FROM SCRATCH NEWSWIRE

SCAVENGING THE INTERNET

Archive for the ‘A QUESTÃO ENERGÉTICA’ Category

AFTER EXTENSIVE AND SOMETIMES USELESS DISCUSSIONS, THE ENTIRE ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP’, IN FACE OF A POSSIBLE GENERAL STRIKE WITHIN THE GROUP, DECIDED TO TAKE A COLLECTIVE VACATION … SEE YOU FOLKS IN MARCH … AND BY THE WAY, OUR COLLECTIVE VACATION HAS NOTHING TO DO WITH THIS PRESENT GLOBAL FINANCIAL CRISIS …

Posted by Gilmour Poincaree on February 1, 2009

Sunday, February 01, 2009

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

THE FROM SCRATCH NEWSWIRE GROUP IS ON VACATION 'TIL MARCH

PUBLISHED BY ‘FROM SCRATCH NEWSWIRE’

Posted in - UNCATEGORIZED, A BOLSA DE VALORES, A CASA CIVIL, A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, A CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, A ENERGIA ALTERNATIVA, A INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO, A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS, A INDÚSTRIA DE CALÇADOS, A INDÚSTRIA DIGITAL, A INDÚSTRIA DO TURISMO, A POLÍCIA CIVIL, A POLÍCIA MILITAR, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO AGRÁRIA, A QUESTÃO ÉTNICA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, A QUESTÃO FEMININA, A QUESTÃO PREVIDENCIÁRIA, AÉREO, ABIN, AC, AERONÁUTICA, AEROPORTOS, AGRICULTURA, AGRICULTURA FAMILIAR, AGRICULTURA SUSTENTÁVEL, AGRICULTURAL PLAGUES, AGRICULTURE, AGRONEGÓCIOS, AGROTÓXICOS, AL, ALIMENTOS PROCESSADOS, AM, AP, ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES, AS FORÇAS ARMADAS, AS GANGUES 'MILICIANAS', AS INDÚSTRIAS DE MINERAÇÃO, AS RELAÇÕES DE TRABALHO E EMPREGO, ATIVIDADES CRIMINOSAS - BRASIL, AUTOMAÇÃO DO COMÉRCIO, AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC), ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR - AMPLO (IPCA), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA (IGP-DI), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - MERCADO (IGP-M), ÍNDICES DA RENDA SALARIAL, ÍNDICES DE EMPREGO, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BA, BALANÇA COMERCIAL, BALANÇA DE PAGAMENTOS, BANCO CENTRAL - BRASIL, BANKING SYSTEMS, BIOCOMBUSTÍVEIS, BIOMASSA, BIOMASSA, BNDES, BRASIL, CARLOS DIREITO, CÂMARA DOS DEPUTADOS, CE, CENTRAL BANKS, CIDADANIA, CIDADES, CINEMA, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO E INFANTIL, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES, COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL (CMN), CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, CRIMES AMBIENTAIS - BRASIL, CRIMES EMPRESARIAIS, CURRENCIES, DANIEL DANTAS, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DEPUTADOS ESTADUAIS, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, DF, DIREITOS HUMANOS - BRASIL, EÓLICA, ECOLOGICAL AGRICULTURE, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ECONOMY - USA, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, ENSINO UNIVERSITÁRIO - GRADUAÇÃO, ES, ETANOL, EXÉRCITO, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FARMING DEBTS, FARMING SUBSIDIES, FERROVIAS, FERROVIAS, FERTILIZERS, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO, FLORESTAS PLANTADAS, FLUXO DE CAPITAIS, FORÇA DE SEGURANÇA NACIONAL, FUSÕES E/OU INCORPORAÇÕES EMPRESARIAIS, GÁS NATURAL, GENETICALLY MODIFIED AGRO-PRODUCTS, GILMAR MENDES, GO, HIDRELÉTRICAS, INDÚSTRIA AUTOMOTIVA, INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL, INDÚSTRIA DE ELETRO-ELETRÔNICOS, INDÚSTRIA FARMACÊUTICA, INDÚSTRIA METALÚRGICA, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INSTITUIÇÕES DE FOMENTO NACIONAL, INSTITUTOS REGULADORES DA ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, ISLAMIC BANKS, JUROS BANCÁRIOS, LAVAGEM DE DINHEIRO, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MA, MACROECONOMY, MARÍTIMO, MARINHA, MG, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, MINISTÉRIO DA CULTURA, MINISTÉRIO DA DEFESA, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL, MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, MINISTÉRIO DA SAÚDE, MINISTÉRIO DAS CIDADES, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME, MINISTÉRIO DO ESPORTE, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, MINISTÉRIO DO TURISMO, MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, MS, MT, NARCOTRÁFICO, O BIODIESEL, O CASO JOSÉ DIRCEU, O CRIME ORGANIZADO, O DISCURSO CONTRA AS POLÍTICAS AFIRMATIVAS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O MERCADO FINANCEIRO, O MERCADO IMPORTADOR, O MOVIMENTO DOS POVOS NATIVOS, O MOVIMENTO DOS SEM-TERRA (MST), O MOVIMENTO NEGRO, O MOVIMENTO RURALISTA, O MUNDO DO TRABALHO - BRASIL, O MUNICÍPIO DE NITERÓI, O MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO, O MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, O PODER EXECUTIVO, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER JUDICIÁRIO, O PODER LEGISLATIVO, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, O PODER LEGISLATIVO FEDERAL, O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL, O SETOR DOS TRANSPORTES, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, O TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, ORÇAMENTO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, OS GOVERNADORES, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO - BRASIL, OS PREFEITOS, OS TRABALHADORES, OS TRIBUNAIS REGIONAIS ELEITORAIS, PA, PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL (PC do B), PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO), PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL (PMN), PARTIDO DA REPÚBLICA (PR), PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA (PSDB), PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA (PDT), PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), PARTIDO DOS DEMOCRATAS (PD), PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), PARTIDO POPULAR SOCIALISTA (PPS), PARTIDO PROGRESSISTA (PP), PARTIDO RENOVADOR TRABALHISTA BRASILEIRO (PRTB), PARTIDO SOCIAL CRISTÃO (PSC), PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC), PARTIDO SOCIAL LIBERAL (PSL), PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL), PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO (PSB), PARTIDO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES UNIFICADO (PSTU), PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO (PTB), PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO (PTC), PARTIDO TRABALHISTA DO BRASIL (PT do B), PARTIDO TRABALHISTA NACIONAL (PTN), PARTIDO VERDE (PV), PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, PB, PE, PECUÁRIA, PECULATO, PESQUISAS E PÓS-GRADUAÇÃO, PETRÓLEO, PI, POLÍCIA FEDERAL, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, PORTOS, PR, PREVARICAÇÃO, PRODUTO INTERNO BRUTO, PRODUTO INTERNO BRUTO ESTADUAL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), PUBLIC SECTOR AND STATE OWNED ENTERPRISES, REAJUSTES SALARIAIS, RECEITA FEDERAL - BRASIL, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RESTRUCTURING OF PRIVATE COMPANIES, RESTRUCTURING OF THE PUBLIC SECTOR, RJ, RN, RO, RODOVIAS, RODOVIÁRIO, RR, RS, SAÚDE E ATENDIMENTO MÉDICO, SANEAMENTO BÁSICO, SC, SE, SEMENTES TRANSGÊNICAS, SENADO, SETOR EXPORTADOR, SINDICATOS DAS CATEGORIAS PROFISSIONAIS, SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE, SISTEMA PRIVADO DE SAÚDE, SP, SUPERÁVIT COMERCIAL, SUPERÁVIT PRIMÁRIO, TARSO GENRO, TAXA DE CÂMBIO - BRASIL, TAXA DOS JUROS COMERCIAIS, TAXA SELIC, TAXAS DE DESEMPREGO, TELEFONIA - FIXA E MÓVEL, THE FLOW OF INVESTMENTS, THE WORK MARKET, TO, USA, VEREADORES | 1 Comment »

PETROBRAS COMPROVA GÁS EM BLOCO DA BACIA DE SANTOS (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 27, 2009

26/01/2009 20:25

Agência Estado

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, GÁS NATURAL, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, NATURAL GAS, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

PETROBRAS TERÁ US$ 10 BILHÕES DO BNDES EM 2010 (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 27, 2009

26/01/2009 11:41

FolhaNews

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BANKING SYSTEMS, BNDES, BRASIL, COMMERCE, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAL SERVICES INDUSTRIES, FLUXO DE CAPITAIS, GÁS NATURAL, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, PUBLIC SECTOR AND STATE OWNED ENTERPRISES, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

PETROBRAS VAI REVISAR CONTRATOS COM FORNECEDORES PARA REDUZIR CUSTOS (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 27, 2009

26/01/2009 21:08

Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, GÁS NATURAL, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RESTRUCTURING OF PRIVATE COMPANIES | Leave a Comment »

MPE ABRE INVESTIGAÇÃO SOBRE POSSÍVEL REAJUSTE DA ENERGIA (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 27, 2009

Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009 17:07

por Jefferson da Luz

PUBLISHED BY ‘CAMPO GRANDE NEWS’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CAMPO GRANDE NEWS’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, CORRUPTION, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS, PUBLIC SECTOR AND STATE OWNED ENTERPRISES, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY | Leave a Comment »

EXXON FINDS OIL NEAR MASSIVE BRAZILIAN OFFSHORE FIELDS; SIZE UNKNOWN

Posted by Gilmour Poincaree on January 22, 2009

January 21, 2009 – 7:08 PM

Associated Press

PUBLISHED BY ‘THE STAR TRIBUNE’ (USA)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE STAR TRIBUNE’ (USA)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMY, ECONOMY - USA, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS - USA - 2008/2009, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INDUSTRIES - USA, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, PETROL, RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, THE FLOW OF INVESTMENTS, USA | 1 Comment »

PETROBRAS INVESTE US$ 4 BI EM DIESEL MENOS POLUENTE (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

[ 13/01/2009 ]

Agência Estado

PUBLISHED BY ‘JORNAL CRUZEIRO DO SUL’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘JORNAL CRUZEIRO DO SUL’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADANIA, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, ENVIRONMENT, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAL SERVICES INDUSTRIES, FLUXO DE CAPITAIS, FUELS, GLOBAL WARMING, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, POLLUTION, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, STOCK MARKETS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

PETROBRAS EXPORTA VOLUME RECORDE DE ÓLEO EM DEZEMBRO (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

Terça, 13 de Janeiro de 2009 – 16h04

por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘PORTAL CORREIO DA PARAÍBA’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL CORREIO DA PARAÍBA’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BALANÇA COMERCIAL, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, PETROL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, STOCK MARKETS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

EMPRESA INGLESA BG INVESTIRÁ US$ 4 BILHÕES NO PRÉ-SAL – LOBÃO CONFIRMA INVESTIMENTO DA BG DE US$ 4 BILHÕES NO PRÉ-SAL (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

13/01/2009 19:00

FolhaNews

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BANKING SYSTEMS, BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FINANCIAL SERVICES INDUSTRIES, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, O MERCADO FINANCEIRO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, PETRÓLEO, PETROL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RESTRUCTURING OF THE PUBLIC SECTOR, SHIPYARD INDUSTRIES, STOCK MARKETS, THE FLOW OF INVESTMENTS, UNITED KINGDOM | Leave a Comment »

BRASIL INICIA EM FEVEREIRO PRODUÇÃO DE URÂNIO ENRIQUECIDO EM ESCALA INDUSTRIAL

Posted by Gilmour Poincaree on January 14, 2009

13 de Janeiro de 2009 – 19h43

por Gilberto Costa – Repórter da Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘AGÊNCIA BRASIL’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘AGÊNCIA BRASIL’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, AS INDÚSTRIAS DE MINERAÇÃO, BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, MINING INDUSTRIES, NUCLEAR ENERGY, RECESSION, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

ANEEL APROVA REGRA QUE PODERÁ REDUZIR IMPACTO DE ENCARGO EM CONTA DE LUZ (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on January 7, 2009

06/01/2009 18:12

FolhaNews

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (IPC), BRASIL, CIDADANIA, COMMODITIES MARKET, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INSTITUTOS REGULADORES DA ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY | Leave a Comment »

ITOCHU AND BUNGE TEAM FOR BRAZILIAN ETHANOL PROJECT

Posted by Gilmour Poincaree on December 31, 2008

12/29/2008 9:29:18 PM GMT

Energy Current

PUBLISHED BY ‘ENERGY CURRENT’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ENERGY CURRENT’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, AGRICULTURA, AGRONEGÓCIOS, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, ETANOL, ETHANOL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, STOCK MARKETS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

VENDA DE ÁLCOOL SUPERA A DE GASOLINA EM 10 MESES (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 30, 2008

30/12/2008

Tribuna do Norte

PUBLISHED BY ‘TRIBUNA DO NORTE’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘TRIBUNA DO NORTE’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, ETANOL, ETHANOL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

QUIP S/A ESTÁ À FRENTE DA LICITAÇÃO DA P-63 (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 26, 2008

Rio Grande, 25 de Dezembro de 2008, Quinta-Feira

por Carmem Ziebell

PUBLISHED BY ‘JORNAL AGORA’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘JORNAL AGORA’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, NATIONAL WORK FORCES, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, OS GOVERNADORES, PETRÓLEO, PETROL, POLÍTICA REGIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RECESSION, RJ, RS, SHIPYARD INDUSTRIES, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

CONSÓRCIO RESPONSÁVEL POR HIDRELÉTRICA NO RIO MADEIRA É MULTADO PELO IBAMA – GRUPO FOI CONSIDERADO RESPONSÁVEL PELA MORTE DE 11 TONELADAS DE PEIXES (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 26, 2008

24/12/2008 – 12h45min

Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘CANAL RURAL’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CANAL RURAL’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CRIMES AMBIENTAIS - BRASIL, CRIMES EMPRESARIAIS, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, ENVIRONMENT, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, HIDRELÉTRICAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O PODER JUDICIÁRIO, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

NEGOCIAÇÕES ENTRE PETROBRAS E ESTATAL VENEZUELANA PARA REFINARIA AVANÇAM (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 23, 2008

22/12/2008 – 21:42

Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’ (Brasil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CORREIO BRAZILIENSE’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, FOREIGN POLICIES, GASOLINE, INTERNATIONAL, INTERNATIONAL RELATIONS, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, PETRÓLEO, PETROL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, THE FLOW OF INVESTMENTS, VENEZUELA | Leave a Comment »

CDI APROVA INSTALAÇÃO EM MS DE PROJETOS DE R$ 492 MILHÕES EM BIOCOMBUSTÍVEIS (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 23, 2008

19/12/2008 às 09:07

por Anderson Viegas – Da Redação

PUBLISHED BY ‘CANAL DA CANA’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CANAL DA CANA’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BIOCOMBUSTÍVEIS, BIODIESEL, BIOFUELS, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMY, ENERGY, ENVIRONMENT, ETANOL, ETHANOL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, INTERNATIONAL, O BIODIESEL | Leave a Comment »

BRAZILIAN UTILITIES AES SUL AND ELETROPAULO SIGN ENTERPRISE LICENSE AGREEMENT WITH ESRI – Contract Ensures Access to GIS Software, Updates, Maintenance, and Support

Posted by Gilmour Poincaree on December 22, 2008

December 18, 2008

GISCafé

PUBLISHED BY ‘GISCafé’ (USA)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GISCafé’ (USA)

Posted in A BOLSA DE VALORES, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CINEMA, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, HIDRELÉTRICAS, O MERCADO FINANCEIRO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL | Leave a Comment »

CANA-DE-AÇÚCAR: MINAS GERAIS DEVE SUPERAR PR TAMBÉM NA PRODUÇÃO DE ETANOL (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

19/12/2008 – 19:00

por F.R. – SIAMIG

PUBLISHED BY ‘SAFRAS & MERCADO’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘SAFRAS & MERCADO’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, AGRICULTURA, AGRICULTURE, BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ETANOL, ETHANOL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FLUXO DE CAPITAIS, FOOD INDUSTRIES, FOOD PRODUCTION (human), INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, MG, POLÍTICA REGIONAL, PR, PRODUTO INTERNO BRUTO ESTADUAL, RECESSION, SUGAR, THE FLOW OF INVESTMENTS | 1 Comment »

ALE COMPRA REDE DE POSTOS DA REPSOL NO BRASIL

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

19/12/2008 – 19:56

Valor Online

PUBLISHED BY ‘VALOR ECONÔMICO’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘VALOR ECONÔMICO’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FUSÕES E/OU INCORPORAÇÕES EMPRESARIAIS, GASOLINE, INTERNATIONAL, RECESSION, STOCK MARKETS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

PETROBRAS CONFIRMA PLANO DE US$ 31 BI PARA REFINARIAS (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

19/12/2008

por Chico Santos, do Rio

PUBLISHED BY ‘VALOR ECONÔMICO’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘VALOR ECONÔMICO’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, NATURAL GAS, PETRÓLEO, PETROL, RECESSION, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

PETROBRAS ADIA ANÚNCIO DO PLANO DE INVESTIMENTO – Motivo são as incertezas diante da crise e a volatilidade dos mercados (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

19/12/2008 – 18h43min

CLIC RBS

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, GÁS NATURAL, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, NATURAL GAS, PETRÓLEO, PETROL, RECESSION, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

CONSELHO DO FGTS APROVA R$ 5 BILHÕES PARA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA – Terminal no Porto de Santos e hidrelétrica de Santo Antônio estão entre projetos beneficiados (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 21, 2008

20/12/2008 | 00h02min

CLIC RBS

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brazil)

Posted in A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, HIDRELÉTRICAS, INDUSTRIES, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INTERNATIONAL, MACROECONOMY, MARÍTIMO, MARITIME, NATIONAL WORK FORCES, O SETOR DOS TRANSPORTES, PORTOS, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RECESSION, SHIPYARD INDUSTRIES, THE FLOW OF INVESTMENTS, TRANSPORT INDUSTRIES | Leave a Comment »

PETROBRAS WINS HALF THE CONCESSIONS IN BRAZIL OIL AUCTION

Posted by Gilmour Poincaree on December 20, 2008

Friday, December 19, 2008

EFE

PUBLISHED BY ‘RIGZONE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘RIGZONE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, PETROL | Leave a Comment »

SETOR DE COMBUSTÍVEIS FECHA 2008 COM RECORDE DE VENDAS (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 18, 2008

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008 13:11

Nielmar de Oliveira – da Agência Brasil

PUBLISHED BY ‘CAMPO GRANDE NEWS’ (Brazil)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CAMPO GRANDE NEWS’ (Brazil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BIODIESEL, BIOFUELS, BRASIL, COMÉRCIO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMY, ENERGY, ENERGY INDUSTRIES, ETHANOL, EXPANSÃO ECONÔMICA, FUELS, GASOLINE, INTERNATIONAL | Leave a Comment »

BRAZIL PANEL PROPOSING STATE CO FOR SUBSALT OIL RESERVES

Posted by Gilmour Poincaree on December 17, 2008

Tuesday, December 16, 2008

by Jeff Fick – Dow Jones Newswires

PUBLISHED BY ‘THE RIGZONE’

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE RIGZONE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, GÁS NATURAL, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, NATURAL GAS, PETRÓLEO, PETROL, RECESSION, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

BRAZIL GOV’T IN TALKS ON SUBSALT OIL INVESTMENTS

Posted by Gilmour Poincaree on December 11, 2008

Monday, December 08, 2008

by Jeff Fick – Dow Jones Newswires

PUBLISHED BY ‘THE RIGZONE’

RIO DE JANEIRO – Brazil’s government is in talks with a variety of potential investors – besides China – to finance investments in the Mines and Energy Minister Edison Lobaocountry’s promising subsalt oil deposits, the country’s mines and energy minister said Monday.

Mines and Energy Minister Edison Lobao told the local Estado news agency that “it’s not only China. There are a range of opportunities that Petrobras has.”

Lobao confirmed press reports Monday that the Chinese government had offered Brazilian state-run energy giant Petroleo Brasileiro $10 billion to fund subsalt oil development – and that was just to start.

According to Lobao, other possible funding could come from the United Arab Emirates, Japanese groups and Canadian banks. In addition, financing could be arranged with oil-exploration equipment suppliers that have their own sources of financing, Lobao said.

“Petrobras is a solid company. It has a prestigious history abroad. There is no safer investment than in Petrobras,” Lobao said.

“Petrobras will not have any problems. The financing sources will be generous, whether they are domestic or foreign,” the minister added.

The Brazilian government would also consider using its $200 billion in foreign reserves to help finance Petrobras’ investments, Lobao BRAZIL'S SUBSALT BASINSsaid.

“It’s a possibility. It’s a decision that will be made by the government. If Petrobras one day needs it, we could help with these reserves. They’re just sitting there,” Lobao said.

Such financing could help Petrobras overcome a tight credit market and falling international oil prices, which experts and analysts have speculated could slow down development of the subsalt reserves. Full development of the region has been estimated to cost as much as $600 billion.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE RIGZONE’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CANADA, CHINA, CIDADES, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, COMMERCE, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY INDUSTRIES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, FLUXO DE CAPITAIS, FOREIGN POLICIES, GÁS NATURAL, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL RELATIONS, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, NATURAL GAS, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, PETRÓLEO, PETROL, POLÍTICA EXTERNA - BRASIL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RECESSION, RELAÇÕES COMERCIAIS INTERNACIONAIS - BRASIL, RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS - BRASIL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

PREFEITO CASSADO TERÁ CARGO NA DIREÇÃO DA AGEPAN (MS – Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on December 9, 2008

Segunda-feira, 08 de Dezembro de 2008 10:53

por Aline dos Santos e Paulo Fernandes

PUBLISHED BY ‘CAMPO GRANDE NEWS’ (MS – Brasil)

Nomeado para o governo desde a última quarta-feira, o ex-prefeito de Ribas do Rio Pardo, José Domingues Ramos, o Zé Cabelo, vai ocupar um dos quatro cargos na direção da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos). “Ele vai fiscalizar a obras na BR-262”, antecipou o governador André Puccinelli (PMDB) nesta segunda-feira.

Zé Cabelo foi cassado da prefeitura em 2002, após denúncia de compra de votos. Conforme Puccinelli, hoje à tarde será definido o nome do novo diretor-presidente da agência estadual. O atual presidente Anízio Thiago terminou seu mandato de dois anos. O governador não revelou o nome do escolhido para presidir a Agepan.

A agência é responsável por fiscalizar os serviços de energia, transporte e saneamento.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CAMPO GRANDE NEWS’ (MS – Brasil)

Posted in A CORRUPÇÃO NO APARELHO DO ESTADO, A QUESTÃO ENERGÉTICA, ATIVIDADES CRIMINOSAS - BRASIL, BRASIL, CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, MS, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER JUDICIÁRIO, O SETOR DOS TRANSPORTES, OS GOVERNADORES, OS TRIBUNAIS REGIONAIS ELEITORAIS, PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), POLÍTICA REGIONAL, SANEAMENTO BÁSICO | Leave a Comment »

PREÇO DA QUEROSENE DE AVIAÇÃO CAIRÁ QUASE 18% EM DEZEMBRO – Redução foi repassada por conta da redução do preço do petróleo no mercado internacional (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 30, 2008

28/11/2008 – 19h25min

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brasil)

O preço da querosene JET PLANE KEROSENEde aviação (QAV) terá uma redução de 17,8% a partir do dia 1º de dezembro, informou hoje o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea). A redução foi repassada pela Petrobras por conta da redução do preço do barril do petróleo no mercado internacional nos últimos três meses. A Petrobras reajusta mensalmente os preços do QAV, nafta e óleo combustível, mas não divulga os indicadores do reajuste.

Segundo Snea, no ano as oscilações de preço do QAV acumulam queda de 3,71%, o que significa uma reviravolta para as empresas aéreas, que até agosto tinham uma alta acumulada de 37%. O Snea, no entanto, não informou se haverá redução no preço das passagens aéreas, já que o valor do combustível representa mais de 30% do custo das companhias. Segundo o sindicato, a decisão fica a cargo de cada empresa.

AE

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, AÉREO, ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR - AMPLO (IPCA), ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA (IGP-DI), ÍNDICES ECONÔMICOS - BRASIL, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, INDÚSTRIAS, INTERNATIONAL, O SETOR DOS TRANSPORTES | Leave a Comment »

DESÁGIO EM LEILÃO DE LINHAS DE TRANSMISSÃO GARANTE TARIFAS MAIS BAIXAS AO CONSUMIDOR (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 25, 2008

24 de Novembro de 2008

Com deságio médio de 16,15%, o governo federal garantiu nesta segunda-feira (24), por meio do leilão de linhas de transmissão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o acesso de 27 novas usinas dos estado de Goiás e Mato Grosso do Sul ao Sistema Interligado Nacional. O conjunto de usinas engloba termelétricas à biomassa e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs). Os deságios registrados resultarão em benefícios ao consumidor, uma vez que a tarifa de uso dos sistemas de transmissão é um dos componentes de custo da tarifa paga pelo consumidor final às distribuidoras, além de contribuírem para maior competitividade do setor produtivo nacional.

Todas as 36 linhas e 22 subestações ofertadas foram arrematadas por empresas e consórcio do Brasil e da Espanha. As propostas apresentadas tiveram deságios que variaram de 10% a 19,15%. As concessões destinam-se à construção, operação e manutenção de aproximadamente dois mil quilômetros de novas linhas de transmissão e 22 subestações. Os empreendimentos vão gerar nove mil empregos diretos e deverão entrar em operação em 18 meses após a assinatura dos contratos de concessão. Os investimentos totais para a construção das linhas estão estimados em R$ 1 bilhão.

Vencedores – No leilão, foram declarados vencedores os consórcios e empresas que ofereceram a menor tarifa para prestação do serviço. A empresa espanhola Cobra Instalaciones Y Servicios arrematou o lote A, composta por 14 linhas de transmissão e sete subestações, com deságio de 18,01%. O segundo lote (B), com nove linhas e sete subestações, foi arrematado pela empresa brasileira Elecnor Transmissão de Energia, com deságio de 10% em relação ao preço inicial. O lote C, integrado por 13 linhas e oito subestações, recebeu a oferta de 19,15% de deságio do consórcio Transenergia Renovável.

Editado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República – Nº 731 – Brasília

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’ (Brasil)

Posted in A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, INFRAESTRUTURA - BRASIL, INTERNATIONAL, O PODER EXECUTIVO FEDERAL | Leave a Comment »

ENERGIA: SUPREMO SUSPENDE DECISÃO DO TRF A FAVOR DA ELETROPAULO (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 24, 2008

24/11 – 14:32

Redação – InvestNews

SÃO PAULO, 24 de novembro de 2008 – O Supremo Tribunal Federal (STF) revogou decisão do Tribunal Regional Federal, obtida pela Eletropaulo em 27 de agosto de 2008, que permitia o pagamento de dividendos aos acionistas, embora ela estivesse em débitos com os encargos no recolhimento da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) nas operações de energia elétrica no período de 1992 a 1999.

De acordo com o diretor vice-presidente e de relações com investidores da Eletropaulo, Alexandre Innecco, a decisão não trará qualquer impacto desfavorável à empresa, uma vez que, a companhia obteve, em 30 de outubro de 2008, sentença de mérito favorável em 1ª instância que extinguiu as execuções fiscais ajuizadas pela União Federal para cobrar os encargos. E completou: “Desta forma, a companhia entende que tais encargos foram anistiados”.

Inneco ressaltou que, apesar de caber recurso contra a decisão favorável em primeira instância, enquanto ela estiver vigorando, não há razão para prosseguimento da cobrança pretendida pela União.”

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘INVESTNEWS’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, A QUESTÃO PREVIDENCIÁRIA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, INTERNATIONAL, O PODER JUDICIÁRIO, O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, OS JUDICIÁRIOS ESTADUAIS | Leave a Comment »

MAIS 2 BILHÕES DE BARRIS DE PETRÓLEO NO ES – Descoberta eleva reservas para 14 bi no País

Posted by Gilmour Poincaree on November 23, 2008

22/11/2008

A Petrobras anunciou ontem novas descobertas de petróleo em reservatórios do pré-sal do A BACIA DO PRÉ-SAL - De Santos até o Espirito SantoEspírito Santo, localizados abaixo dos campos de óleo pesado de Baleia Franca, Baleia Azul e Jubarte, com reservas estimadas entre 1,5 bilhão e 2 bilhões de barris de petróleo. O óleo leve encontrado na área denominada Parque das Baleias é de ótima qualidade. A estatal concluiu a perfuração de dois novos poços no litoral capixaba e comunicou à Agência Nacional de Petróleo (ANP), segundo fato relevante.

“Com as novas descobertas, o volume total de óleo estimado na área do Parque das Baleias, incluídos os reservatórios localizados acima e abaixo da camada de sal, já chega a aproximadamente 3,5 bilhões de barris de óleo”, informou a estatal.

“Os excelentes resultados dessas duas perfurações, as ótimas respostas do teste de longa duração (…) e as facilidades logísticas já instaladas e em instalação na área levam a Petrobras a intensificar os estudos para acelerar a produção do pré-sal do Espírito Santo”, disse a companhia.

Os reservatórios estão entre 4.200 e 4.800 metros de profundidade. Até agora, já foram perfurados seis poços na seção pré-sal do Espírito Santo, todos eles com sucesso, destacou a companhia.

A Petrobras fez descobertas que somam 12 bilhões de barris no País. Com os poços no Espírito Santo, as reservas do pré-sal já garantidas chegam a 14 bilhões.

VITÓRIA

NO FUNDO DO MAR

A faixa de petróleo considerado de alta qualidade, chamada de pré-sal, fica abaixo de uma camada de sal, a sete quilômetros de profundidade.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘A NOTÍCIA’ (SC – Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, ES, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, GÁS NATURAL, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, RJ, SP | Leave a Comment »

UE DESCARTA REDUÇÃO DE INVESTIMENTOS EM BIOCOMBUSTÍVEIS – Para o bloco, a meta de uso de um quinto de energia renovável até 2020 é essencial para a Europa

Posted by Gilmour Poincaree on November 20, 2008

19 de Novembro de 2008

Eduardo Magossi/Agência Estado

O comissário da UE (União Européia) para Energia, Andris Piebalgs, disse nesta quarta-feira (19) em São Paulo que o bloco não deverá reduzir seus investimentos e suas metas de utilização de combustíveis renováveis em função da atual crise econômica. Segundo ele, a meta de uso de um quinto de energia renovável até 2020 é essencial para a Europa, não apenas política e economicamente, mas também como forma de garantir o suprimento energético necessário.

Piebalgs participou nesta quarta (19) de coletiva de imprensa na sede da Unica (União da Indústria da Cana-de-Açúcar) após reunir-se com representantes do setor sucroalcooleiro do Brasil. O comissário é responsável pela Diretiva Européia Sobre Fontes Renováveis de Energia, documento que reúne critérios que devem ser adotados para garantir a produção e suprimento de biocombustíveis na Europa. As metas da Diretiva se estendem até 2020.

O documento ainda será votado pelo Parlamento Europeu, o que deve acontecer em 8 de dezembro. Se aprovado, a principal meta é reduzir as emissões de gás carbônico em 20% até 2020. Nesta redução, 10% deverão vir do setor de transporte. Segundo o comissário, a maior parte da redução do setor de transporte deve acontecer pela utilização de biocombustíveis, embora não existam metas especificadas para etanol, biodiesel ou carros movidos a bioeletricidade. A segunda meta é de que 20% da energia utilizada pela Europa seja substituída por uma fonte renovável.

Piebalgs disse que os critérios adotados pela Diretiva não dão margem para questionamentos sobre barreiras não tarifárias. “Estive reunido com analistas brasileiros e nenhum deles levantou a possibilidade de que os critérios propostos pela UE possam gerar algum painel na Organização Mundial do Comércio”, disse. Ele também afirmou que a União Européia não terá condições de atender toda a demanda por biocombustível que será gerada com a aprovação da Diretiva. Ele acredita que 20% dessa demanda deverá ser importada e que o Brasil poderá ser uma fonte se atender a todos os critérios de sustentabilidade contidos na Diretiva. “O Brasil é um país responsável e sério e tem se mostrado capaz de garantir o desempenho sustentável do setor sucroalcooleiro.”

O comissário disse, contudo, que a Diretiva não tem nenhum poder sobre as tarifas existentes hoje sobre o biocombustível importado, mas essa discussão sobre tarifas pode ganhar maior relevância na rodada de Doha na OMC após a crise financeira mundial. Para ele, a energia renovável pode ser uma forma de alavancar a economia européia através de novos investimentos. Ele citou estudo recente da Organização Internacional de Energia que estima que o preço do barril do petróleo deverá ficar, em média, em US$ 100 no período de 2008 a 2015.

Unica

Antes da coletiva, o presidente da Unica, Marcos Jank, havia dito que a UE precisa definir com urgência uma política de matriz energética de longo prazo, englobando biocombustíveis, com a participação institucional do Brasil. Segundo ele, esta política deve ser baseada em critérios de sustentabilidade na produção e também no uso de biocombustíveis, que atendam às expectativas tanto dos produtores dos combustíveis alternativos como de exploradores de petróleo, refinadores e governos.

Jank afirmou que a visita do comissário é importante porque o parlamento europeu deve decidir até 8 de dezembro sobre a aprovação da Diretiva Européia sobre Fontes Renováveis de Energia, que propõe que os biocombustíveis utilizados na Europa emitam pelo menos um índice 35% inferior de gás causadores do efeito estufa em relação à gasolina e que sejam produzidos de forma sustentável.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CAMPO NEWS’ (Brasil)

Posted in A ENERGIA ALTERNATIVA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, AGRICULTURA, AGRONEGÓCIOS, BIOCOMBUSTÍVEIS, BIOFUELS, BRASIL, COMMODITIES MARKET, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ENERGY, ETANOL, EUROPE, EXPANSÃO AGRÍCOLA, FLUXO DE CAPITAIS, FUELS, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, THE EUROPEAN UNION, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

GERADORA OU DESTRUIDORA? – Um estudo mostra que a gestão da Eletrobrás, a maior geradora de energia no país, causa distorções no setor elétrico e dá prejuízo aos acionistas

Posted by Gilmour Poincaree on November 20, 2008

13.11.2008

Por José Roberto Caetano

Revista EXAME O que acontece com uma companhia que mantém negócios que dão prejuízo USINA DE ITAIPÚsistematicamente, compra insumos por valor mais alto que a média de mercado e, mesmo apresentando lucro no balanço, não distribui dividendos aos acionistas? Bem, esse é o tipo de comportamento que o mercado não costuma perdoar. E é exatamente por essas razões que a Eletrobrás, estatal que funciona como holding de 12 empresas geradoras e distribuidoras de energia, além de deter 50% de Itaipu, hoje vale tão pouco. Maior companhia do setor na América Latina, a Eletrobrás é responsável por 40% da geração de energia elétrica no país e tem 82 bilhões de reais de patrimônio, mas está cotada por um terço desse montante na Bovespa – na qual mantém abertos 22% do capital total. Isso seria apenas um problema restrito a acionistas e executivos da empresa caso ela não fosse uma propriedade do conjunto dos contribuintes brasileiros. Pior ainda, os movimentos da Eletrobrás, dado o seu porte colossal, provocam impacto no setor como um todo, distorcendo as condições de competição para as demais companhias e causando estragos que se convertem em contas de luz mais caras para os usuários. “A ineficiência de gestão da Eletrobrás prejudica o consumidor brasileiro e aumenta o custo do país”, diz Jerson Kelman, diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Uma análise recém-concluída pelo Instituto Acende Brasil, um centro de estudos mantido por operadoras privadas do setor de energia, em parceria com professores da Universidade de São Paulo, mostra um retrato ruim da Eletrobrás. O trabalho avalia o comportamento da empresa em dez situações sob a ótica da governança corporativa – considerando-se o grau de obediência a princípios como transparência na gestão, uso eficaz dos recursos humanos e financeiros, eqüidade no tratamento a acionistas, credores, clientes, fornecedores e funcionários, e responsabilidade com questões sociais e ambientais. Com seu histórico conhecido de sujeição a interesses políticos e loteamento de cargos, não houve surpresa no resultado: em oito das dez situações analisadas, a Eletrobrás foi reprovada. “Nosso estudo mostra que a empresa precisa melhorar muito a governança corporativa para tornar mais saudável a competição no setor elétrico no país”, diz a economista Virgínia Parente, professora da USP e coordenadora do trabalho.

Além da radiografia da gestão da Eletrobrás, o Instituto Acende Brasil avaliou o desempenho da estatal quanto ao aspecto da geração de valor. Para isso, a ferramenta utilizada foi o conceito de Valor Econômico Agregado – ou EVA, na sigla em inglês -, desenvolvido pela consultoria americana Stern Stewart. Trata-se de uma medição do lucro ou prejuízo produzido por uma empresa após subtrair todas as despesas operacionais, os impostos e considerar também o custo do capital empregado para manter a operação. Desse ângulo, ficou claro que, pelo menos no período analisado, dos últimos dez anos, a USINA DE ITAIPÚEletrobrás se mostrou uma destruidora de riqueza em vez de geradora. Em todos os anos, desde 1998, a empresa apresentou EVA negativo. A soma das perdas acumuladas no período foi de incríveis 149 bilhões de reais – mais que o valor de mercado registrado pela Vale em 7 de novembro. Isso no cálculo feito de forma conservadora, utilizando apenas valores correntes. Aplicando uma correção pelo índice da inflação oficial, a destruição de valor sobe para mais de 200 bilhões de reais. “Isso é inadmissível numa empresa que administra bilhões em ativos construídos com o dinheiro dos contribuintes”, diz Cláudio Sales, presidente do Acende Brasil. “A Eletrobrás deveria se esmerar pela transparência de informações, objetividade das ações, profissionalização e eficiência na gestão.”

Quem paga a conta

Entre os casos estudados que significam perda diretamente no bolso de acionistas está o da retenção de dividendos. A conta, estimada em 9 bilhões de reais, diz respeito a participações em lucros que deveriam ter sido distribuídos desde o final dos anos 70. Entre os prejudicados estão investidores estrangeiros, como a gestora de recursos americana Brandes, que tem entre os cotistas diversos fundos de pensão dos Estados Unidos. Detentora de 6% das ações ordinárias da Eletrobrás, a Brandes teria 500 milhões de reais a receber. No final de outubro, a Comissão de Valores Mobiliários, em resposta a questionamento da Brandes, considerou que a Eletrobrás infringe a Lei das Sociedades Anônimas e determinou apuração de responsabilidades. Curiosamente, o maior credor dos dividendos – por ser o maior acionista – é o Tesouro Nacional, que teria direito a mais de 5 bilhões de reais. A explicação dada pela Eletrobrás para não repartir o lucro é a necessidade de investimentos. A mesma preocupação em preservar o capital para realizar projetos, contudo, não é observada em outras frentes. Uma delas é a da gestão da conta de óleo combustível comprado para manter em funcionamento usinas termelétricas que abastecem regiões isoladas, como Manaus, um gasto anual superior a 3 bilhões de reais. Nessa função, a Eletrobrás foi flagrada pagando à distribuidora BR, da Petrobras, valores acima da média de mercado. “Quem compra 3 bilhões em óleo tem poder para barganhar, mas a Eletrobrás pagou um valor por litro mais caro do que o cobrado na bomba dos postos”, diz Kelman, da Aneel, que por isso multou a empresa em 12 milhões de reais.

A riqueza perdida

Diante disso, o que tem a dizer a direção da Eletrobrás? “Recebi a determinação de criar aqui um sistema integrado, competitivo e rentável”, afirma José Antonio Muniz Lopes, engenheiro com mais de 40 anos de casa, nomeado em março para presidir a empresa. “A ordem, uma decisão política do USINA DE ITAIPÚpresidente da República, é fazer da Eletrobrás uma Petrobras do setor elétrico.” Aviso aos navegantes: entenda-se por essa mudança uma empresa talvez ainda mais encorpada, com capacidade até de atuar no exterior. Lopes aponta providências que já foram tomadas para atacar alguns dos problemas listados no estudo do Acende Brasil. “Esse relatório nasceu caduco, porque saiu sem levar em conta as mudanças que estamos fazendo”, diz ele. Uma delas foi a criação de uma diretoria única para cuidar das seis distribuidoras estaduais que deveriam ter sido privatizadas, mas não foram devido a influências políticas. Usadas como cabides de emprego e para promover benesses com dinheiro público, nos estados de Rondônia, Amapá, Amazonas, Acre, Alagoas e Piauí elas deram prejuízo conjunto de 1,2 bilhão de reais em 2007. Agora, todas têm um só presidente, Flávio Decat de Moura, profissional respeitado no setor. O plano anunciado é sanear as operações e fazê-las dar lucro em 2009. Lopes também diz que os acionistas vão receber os dividendos retidos. “Estamos dentro da lei, mas vamos pagar, porque é estratégico para recuperar o valor da empresa na bolsa”, afirma. Quando, ainda não está certo. Recentemente, a Eletrobrás anunciou que conseguiu que seus papéis passassem a ser considerados de nível 2 na bolsa de Nova York, o que significa que podem ser negociados no pregão – no nível 1 estavam confinados a negócios de balcão. “Agora queremos entrar para a lista do índice Dow Jones”, diz o presidente da empresa. Para o bem dos contribuintes brasileiros, é bom que esses planos vinguem e a Eletrobrás se concentre essencialmente em ser uma geradora, e não destruidora – de energia e de riqueza.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL EXAME’ (Brasil)

Posted in A BOLSA DE VALORES, A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADANIA, ECONOMIA - BRASIL, HIDRELÉTRICAS, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, REGULATIONS AND BUSINESS TRANSPARENCY | Leave a Comment »

BRAZIL’S ROBUST ECONOMY PROPELS QUEST TO BE GLOBAL PLAYER

Posted by Gilmour Poincaree on November 18, 2008

Published: Nov 11, 2008 05:54 PM Modified: Nov 11, 2008 05:54 PM

by Tyler Bridges, McClatchy Newspapers

BRASILIA, Brazil – For years, critics said that Brazil was long on potential and short on performance. EXAMINING BRAZIL'S EXTERNAL DEBTNot anymore. This massive country has become one of the world’s biggest democracies and an economic powerhouse.

Now Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva wants his nation to have a bigger role in world affairs. He’ll press his case when leaders from the major industrial and developing nations convene Saturday at the G-20 summit in Washington.

Before the meeting, Lula has called on wealthier nations to overhaul the global finance system and give a bigger say to developing countries such as Brazil.

“We need new, more inclusive governance, and Brazil is ready to face up to its responsibilities,” Lula said last Saturday at a meeting of finance ministers and central bank presidents in Sao Paulo. “It is time for a pact between governments to build a new financial architecture for the world.”

In the short term, Brazil wants the smaller G-7 group of industrialized countries to expand to include Brazil and other developing countries, said Amaury de Souza, a political analyst in Rio de Janeiro.

“We want a permanent G-14,” de Souza said, saying that Russia, China, Mexico and India should be among the additions.

Brazil also wants developing nations to have a greater voice at the International Monetary Fund, the World Bank and the United Nations.

“Global power structures were frozen in the aftermath of World War II,” de Souza added. “Excessive latitude of action was given to European countries.”

Only a few years ago, Brazil’s president wouldn’t have dared to demand a greater role. Hyperinflation, a roller-coaster economy and political instability plagued Brazil in the 1990s.

The country’s stock market plummeted after Lula was elected in 2002. Investors feared the longtime leftist leader, a former auto factory worker who hadn’t graduated from high school.

However, Lula has promoted business investment while putting more money into the hands of the poor. The economy has boomed for three years, propelling millions of Brazilians into the middle class.

With the world’s 10th biggest economy, Brazil has surpassed the United States as the biggest producer of iron ore and coffee. It’s become the world’s biggest exporter of beef, poultry, biofuels and orange juice concentrate, and is rapidly gaining in soybeans, corn and pork.

Brazil also has accumulated $200 billion in foreign reserves, almost as much as the rest of Latin America combined. That money will help cushion the global meltdown

Now, Brazil wants to be recognized for its fiscal track record and to avoid the risks that come with a global economic crisis.

“Brazil has new standing in the world,” said Rubens Barbosa, a private consultant in Brazil who’s served as the ambassador to the United States. “We think we can contribute more.”

Quietly, Brazil already has become the most powerful country in Latin America.

Brazilian companies are expanding Caracas’ subway system, constructing a massive hydroelectric dam in Ecuador and building a highway in Peru that will give Brazilian companies better access to Peru’s ports.

Brazil also has been flexing its diplomatic muscles throughout Latin America and the Caribbean. It leads the main United Nations peacekeeping mission in Haiti, where it has 1,200 soldiers.

Without fanfare, Lula has undercut the ambitions of Venezuelan President Hugo Chavez in South America, providing an important counterweight in the eyes of U.S. policymakers.

Lula has undermined Chavez’s dreams of building a 5,000-mile gas pipeline connecting Venezuela and Brazil and has stymied Chavez’s plan for the Bank of the South, meant to provide an alternative to the World Bank.

Now Brazil wants a reward for all its efforts.

“Brazilians view the current economic crisis as something of an opportunity,” said Jeffrey Cason, a political science professor and Brazil expert at Middlebury College in Vermont. “They think they can increase the interest of developed nations in giving them a seat at the table and place Brazil in a leadership position on behalf of poor countries.”

All rights reserved. This copyrighted material may not be published, broadcast or redistributed in any manner.

© 2008, McClatchy-Tribune Information Services

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE NEWS & OBSERVER’ (USA

Posted in A BOLSA DE VALORES, A PRESIDÊNCIA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, AGRICULTURA, BALANÇA COMERCIAL, BANCO CENTRAL - BRASIL, BRASIL, CATTLE, CIDADANIA, COFFEE, COMÉRCIO - BRASIL, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, COMMODITIES MARKET, DEFESA DO CONSUMIDOR - BRASIL, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, DIREITOS HUMANOS - BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, EDUCAÇÃO - BRASIL, ENSINO FUNDAMENTAL - 1° e 2° GRAUS, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, INTERNATIONAL, IRON ORE, LUIS INÁCIO LULA DA SILVA, MEAT, METALS, O MERCADO DE TRABALHO - BRASIL, O MERCADO FINANCEIRO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, ORANGE JUICE, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PORK, POULTRY, PRODUTO INTERNO BRUTO NACIONAL, PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (PAC), RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SETOR EXPORTADOR, SUPERÁVIT PRIMÁRIO | Leave a Comment »

RN RECEBE TRÊS NOVAS SONDAS PARA PERFURAR POÇOS (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 13, 2008

13/11/2008 – Tribuna do Norte

A Petrobras está recebendo o reforço de três novas sondas de perfuração que chegaram da China e A PETROBRAS NO RIO GRANDE DO NORTE - BRASILirão permitir a ampliação do número de poços perfurados em todo o Estado. Os equipamentos, trazidos pela empresa ETX, estão contratados pela Petrobras para ficar durante oito anos perfurando em território potiguar. Ao todo, a operação das três sondas deverá gerar cerca de 132 empregos diretos no campo de operação, e cerca de outros 40 na base operacional. Além disso, estima-se a geração de outros 200 empregos indiretos em função delas, em atividades como transporte, alimentação e hospedagem de funcionários, uniformes e caminhões-guindaste. Cada sonda é capaz de perfurar até 2.000 metros.

O peso total do equipamento que desembarca no Porto de Natal é de 1.350 toneladas.

Esta movimentação indica o reaquecimento da atividade perfuratória no Estado, que apresenta curva de crescimento significativa: em 2005-2006, a media anual de poços perfurados variou entre 150 e 180 poços. Este ano, a estimativa da Petrobras é de 300 poços, com mais 15 a 20 furados pelos produtores independentes. Para 2009, a previsão da empresa é de cerca de 500 poços a serem perfurados no Estado. Além das três sondas, outras oito devem chegar ao RN no início de 2009.

A operação das três sondas deverá gerar o recolhimento de cerca de R$ 9 milhões em ISS ao longo de todo o contrato oito anos, beneficiando diretamente cada município em que as sondas operarem. A ETX é uma empresa de prestação de serviços de perfuração e completação de poços fundada em 2005 por executivos do setor de petróleo, em parceria com grupo investidor de Hong Kong. O grupo também participa de investimentos diretos em exploração e produção como produtores independentes em associação com investidores da Austrália.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘TRIBUNA DO NORTE’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, AUSTRALIA, BRASIL, CHINA, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, HONG KONG, INDÚSTRIAS, INTERNATIONAL, O MERCADO IMPORTADOR, PETRÓLEO, POLÍTICA REGIONAL, REFINERIES - PETROL/BIOFUELS, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, RN | Leave a Comment »

ELETROBRÁS LUCRA R$ 2,113 BILHÕES NO TERCEIRO TRIMESTRE – Companhia reverteu um prejuízo de R$ 174,1 milhões apurado em igual intervalo de 2007 (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 12, 2008

11/11/2008 – 20h03min

A Eletrobrás reportou nesse terceiro trimestre de 2008 um lucro líquido de R$ 2,113 bilhões, revertendo um prejuízo de R$ 174,1 milhões apurado em igual intervalo do ano passado.

No acumulado de nove meses, a holding federal registrou lucro líquido de R$ 3,098 bilhões, contra um prejuízo no mesmo período de 2007 de R$ 91,3 milhões.

De acordo com a companhia, a desvalorização do real em relação ao dólar impulsionou o resultado do terceiro trimestre de 2008, considerando que a empresa possui US$ 7,2 bilhões de recebíveis indexados à moeda americana.

Segundo consta do balanço da Eletrobrás, esse fator gerou uma receita cambial de R$ 2,569 bilhões, contra uma perda de R$ 608,5 milhões em igual intervalo do ano passado.

A holding ainda apurou um ganho de R$ 111,5 milhões com variações monetárias, volume inferior aos ganhos de R$ 209,3 milhões de 2007.

AE

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ENERGY, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, HIDRELÉTRICAS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIES | Leave a Comment »

PETROBRAS TEM LUCRO LÍQUIDO TRIMESTRAL RECORDE, DE R$ 10,8 BILHÕES – Valor representa uma alta de 96% em relação ao mesmo período de 2007

Posted by Gilmour Poincaree on November 12, 2008

Porto Alegre – 12/11/2008

A Petrobras apresentou lucro líquido de R$ 10,852 bilhões no terceiro trimestre de 2008, o que representa uma alta de 96% em relação ao mesmo período de 2007. O valor é recorde. De janeiro a setembro, a Petrobras registrou um lucro líquido de R$ 26,56 bilhões, um avanço de 61% sobre os nove primeiros meses do ano passado. Nesta base de comparação, o resultado também é o maior da história.

A alta do preço médio de realização de derivados, refletindo especialmente o aumento no preço dos combustíveis no mercado interno, o crescimento da produção e o ganho cambial decorrente da desvalorização do real sobre os ativos líquidos expostos à variação cambial, no valor de R$ 3,478 bilhões, foram apontados pela companhia como determinantes para o maior resultado trimestral da história da estatal.

Receita líquida

A receita líquida da Petrobras atingiu R$ 67,46 bilhões no terceiro trimestre, alta de 52% em comparação ao mesmo período de 2007. No ano, a receita apresenta um aumento de 35%, para R$ 168,921 bilhões.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações, na sigla em inglês) da Petrobras somou R$ 15,68 bilhões, alta de 20% ante o terceiro trimestre de 2007. No acumulado do ano, o Ebitda aumentou 24%, atingindo R$ 47,686 bilhões.

AE

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ZERO HORA’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, INDÚSTRIAS, PETRÓLEO | Leave a Comment »

PETROBRAS DEVE TER LUCRO TRIMESTRAL DE AO MENOS R$ 9 BILHÕES – Ações da empresa, no entanto, continuarão a oscilar de acordo com os preços internacionais do petróleo. (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 11, 2008

10.11.2008 – 09h13

por Marcelo Gutierres

Portal EXAME A Petrobras deverá divulgar nesta terça-feira um lucro líquido de 9,2 bilhões a 10,1 bilhões de reais no terceiro trimestre, segundo estimativas de três corretoras. A Ágora, a corretora mais otimista, espera um lucro de 10,1 bilhões de reais, com um crescimento de 82,9% sobre o mesmo período do ano passado. Já na comparação com o trimestre anterior, os analistas dizem que a elevação será de 16%. “O resultado financeiro [da Petrobras] será positivamente impactado no trimestre pela valorização de 20,25% do dólar contra o real, impulsionando o lucro líquido da empresa”, dizem analistas da corretora. Eles prevêem uma margem Ebitda (lucro antes de impostos e amortizações) de 29,6%, ou 0,4 ponto percentual maior que o do terceiro trimestre de 2007 e 3,6 pontos percentuais menor do que o segundo trimestre de 2008.

O Banco Fator apresenta estimativas mais modestas. O lucro líquido estimado é de 9,2 bilhões de reais, uma elevação de 68,1% ante o terceiro trimestre de 2007. O Fator diz que haverá uma queda da margem Ebitda quando comparados os dois últimos trimestres: de 33,2% para 31,3% (- 1,9 ponto percentual). Para o banco, embora o petróleo venha caindo desde julho, a Petrobras manterá números próximos dos registrados em igual período do ano passado, quando a matéria-prima estava mais valorizada. Os aumentos da gasolina em maio e de outros derivados terão um impacto positivo no resultado desta terça-feira. O Fator recomenda a compra de ações da empresa.

Já o Santander calcula um lucro líquido da Petrobras no terceiro trimestre deste ano de 10 bilhões de reais, 82% maior do que a marca de 2007. A corretora do banco espanhol estima queda de 5,8 pontos percentuais no Ebitda de entre o segundo (33,2%) e o terceiro trimestre (27,4%) deste ano.

Queda do petróleo

A provável divulgação de um lucro expressivo não deve ser suficiente para as ações da Petrobras se recuperarem do tombo dos últimos meses porque o mercado está mais de olho na queda dos preços internacionais do petróleo. Segundo a Itaú Corretora, se o barril permanecer no atual patamar de 60 dólares durante 2009, o lucro da estatal no próximo ano vai cair para 12,7 bilhões de reais. Caso a cotação média do barril seja de 50 dólares, o lucro líquido despencaria para apenas 1,97 bilhão de reais. A corretora, entretanto, vê como mais provável um petróleo cotado a 70 dólares, o que levaria a um lucro de R$ 22,5 bilhões no próximo ano – ainda assim uma queda de 27% sobre o resultado projetado para 2008 (29,9 bilhões de reais).

O principal problema da Petrobras é que suas despesas cresceram 89% nos últimos três anos. Em tempos de petróleo caro, o mercado acabou ignorando esse fato. Com as cotações em patamares mais modestos, no entanto, as margens de lucro serão corroídas. A Itaú Corretora considera que um ponto-chave para evitar uma forte queda do lucro em 2009 é a manutenção dos preços da gasolina e do diesel, produtos que respondem por 40% das receitas da empresa. O atual preço da gasolina contém um ágio de mais de 40% em relação aos valores praticados internacionalmente. Já o diesel está cerca de 30% mais caro.

Para a Itaú Corretora, é provável que o governo adie a redução dos preços pelo menos até o próximo ano. No entanto, é possível que a inflação dê sinais de aceleração nos próximos meses devido à escalada do dólar. Nesse cenário, o Banco Central passaria a ser pressionado para retomar a alta dos juros em um momento de desaceleração da atividade econômica externa e interna. Para evitar o aperto monetário, uma medida possível seria a redução do preço dos combustíveis – o que prejudicaria a Petrobras.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘PORTAL EXAME’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, PETRÓLEO | 1 Comment »

ÍNDIOS OCUPAM PRÉDIO DE COMPANHIA HIDRELÉTRICA NA BA (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 10, 2008

10/11/2008 – 18:12

Desde a noite de domingo (9), 55 índios tuxás ocupam o prédio da Companhia Hidrelétrica do São Indios on line - Fábio TuxáFrancisco (Chesf) em Salvador. O grupo, que vive no município de Rodelas, a 547 quilômetros a noroeste da capital baiana, na margem do rio, cobra da empresa indenizações para membros de 90 famílias que tiveram suas terras inundadas pelas águas do São Francisco após a construção da Represa de Itaparica, em 1988. De acordo com os índios, os integrantes da aldeia teriam direito de 1,5 a 3 hectares de terras cada um, como ressarcimento.

Os funcionários da Chesf foram impedidos de trabalhar nesta segunda-feira (10). Por meio de comunicado, a diretoria informou que a reivindicação é improcedente e que negocia com a liderança do grupo para que a ocupação termine. De acordo com a direção da Chesf, os acordos firmados com 247 famílias de índios tuxás – à época e há quatro anos, quando foi assinado um termo de ajustamento de conduta entre a empresa e o Ministério Público (MP) – estão sendo cumpridos nos prazos. O que os índios estão reivindicando seria então, segundo a Chesf, um novo benefício, para famílias formadas após a construção da represa.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘DIÁRIO DO NORDESTE’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ÉTNICA, A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADANIA, ECONOMIA - BRASIL, HIDRELÉTRICAS, O MOVIMENTO DOS POVOS NATIVOS | Leave a Comment »

MESMO COM CRISE, GALP MANTÉM INVESTIMENTOS (Brasil – Portugal)

Posted by Gilmour Poincaree on November 2, 2008

01/11 – 00:20

Lisboa, 1 de novembro de 2008 – A Galp Energia, petrolífera portuguesa e parceria da Petrobras em alguns dos poços exploratórios mais importantes da camada pré-sal brasileira — Tupi, Iara e Júpiter —, não pretende alterar seus planos de investimentos para o Brasil por conta da atual crise financeira mundial, que fez o preço internacional do barril do petróleo cair em torno de 50% em menos de três meses. ‘Nossos projetos em águas ultraprofundas, que incluem regiões petrolíferas no Brasil, Angola e México, são viáveis e vamos manter os mesmos investimentos que foram programados antes da crise’, disse Manuel Ferreira de Oliveira, presidente da Galp, que participou na sexta-feira do Lisbon Energy Forum 2008, um evento internacional dedicado às questões energéticas.

Segundo Oliveira, uma empresa de petróleo e gás não pode tomar decisões baseadas em acontecimentos de curto prazo, seja com o barril a US$ 60, seja com o preço do petróleo na casa dos US$ 200. ‘Nesse negócio, é preciso ter uma visão de longo prazo, pois sabe-se que, desde a exploração até o desenvolvimento pleno da produção, demora-se cerca de 30 anos’, enfatiza o executivo, que garante não estar sozinho em sua decisão. ‘Até agora não ouvir falar de nenhuma companhia petrolífera que reduziu investimentos por causa da queda do preço do petróleo’, afirmou. (Denis Cardoso)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GAZETA MERCANTIL’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, COMMERCE, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, EUROPE, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INTERNATIONAL, PETRÓLEO, PETROL, PORTUGAL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

HIDRELÉTRICAS TÊM DESTAQUE NO EIXO DE INFRA-ESTRUTURA (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 1, 2008

30 de Outubro de 2008

O bom andamento das obras de hidrelétricas e os leilões da usina de Jirau e de mais de três mil quilômetros de linhas de transmissão figuram entre os destaques do eixo de Infra-estrutura Energética no 5º balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Em setembro, havia 561 ações monitoradas, das quais 19% foram concluídas, 69% estão em ritmo adequado, 10% pedem atenção e 2% são consideradas preocupantes. Entre os destaques da área de geração de energia elétrica estão o leilão para construção da usina hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira, em Rondônia, cujo deságio foi de 21,57% e o preço final da energia ficou em R$ 71,37 por MWh. No mesmo mês, teve início a obra de Santo Antônio, a primeira hidrelétrica do complexo do Rio Madeira licitada pelo governo federal. Outras usinas cujas obras estão em bom andamento são as hidrelétricas de Estreito (TO-MA), Foz do Chapecó (SC-RS), Dardanelos (MT), São Salvador (TO-GO), Simplício (MG-RJ) e Corumbá III (GO).

Na área de transmissão, destaque para o leilão realizado em agosto de 3.030 km de linhas com investimento total de R$ 4,8 bilhões e deságio de 20,2%. Entre as linhas leiloadas está a interligação Tucuruí-Macapá-Manaus. Outro destaque foi a entrada em operação da interligação Norte-Sul III – trecho Marabá-Colinas-Serra da Mesa-Samambaia, com extensão de 1.674 km. Também foram iniciadas as obras em mais dez linhas de transmissão, totalizando 2.274 km.

Na exploração de petróleo e gás natural foram confirmadas novas descobertas de reservas e iniciada a produção na camada pré-sal no campo de Jubarte (ES). O Programa de Expansão e Modernização da Marinha Mercante já tem 33 embarcações concluídas e o Pólo Naval do Rio Grande do Sul está com 60% das obras realizadas. Foram concluídos o Gasoduto Campinas-Rio (455 km) e o trecho Catu-Itaporanga do gasoduto Catu-Carmópolis (196 km). A oferta de gás natural nacional aumentou de 21,82 milhões de metros cúbicos por dia (média de 2007) para 30,53 metros cúbicos por dia, em agosto de 2008.

Luz para Todos – O Comitê Gestor do PAC monitora 214 ações do eixo de Infra-estrutura Social e Urbana. Em quantidade, 68% estão com ritmo de execução adequado, 30% em atenção e 1% em situação preocupante e 1% está concluído. No Programa Luz Para Todos (LPT), que tem como meta a universalização do acesso à energia elétrica, foram realizadas, até setembro, 305 mil ligações das 564 mil previstas para este ano.

No transporte urbano, foram concluídas as obras das dez estações da Linha Sul e já estão em operação oito trens elétricos recuperados e climatizados no metrô do Recife. No setor de Habitação foram selecionados investimentos no valor total de R$ 13,5 bilhões, dos quais R$ 12,4 bilhões estão contratados. Na área de Saneamento, os projetos selecionados somam R$ 28,1 bilhões, sendo que R$ 22,6 bilhões foram contratados.

No projeto de integração e revitalização do rio São Francisco foi concluída a obra do eixo de integração Orós-Feiticeiro, no Ceará, além de 286 bacias de contenção, em Pernambuco.

Construção civil terá R$ 3 bilhões de linha de crédito

O governo decidiu adotar medida para facilitar o acesso ao crédito de capital de giro para empresas que atuam na construção habitacional. A medida está organizada em duas partes: a primeira permite a aplicação de recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) em capital de giro, o que era vedado. Esta permissão se aplica a todas as instituições financeiras que operam com recursos do SBPE e estará limitada a até 5% do saldo da poupança.
  
Os recursos serão aplicados nas condições atuais do Sistema. A segunda parte da medida consiste em tornar disponível, por meio da Caixa, uma linha de capital de giro com um mecanismo de garantias adicionais, com o objetivo de reduzir a percepção de risco. O governo, como controlador, permitirá que a Caixa mantenha em um fundo de reserva parte dos dividendos que seriam distribuídos para a União.
  
Com esses recursos, forma-se um lastro que garantirá até 35% do valor das operações realizadas pela Caixa. O volume total será de até R$ 3 bilhões. O valor total dos dividendos que pode ser retido é, portanto, de R$ 1,05 bilhão. É importante salientar que essa reserva só será utilizada em última instância, pois serão exigidas as garantias habituais dos proponentes. Ela serve apenas como garantia adicional, para reduzir a percepção de risco das operações. Uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) definirá as condições para os financiamentos.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
Nº 720 – Brasília

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’ (Brasil)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, CIDADES, ECONOMIA - BRASIL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, GÁS NATURAL, HIDRELÉTRICAS, MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL, PETRÓLEO, POLÍTICA - BRASIL | Leave a Comment »

ECUADOR FIRMA CONTRATO CON PETROBRAS Y ROMPE CON REPSOL YPF

Posted by Gilmour Poincaree on October 31, 2008

La Habana, viernes 31 de octubre de 2008. Año 12 / Número 303

Actualizado 5:45 p.m. hora local

QUITO, 31 de octubre (PL).— El gobierno ecuatoriano firmó hoy un acuerdo con la petrolera brasileña PETROBRAS que garantiza mayores ingresos al país y terminó su relación con la compañía española Repsol YPF.

El presidente ejecutivo de la estatal PETROECUADOR, Luis Jaramillo, destacó la rubrica del convenio con PETROBRAS, el cual despeja el camino para modificar los actuales convenios de participación por otros de prestación de servicios.

Jaramillo y el gerente general de PETROBRAS en Ecuador, Dirceu Abrahao, firmaron el acuerdo, que establece un incremento de la renta petrolera para Ecuador del 67 al 81 por ciento por la explotación de crudo en el Bloque 18 y el Convenio de Explotación Unificada del campo Palo Azul.

PETROBRAS produce unos 32 mil barriles diarios de petróleo en este territorio andino.

El nuevo contrato tendrá una vigencia de un año mientras se negocia otro para cambiar a la modalidad de prestación de servicios, en el que el Estado será el dueño del crudo y sólo pagará por su extracción.

El ministro ecuatoriano de Minas y Petróleo, Derlis Palacio, saludó este convenio y señaló que evidencia la buena voluntad y seriedad del gobierno del presidente Rafael Correa para dialogar con las compañías.

Palacio anunció, asimismo, que el gobierno resolvió concluir la relación laboral con Repsol YPF y ordenó a PETROECUADOR iniciar la terminación anticipada de los contratos con esa empresa española.

Repsol tendrá que salir del país “apenas se cumplan los procesos legales que se establecen”, recalcó al reiterar que “la decisión está tomada”.

El titular indicó que “lastimosamente con Repsol no hemos podido llegar a un acuerdo” para la modificación de los acuerdos de explotación petrolera y enfatizó en que “ellos han cambiado constantemente de criterio y no nos han permitido llegar a una negociación”.

Finalmente, reiteró la decisión del Ejecutivo de cambiar los actuales acuerdos por otros de prestación de servicios y no le temblará la mano para adoptar medidas similares con otras petroleras si fracasan las pláticas.

Repsol opera los bloques 14 y 16 y en 2007 reportó una producción de 6,6 millones de barriles.

Al momento Ecuador modificó sus acuerdos con las empresas Andes Petroleum y PETROBRAS, mientras ha terminado por mutuo acuerdo el contrato con City Oriente y avanza en negociaciones con otras compañías petroleras.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘GRANMA’ (Cuba)

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ECUADOR, ENERGY, EUROPE, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, FLUXO DE CAPITAIS, INDÚSTRIAS, INDUSTRIAL PRODUCTION, INDUSTRIES, INTERNATIONAL, INTERNATIONAL RELATIONS, PETRÓLEO, PETROL, RELAÇÕES INTERNACIONAIS - BRASIL, SOUTH AMERICA, SPAIN, THE FLOW OF INVESTMENTS | Leave a Comment »

BRENCO ACERTA VENDA DE ETANOL PARA EUA (Brazil)

Posted by Gilmour Poincaree on October 29, 2008

Terça-feira, Outubro 28, 2008

Canal, em 28/10/2008.

A Companhia Brasileira de Energia Renovável (Brenco), associada à União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), fechou, em Houston (EUA), um contrato de venda de etanol para a LyondellBasell Industries, uma das maiores companhias do nos Estados Unidos. O biocombustível será produzido nas duas primeiras unidades bioenergéticas da Brenco, em Morro Vermelho (GO) e Alto Taquari (MT). O início da operação está previsto para o segundo trimestre de 2009. ´Acreditamos na construção de relacionamentos de longo prazo com nossos clientes, e o negócio fechado com a Lyondell confirma nossa estratégia´, afirmou o presidente da Brenco, Philippe Reichstul. O etanol de cana será utilizado na composição de ETBE (éter etílico ter butílico), aditivo que contém etanol misturado a derivados de petróleo, que após a industrialização será exportado para o Japão.

A LyondellBasell produzia anteriormente MTBE (éter metil terc butílico), mas está mudando sua planta industrial para produzir a substância a partir do etanol de cana, que não agride o meio ambiente. As usinas Morro Vermelho e Alto Taquari deverão produzir juntas 320 milhões de litros de etanol somente em 2009. Em 2010, as unidades aumentarão sua capacidade de produção para 1 bilhão de litros, e até 25% desse total serão destinados à empresa americana. Além disso, em 2010, três novas unidades da empresa entrarão em operação: uma em Goiás e outras duas no Mato Grosso do Sul, que também fornecerão parte da produção para a Lyondell. O etanol será escoado por meio de estratégia logística desenvolvida pela Brenco. A empresa investirá US$ 1 bilhão na construção de um duto que interligará o Alto Taquari ao Porto de Santos, em São Paulo.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ETHANOL BRASIL’

Posted in A QUESTÃO ENERGÉTICA, AGRONEGÓCIOS, BIOCOMBUSTÍVEIS, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, ETANOL, EXPANSÃO AGRÍCOLA, EXPANSÃO ECONÔMICA, EXPANSÃO INDUSTRIAL, INDÚSTRIAS, SETOR EXPORTADOR | Leave a Comment »