FROM SCRATCH NEWSWIRE

SCAVENGING THE INTERNET

AGRONOMIA, FATEC E EMBRAPA FAZEM SOFTWARE PARA CONTROLAR AGROTÓXICOS (Brasil)

Posted by Gilmour Poincaree on November 16, 2008

13-11-2008

Um software em desenvolvimento pela Faculdade de Ciências Agronômicas – FCA/Unesp e a Fatec – Faculdade de Tecnologia, ambas em Botucatu e Embrapa Meio Ambiente vai ajudar na tomada de decisão quanto à avaliação de risco ambiental de agrotóxicos, considerando a possível contaminação das águas superficiais e subterrâneas.

O software foi desenvolvido durante o estágio do então aluno Diego Augusto de Campos Moraes, hoje formado em Informática para a gestão de negócios pela Fatec de Botucatu, sob a orientação do analista de informática Jayme Laperuta Filho e da programadora Rosilene Domingues Laurente, da equipe do Serviço Técnico de Informática da FCA.

Flexível, o software, além de ajudar na tomada de decisão para verificar se o risco ambiental é ou não aceitável, se adapta às condições do local a ser avaliado, mediante a inserção de dados no sistema pelo próprio usuário.

Baseado em modelos matemáticos e cenários agrícolas, onde o usuário insere os dados do agrotóxico, do aqüífero e do solo do local a ser avaliado, o software faz automaticamente os cálculos de lixiviação e carreamento superficial dos agrotóxicos utilizados na cultura agrícola e que depois podem ir para as águas superficiais e subterrâneas.

“Esse projeto busca desenvolver e aplicar um método baseado em modelos físicos e matemáticos, resultando em uma ferramenta informatizada para avaliação dos riscos ambientais de agrotóxicos”, informa o pesquisador e coordenador do projeto Claudio Spadotto, engenheiro agrônomo formado pela FCA e atual chefe geral da Embrapa Meio Ambiente.

O software, que será distribuído gratuitamente, atende a uma determinação do Decreto 4.074 de 4 de janeiro de 2002, em seu artigo 95, item III, onde se institui o Comitê Técnico de Assessoramento para Agrotóxicos, que diz que devem “ser elaborados rotinas e procedimentos visando à implementação da avaliação de risco de agrotóxicos e afins”.

O pesquisador salienta que a equipe do projeto vem realizando algumas reuniões técnicas com possíveis interessados no desenvolvimento do software, incluindo técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e de várias instituições públicas e privadas.

“O objetivo é avaliar o seu funcionamento a partir da demonstração do uso, assim como colher subsídios junto aos possíveis usuários, convidados a se envolverem no desenvolvimento da ferramenta”, diz Spadotto.

Para o professor Adriano Wagner Ballarin, diretor do Serviço Técnico de Informática da FCA a parceria rendeu benefícios para todas as instituições envolvidas.

“Ganhou a FCA que agregou temporariamente, um profissional jovem, dinâmico, com bons conhecimentos das novas ferramentas de desenvolvimento. Também ganhou a Fatec que pode treinar seu aluno num serviço de informática consolidado e experiente. Por fim, a Embrapa também foi beneficiada ao conseguir um aplicativo adequado a suas necessidades”.

[da assessoria]

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘ENTRELINHAS’ (SP – Brasil)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: