FROM SCRATCH NEWSWIRE

SCAVENGING THE INTERNET

Archive for October 22nd, 2008

MDA LANÇA PROGRAMA DE INCLUSÃO DIGITAL NO MEIO RURAL

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


22/10/2008

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, lança nesta quarta-feira (22), em Belém (PA), o Projeto Territórios Digitais, concebido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para promover a inclusão digital no meio rural brasileiro. De Belém, o ministro e a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, vão falar com representantes de parceiros do Projeto que estarão nas duas primeiras Casas Digitais do Pará, instaladas no Projeto de Assentamento (PA) 17 de Abril, no município de Eldorado do Carajás (Território da Cidadania do Sudeste Paraense) e na comunidade das Pedras, no município de São Sebastião da Boa Vista (Território da Cidadania do Marajó). O lançamento será via webconferência, a partir das 15h. O ministro e governadora estarão no Gabinete do Governo do Pará.

A conexão das Casas Digitais à internet será feita por meio do Programa Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), do Ministério das Comunicações. Cada Casa está equipada com dez computadores, mobiliário, impressora, webcam e servidor. Elas também terão tecnologia de transmissão de voz pela internet (VoIP), serviço oferecido pelo Gesac que propicia uma alternativa de comunicação a famílias que não possuem linha telefônica.

O Territórios Digitais é parte do Territórios da Cidadania, estratégia de desenvolvimento sustentável regional e garantia de direitos sociais desenvolvida pelo Governo Federal em parceria com estados, municípios e a sociedade civil. Espaços públicos e gratuitos com acesso a computadores e internet, as Casas Digitais do projeto serão instaladas em assentamentos, escolas agrícolas, comunidades tradicionais, sindicatos e Casas Familiares Rurais. Até o final deste ano, está previsto o funcionamento de outras 15 unidades em Territórios da Cidadania onde a inclusão digital foi apontada como prioridade pelos Colegiados Territoriais. A meta é instalar pelo menos uma Casa Digital em cada um dos 120 Territórios da Cidadania até 2010.

Atuação integrada

O coordenador-geral do NEAD/MDA, Carlos Mário Guedes de Guedes, explica que o Territórios Digitais começa no Pará em razão da experiência acumulada do Governo do Estado com projetos de inclusão digital. O principal programa é o Navegapará, que já possibilitou a instalação de infocentros em vários municípios do Estado. “Nós nos somamos ao projeto em desenvolvimento no Pará. Além dessa parceria, o Territórios Digitais nasce da cooperação entre órgãos dos governos Federal, estaduais e municipais, entidades da sociedade civil e universidades para enfrentar a exclusão digital no meio rural brasileiro”, destaca Guedes.

O NEAD articula a atuação dos parceiros do projeto (veja aqui). O Gesac, por exemplo, além de fornecer as antenas que fazem a conexão das Casas Digitais com a internet, é responsável pela oficinas de capacitação sobre navegação na internet, criação e hospedagem de sites. “Além de levar computadores e conexão, é fundamental um programa de formação para que as populações consigam usufruir e se apropriar das tecnologias de comunicação e informação, para transformar a realidade em que vivem”, reforça o diretor de Serviços de Inclusão Digital Heliomar Medeiros.

Outra parceria, com o Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento (CDTC) do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), permitirá o desenvolvimento de projeto de educação a distância (EAD) nos Territórios Digitais. O Ministério da Cultura participará integrando as Casas Digitais a Pontos de Cultura.

Método diferenciado

O concepção do Territórios Digitais foi desenvolvida com o objetivo de atender às especificidades das populações do meio rural. Por isso, não há apenas a transposição de um telecentro típico do meio urbano para o rural.

A implantação do Projeto é feita em quatro módulos: gestão do laboratório (hardware, espaço e manutenção); inclusão digital (apropriação da cultura digital: navegação, e-mail); informática educativa (trazendo a escola, os professores e estudantes da comunidade para a Casa Digital); e educação a distância, promovendo uma rede de conhecimentos rurais em parceria com o projeto CDTC/ITI e acompanhamento de universidades e técnicos do MDA.

Etapas de implantação

Consultora de Inclusão Digital do NEAD, Rossana Moura, explica que a capacitação das comunidades será feita em duas etapas, uma presencial e outra a distância. Na fase presencial, a comunidade recebe os equipamentos e aprende a instalá-los, monitorar a antena, usar os programas, a internet, e a fazer a manutenção de rede, hardware e software. “Essa fase é destinada a incorporar a tecnologia ao cotidiano local, o que inclui o foco na educação e na comercialização da produção”, destaca a consultora.

Assim, quando o tema de uma aula é busca de sites na internet, por exemplo, ela será direcionada a necessidades locais, como páginas de financiamento rural, de técnicas agrícolas e controles de pragas. “A Casa Digital é que tem que se adaptar à cultura da comunidade, e não o contrário”, afirma Rossana. Para atingir toda a comunidade, a idéia é formar multiplicadores.

Além do ministro Guilherme Cassel e da governadora Ana Júlia Carepa, participarão da webconferência, a partir das 15h, o coordenador-geral NEAD, Carlos Mário Guedes de Guedes; o diretor de Serviços de Inclusão Digital do Gesac/Ministério das Comunicações, Heliomar Medeiros; o secretário-executivo do Ministério da Cultura, Alfredo Manevy; o secretário de Cultura do Pará, Edilson Moura da Silva; o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Pará, Maurílio de Abreu Monteiro; e representantes da Superintendência Regional do Incra de Marabá.

Ministério do Desenvolvimento Agrário

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’

Posted in A QUESTÃO AGRÁRIA, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL | Leave a Comment »

MDA LANÇA PROGRAMA DE INCLUSÃO DIGITAL NO MEIO RURAL

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


22/10/2008

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, lança nesta quarta-feira (22), em Belém (PA), o Projeto Territórios Digitais, concebido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para promover a inclusão digital no meio rural brasileiro. De Belém, o ministro e a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, vão falar com representantes de parceiros do Projeto que estarão nas duas primeiras Casas Digitais do Pará, instaladas no Projeto de Assentamento (PA) 17 de Abril, no município de Eldorado do Carajás (Território da Cidadania do Sudeste Paraense) e na comunidade das Pedras, no município de São Sebastião da Boa Vista (Território da Cidadania do Marajó). O lançamento será via webconferência, a partir das 15h. O ministro e governadora estarão no Gabinete do Governo do Pará.

A conexão das Casas Digitais à internet será feita por meio do Programa Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), do Ministério das Comunicações. Cada Casa está equipada com dez computadores, mobiliário, impressora, webcam e servidor. Elas também terão tecnologia de transmissão de voz pela internet (VoIP), serviço oferecido pelo Gesac que propicia uma alternativa de comunicação a famílias que não possuem linha telefônica.

O Territórios Digitais é parte do Territórios da Cidadania, estratégia de desenvolvimento sustentável regional e garantia de direitos sociais desenvolvida pelo Governo Federal em parceria com estados, municípios e a sociedade civil. Espaços públicos e gratuitos com acesso a computadores e internet, as Casas Digitais do projeto serão instaladas em assentamentos, escolas agrícolas, comunidades tradicionais, sindicatos e Casas Familiares Rurais. Até o final deste ano, está previsto o funcionamento de outras 15 unidades em Territórios da Cidadania onde a inclusão digital foi apontada como prioridade pelos Colegiados Territoriais. A meta é instalar pelo menos uma Casa Digital em cada um dos 120 Territórios da Cidadania até 2010.

Atuação integrada

O coordenador-geral do NEAD/MDA, Carlos Mário Guedes de Guedes, explica que o Territórios Digitais começa no Pará em razão da experiência acumulada do Governo do Estado com projetos de inclusão digital. O principal programa é o Navegapará, que já possibilitou a instalação de infocentros em vários municípios do Estado. “Nós nos somamos ao projeto em desenvolvimento no Pará. Além dessa parceria, o Territórios Digitais nasce da cooperação entre órgãos dos governos Federal, estaduais e municipais, entidades da sociedade civil e universidades para enfrentar a exclusão digital no meio rural brasileiro”, destaca Guedes.

O NEAD articula a atuação dos parceiros do projeto (veja aqui). O Gesac, por exemplo, além de fornecer as antenas que fazem a conexão das Casas Digitais com a internet, é responsável pela oficinas de capacitação sobre navegação na internet, criação e hospedagem de sites. “Além de levar computadores e conexão, é fundamental um programa de formação para que as populações consigam usufruir e se apropriar das tecnologias de comunicação e informação, para transformar a realidade em que vivem”, reforça o diretor de Serviços de Inclusão Digital Heliomar Medeiros.

Outra parceria, com o Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento (CDTC) do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), permitirá o desenvolvimento de projeto de educação a distância (EAD) nos Territórios Digitais. O Ministério da Cultura participará integrando as Casas Digitais a Pontos de Cultura.

Método diferenciado

O concepção do Territórios Digitais foi desenvolvida com o objetivo de atender às especificidades das populações do meio rural. Por isso, não há apenas a transposição de um telecentro típico do meio urbano para o rural.

A implantação do Projeto é feita em quatro módulos: gestão do laboratório (hardware, espaço e manutenção); inclusão digital (apropriação da cultura digital: navegação, e-mail); informática educativa (trazendo a escola, os professores e estudantes da comunidade para a Casa Digital); e educação a distância, promovendo uma rede de conhecimentos rurais em parceria com o projeto CDTC/ITI e acompanhamento de universidades e técnicos do MDA.

Etapas de implantação

Consultora de Inclusão Digital do NEAD, Rossana Moura, explica que a capacitação das comunidades será feita em duas etapas, uma presencial e outra a distância. Na fase presencial, a comunidade recebe os equipamentos e aprende a instalá-los, monitorar a antena, usar os programas, a internet, e a fazer a manutenção de rede, hardware e software. “Essa fase é destinada a incorporar a tecnologia ao cotidiano local, o que inclui o foco na educação e na comercialização da produção”, destaca a consultora.

Assim, quando o tema de uma aula é busca de sites na internet, por exemplo, ela será direcionada a necessidades locais, como páginas de financiamento rural, de técnicas agrícolas e controles de pragas. “A Casa Digital é que tem que se adaptar à cultura da comunidade, e não o contrário”, afirma Rossana. Para atingir toda a comunidade, a idéia é formar multiplicadores.

Além do ministro Guilherme Cassel e da governadora Ana Júlia Carepa, participarão da webconferência, a partir das 15h, o coordenador-geral NEAD, Carlos Mário Guedes de Guedes; o diretor de Serviços de Inclusão Digital do Gesac/Ministério das Comunicações, Heliomar Medeiros; o secretário-executivo do Ministério da Cultura, Alfredo Manevy; o secretário de Cultura do Pará, Edilson Moura da Silva; o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Pará, Maurílio de Abreu Monteiro; e representantes da Superintendência Regional do Incra de Marabá.

Ministério do Desenvolvimento Agrário

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘EM QUESTÃO’

Posted in A QUESTÃO AGRÁRIA, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À DESIGUALDADE E À EXCLUSÃO - BRASIL, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL | Leave a Comment »

DANIEL DANTAS DEPÕE SOBRE TENTATIVA DE SUBORNO A DELEGADO

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


[ 22/10 ]

Cruzeiro On Line

O banqueiro DANIEL DANTASDaniel Dantas, alvo maior da Operação Satiagraha, volta nesta 4ª feira (22) ao banco dos réus para audiência de interrogatório e julgamento na 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo à qual também deverão comparecer os lobistas Humberto Braz, ex-presidente da Brasil Telecom, e Hugo Sérgio Chicaroni, todos denunciados por suposto crime de corrupção ativa – a Procuradoria da República acusa o controlador do Opportunity de ter tentado subornar com R$ 1,18 milhão o delegado Vitor Hugo Rodrigues, da Polícia Federal, em troca do arquivamento do inquérito sobre atividades do grupo.

A audiência, em meio a grande tensão, será realizada com amparo na Lei 11.719, sancionada 12 dias depois da deflagração da Satiagraha, quando a PF prendeu 17 suspeitos, entre eles Dantas, o investidor Naji Nahas e o ex-prefeito Celso Pitta, citados em um esquema de evasão de divisas, lavagem de dinheiro e fraudes. Essa lei agiliza o rito judicial e põe fim a antiga prática prevista no Código de Processo Penal porque desloca o interrogatório dos acusados do início para o final da ação. O novo modelo permite ao juiz que na mesma sessão tome depoimentos, abra espaço para debates entre acusação e defesa e julgue a causa.

Alegando cerceamento e invocando suspeição do juiz Fausto Martin De Sanctis, a quem atribui “precipitação e pressa sem justificativa legal para concluir o processo”, a defesa de Dantas pede suspensão da audiência. No fim da tarde de hoje, os criminalistas Nélio Machado, Ilana Müller e Marcela Arilla Bocchi entraram com habeas corpus perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ). O pedido foi distribuído ao ministro Esteves Lima, que poderá tomar decisão até o meio-dia de hoje. Controversa, a Satiagraha derrubou a cúpula da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e o delegado Protógenes Queiroz, que dirigiu a investigação até ser afastado depois que denunciou boicote dos superiores.

O processo em que Dantas, Braz e Chicaroni são réus foi aberto exclusivamente para apurar a denúncia de que se teriam articulado para corromper o delegado federal, amigo de Protógenes. Parte das negociações foi registrada por meio de ação autorizada pela Justiça. O monitoramento incluiu encontros de Braz e Chicaroni com o delegado Vitor Hugo no restaurante El Tranvia. No apartamento de Chicaroni a PF encontrou o dinheiro que seria usado para o suborno.

Em agosto, Chicaroni depôs e apresentou versão diferente Segundo ele, o dinheiro teria sido pedido pelos delegados. “Não houve oferecimento de dinheiro de Chicaroni, o que houve foi um pedido dos delegados”, afirmaram à época os criminalistas Alberto Dias e Maria Fernanda Carbonelli Muniz. “Chicaroni e Protógenes têm uma amizade de 7 anos.” Hoje, após 3 meses no caso, Dias e Maria Fernanda renunciaram à defesa alegando “quebra de confiança”.

Pena

Enquadrados no artigo 333 do Código Penal, que define corrupção ativa, Chicaroni, Braz e o banqueiro estão sujeitos a uma pena que vai de 2 anos a 12 de reclusão. Na sessão, Dantas terá chance de dar sua versão – em agosto, preferiu o silêncio. A defesa teme que após o interrogatório e os debates com a acusação – a cargo do procurador da República Rodrigo de Grandis -, De Sanctis já anuncie sua sentença.

“Não queremos privilégios, apenas que o processo seja devidamente amadurecido com a juntada de outras provas que reputamos de suma importância”, assinala Nélio Machado, citando a transcrição integral de fitas da ação controlada da PF, a reinquirição do delegado Paulo Lacerda, ex-chefe da Abin, novo depoimento de Protógenes e até uma acareação entre o delegado e Hugo Chicaroni.(AE)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CRUZEIRO DO SUL’ (Sorocaba – SP)

Posted in AS FORÇAS ARMADAS, BRASIL, CIDADANIA, COMBATE À CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO - BRASIL, CORRUPÇÃO NA POLÍTICA, CRIMES EMPRESARIAIS, DANIEL DANTAS, GILMAR MENDES, O PODER JUDICIÁRIO, O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, POLÍCIA FEDERAL | Leave a Comment »

RURALISTAS PROMETEM FAZER PROTESTO NO PAÇO (Osasco, SP)

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


Notícia publicada na edição de 22/10/2008 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A

A audiência pública que a Câmara Municipal realizaria hoje, para discutir a inclusão da Agricultura, VITOR LIPPI (PSDB) - Prefeito de Osasco, SPPecuária e Abastecimento na futura Secretaria de Meio Ambiente a ser criada pelo prefeito Vitor Lippi (PSDB), foi cancelada. Ela será realizada em data ainda a ser marcada. Não é a primeira vez que isso acontece. O Sindicato Rural de Sorocaba promete protestar no Paço, porque entende que há total compatibilidade entre as atribuições da futura secretaria e o trabalho na área agrícola.

O presidente da Câmara, vereador José Francisco Martinez (PSDB), informou que a futura secretaria não tem, ainda, um organograma. ‘Vamos aguardar essas primeiras providências do prefeito porque pode ser que, conforme é a expectativa desse setor, ele já seja contemplado na estruturação dessa secretaria, ressaltou, na tarde de ontem.

Por isso, segundo o legislador, a discussão em torno da secretaria foi por ora cancelada. ‘O vereador Jessé Loures também já vinha trabalhando nessa idéia e pretende realizar outra audiência muito brevemente. Então decidimos aguardar essa nova audiência, que contará, inclusive, com uma proposta do executivo municipal para discutir a formatação dessa nova secretaria, concluiu Martinez.

Perfil técnico

Em sabatina ao Cruzeiro do Sul após ser reeleito, Lippi destacou que a Secretaria de Meio Ambiente terá como objetivo fortalecer a questão ambiental no município e será uma pasta ‘completamente técnica.

O chefe do executivo salientara, ainda, a inclusão do Partido Verde (PV) na implantação da secretaria. ‘Houve realmente uma conversa, com a possibilidade de o partido poder participar na indicação de um nome, desde que fosse uma pessoa técnica, experiente e que atrelasse. Você pode fazer uma aliança política desde que haja o interesse público, comentou o prefeito.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CRUZEIRO DO SUL’ (Sorocaba – SP)

Posted in AGRICULTURA, AGRONEGÓCIOS, BRASIL, CIDADANIA, CIDADES, DEFESA DO MEIO AMBIENTE - BRASIL, O MOVIMENTO RURALISTA, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, OS PREFEITOS, PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA (PSDB), PARTIDO DOS DEMOCRATAS (PD), PARTIDO VERDE (PV), PARTIDOS POLÍTICOS - BRASIL, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, SP, VEREADORES | Leave a Comment »

PREFEITURA VAI PAGAR R$ 6,6 MI PARA FISCALIZAR OBRAS – A avenida Camilo Júlio fará parte do complexo Ulysses Guimarães (Sorocaba – SP)

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


[ 22/10 ]

Cruzeiro On Line

A Prefeitura de Sorocaba contratou, pelo valor de R$ 6,6 milhões, um consórcio – formado por duas empresas – que será responsável para executar o apoio técnico e fiscalização das obras de infra-A AVENIDA CAMILO JÚLIO (Sorocaba - São Paulo)estrutura urbana do Programa Ambiental de Integração Social de Sorocaba (Sorocaba Total), criado pela Secretaria de Governo e Planejamento. O programa visa ampliar e aperfeiçoar o sistema urbano, viário e ambiental da cidade, com o objetivo de melhorar a mobilidade urbana.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘CRUZEIRO DO SUL’ (Sorocaba – SP)

Posted in BRASIL, CIDADES, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, ORÇAMENTO MUNICIPAL, OS PREFEITOS, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, SP, VEREADORES | Leave a Comment »

‘NÃO TEM BANCO QUEBRANDO”, DIZ MANTEGA – MP que permite compra de bancos privados, busca dar ‘conforto’, diz – Objetivo é dar liquidez e atuar dentro de regras de mercado, afirma

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


22/10/08 – 12h03 – Atualizado em 22/10/08 – 12h03

por Alexandro Martello

Do G1, em Brasília

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou nesta quarta-feira (22) que exista alguma instituição GUIDO MANTEGA - MINISTRO DA FAZENDAfinanceira “quebrando”. “O sistema financeiro brasileiro é sólido, mas tem problemas de liquidez. Se não tivesse esse problema, o Banco Central não estaria devolvendo compulsório e permitindo a compra de carteiras de crédito. Estamos irrigando o sistema para que não haja problemas”, disse ele a jornalistas.

Segundo o ministro, todas as ações do governo tem sido pautadas por “regras transparentes” de mercado. “Até agora não demos nenhum socorro para nenhum setor da economia. Estamos dando liquidez e atuando dentro das regras de mercado”, disse ele, acrescentando que a medida busca proporcionar mais “conforto” para o sistema financeiro.

“Basta ter o conforto. Você sabe que tem alternativa disponível. Justamente por ter essa alternativa, todo mundo fica mais tranquilo e não vê necessidade da venda. Se [a venda] ocorrer, será feita em condições de mercado. Essas instituições [BB e Caixa] respondem pela eficiência”, disse o ministro da Fazenda.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘G1’ (RJ)

Posted in BANCO CENTRAL - BRASIL, BRASIL, ECONOMIA - BRASIL, FLUXO DE CAPITAIS, MINISTÉRIO DA FAZENDA, O MERCADO FINANCEIRO, O PODER EXECUTIVO FEDERAL, O SISTEMA BANCÁRIO - BRASIL, ORÇAMENTO NACIONAL - BRASIL | Leave a Comment »

FRANQUIA DE GAMES NORTE-AMERICANA ANUNCIA OPERAÇÕES NO BRASIL – Com escritório em Curitiba, Proximo vai importar jogos e videogames – Em entrevista ao G1, diretor Kevin Baqai promete preços acessíveis

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008


22/10/08 – 11h21m – Atualizado em 22/10/08 – 11h21m

por Renato Bueno

Do G1, em São Paulo

Uma empresa com sede nos Estados Unidos anunciou recentemente sua presença oficial no mercado Foto - Divulgação - Empresa promete trazer jogos e consoles de videogame a preços competitivosde games e o início de operações em países como República Dominicana, Chile, México e… Brasil. Com sede em Miami, a Proximo Games considera o país uma prioridade na América Latina e promete trazer jogos e videogames a preços competitivos.

A Proximo conta com um centro de operações em Curitiba (PR) e tem planos de abrir lojas próprias em até seis meses, além de fornecer produtos para revendedores já estabelecidos. Segundo a empresa, a atuação sem intermediários permite um preço mais competitivo para os games, já que eles serão comprados diretamente dos fabricantes e trazidos para o Brasil. O diretor de desenvolvimento de negócios, Kevin Baqai, porém, preferiu não fazer uma estimativa de quanto poderá custar um jogo para um console de nova geração, como Xbox 360 e PlayStation 3.

Em menos de dois anos, a Proximo já é a terceira franquia de revenda e distribuição de games a estabelecer uma base de operações no Brasil. Antes dela, a canadense Synergex e a franquia mexicana Gamers também inauguraram lojas e escritórios no país.

Em entrevista ao G1, o diretor Kevin Baqai fala sobre o mercado de games no Brasil e dos planos da Foto - Divulgação - Kevin Baqai promete games a preços competitivos no BrasilProximo para a estréia no país. Ele diz que já visitou cidades brasileiras como São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória e Curitiba, e garante: apesar das condições nem sempre favoráveis ao setor, o Brasil é um dos principais mercados da América Latina.

G1 – Quando e por que a Proximo decidiu investir no Brasil?

Kevin Baqai – Para nós, o Brasil é um dos mercados de game mais importantes da região. Na verdade, é nosso primeiro escritório fora dos Estados Unidos – estamos sediados em Curitiba. Estivemos trabalhando com vários distribuidores e revendedores no Brasil por mais de 5 anos, através da Game Quest.

G1 – Quando começam oficialmente as operações no Brasil?

Kevin – Na verdade, estamos bem avançados. A companhia já está em operação, com equipes locais. Estamos em discussão com alguns parceiros regionais sobre acordos e franquias. Gostaríamos de ter um parceiro forte, com a mesma visão de nosso diretor-executivo, que definiu nossa missão: ser a número 1 entre as lojas especializadas em games na América Latina.

G1 – O mercado brasileiro conta com a distribuidora canadense Synergex e com a rede de lojas Gamers, do México. Nesse mercado, qual vai ser o foco da Proximo?

Kevin – Temos um modelo de negócios único que vai beneficiar tanto a indústria quanto os jogadores. Compramos os produtos diretamente dos fabricantes e trazemos para o Brasil, eliminando intermediários e possibilitando os preços que os jogadores esperavam pagar.

G1 – Um jogo de Xbox 360 ou PlayStation 3 no Brasil é vendido a um preço que chega a três vezes o preço original em dólar. É possível prever qual será a faixa de preços dos games trazidos pela Proximo?

Kevin – Esperamos que o preço nas lojas seja competitivo com o preço dos Estados Unidos. Considerando que o Brasil tem taxas e tarifas complexas, esperamos oferecer aos jogadores as melhores opções, preços e serviços.

G1 – Qual a importância da América Latina nesse mercado?

Kevin – É um mercado subestimado, que tem um potencial de crescimento signigficativo. A comunidade de jogadores sempre quis poder conseguir os novos lançamentos direto nas lojas locais, mas nunca teve opções.

G1 – Como estão os contatos com empresas e o governo no Brasil?

Kevin – Temos um ótimo relacionamento com produtoras como Activision, Ubisoft, Konami e muitas outras. Atualmente estamos em negociação com diretores regionais das três fabricantes de videogame – Sony, Microsoft e Nintendo – para criar promoções e suprir a demanda do mercado. Planejamos entrar para a Abes (Associação Brasileira das Empresas de Software), com quem já discutimos sobre assuntos referentes às políticas da indústria de games no país.

G1 – A pirataria é um obstáculo para os negócios no Brasil?

Kevin – Sim e não. A pirataria vai durar até que os consumidores percebam que estão prejudicando a indústria da qual eles fazem parte. Conforme os games se tornam cada vez mais avançados, com recursos on-line, vai diminuir a ocorrência de produtos pirateados, porque o consumidor vai querer jogos que funcionem completamente. Temos planos de trabalhar com produtoras de software e hardware para conseguir suporte em ações legais contra piratas de aparelhos e de games.

G1 – Quando serão inauguradas as primeiras lojas?

Kevin – No momento estamos importando games para os clientes atuais. Quando inauguramos as primeiras lojas com a marca Proximo, o que deve acontecer num prazo de três a seis meses, já devemos estar vendendo também videogames e periféricos.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘G1’ (RJ)

Posted in A INDÚSTRIA DIGITAL, BRASIL, CIDADES, DIGITAL INDUSTRIES, ECONOMIA - BRASIL, ECONOMY, EXPANSÃO ECONÔMICA, FLUXO DE CAPITAIS, INTERNATIONAL, NORTH AMERICA, O MERCADO IMPORTADOR, POLÍTICA REGIONAL, PR, SOUTH AMERICA, THE FLOW OF INVESTMENTS, USA | Leave a Comment »

GOVERNO DO ESTADO DOA TERRENO PARA VIABILIZAR PROJETO EQUOAMIGOS (Niterói – RJ)

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008

Edição 686 – Semana de 18 a 24 de outubro de 2008

Matéria – redacao@folhanit.com.br

No dia 6 de novembro, às 19h30, a Maison Cascade abre suas portas para o lançamento do Projeto Equoamigos – Associação dos Amigos da Equoterapia e Reabilitação de Niterói – trabalho que recebe Associação dos Amigos da Equoterapia e Reabilitação de Niterói – trabalho que recebe apoio direto da ONG Rio Solidário, presidida pela primeira-dama do Estado do RJ, Adriana Ancelmo Cabral.apoio direto da ONG Rio Solidário, presidida pela primeira-dama do Estado do RJ, Adriana Ancelmo Cabral. A iniciativa visa recolher recursos para que uma nova unidade de Equoterapia seja construída no Jardim Botânico da cidade, especialmente direcionada ao atendimento de crianças carentes da região. O terreno em que será construída a instalação já foi cedido pelo governo do Estado do Rio.

De acordo com a presidente do Equoamigos, Mylena Medeiros, a estimativa é de que sejam arrecadados R$ 500 mil. “Se conseguirmos atingir o montante necessário para a implantação e sustentabilidade da nova unidade, ela ficará pronta em três meses. Desse total, R$ 400 mil serão para a obra civil, a menos que consigamos doações em material para diminuir o custo”, explica Mylena, acrescentando que a colaboração também poderá ser feita no momento do evento.

Vários empresários e personalidades da sociedade niteroiense já abraçaram a causa, seja permitindo a cessão de espaços (como é o caso da Maison Cascade – que cedeu o local para a festa – e do governo do Estado) ou fazendo doações em dinheiro ou de materiais necessários à elaboração da nova unidade. Patronos e patronesses como Denize Garcia, Marlene Salgado, Rudney, Lúcia da Matta e Denize Gouvêa fazem parte da linha de frente empenhada em realizar o projeto arquitetônico que já foi concluído e aprovado. A noite beneficente contará com apresentações que incluem a Orquestra de Cordas da Grota e mostra de vídeo sobre o projeto. Em seguida, haverá jantar com música.

Sobre a equoterapia:

Atualmente é dado destaque ao cavalo como agente de reabilitação para pessoas portadoras de deficiência e/ou com necessidades especiais, embora sua utilização na área de saúde seja tão antiga quanto a própria história da medicina. Hoje a Equoterapia é praticada em mais de trinta países. No Brasil, a Associação Nacional de Equoterapia (ANDE) introduziu o trabalho em 1989, em Brasília. A prática foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina em 09/04/1997 e pelo Conselho Federal de Fisioterapia, resolução 358, sendo incorporada ao arsenal de métodos e técnicas direcionadas aos programas de reabilitação de pessoas com necessidades especiais.

A Equoterapia pode ser considerada um conjunto de técnicas reeducativas e reabilitativas que atuam para superar danos sensorio-motores, cognitivos e comportamentais. É indicada em casos de autismo, Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, deficiência mental e alterações comportamentais. Os programas da terapia são constituídos por três fases de intervenção, que são: Hipoterapia (indicada aos praticantes que não possuem autonomia), Educação e Reeducação Eqüestre (para o praticante que possui autonomia postural e/ou psicoemocional, porém ainda não está apto ao domínio do animal) e Pré-Esportiva (indicada a quem tem domínio da atividade eqüestre, sendo uma preparação para sua inclusão no esporte).

Em relação à equipe, é constituída dos seguintes profissionais: fisioterapeuta, instrutor de equitação, auxiliar guia (responsável pelo controle e andadura ritmada do cavalo), auxiliar lateral (apoio físico e participação na atividade proposta e observação da postura do cavaleiro) e veterinário.

Serviço:

Lançamento do Projeto Equoamigos

Dia: 6 de novembro, às 19h30

Local: Maison Cascade – Av. Quintino Bocaiúva, 813

Charitas – Tel.: 2611-3912

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘FOLHA DE NITERÓI’ (RJ)

Posted in BRASIL, CIDADANIA, CIDADES, O MUNICÍPIO DE NITERÓI, O PODER EXECUTIVO ESTADUAL, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, OS GOVERNADORES, OS PREFEITOS, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, RJ | Leave a Comment »

SAUDI ARABIA, UAE POUR $10 BLN INTO BANKING SYSTEM

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008

Tuesday October 21 2008

Reuters

(Refiles with new headline)

by Souhail Karam and Daliah Merzaban

RIYADH/DUBAI, Oct 21 (Reuters) – Saudi Arabia and the United Arab Emirates poured up to $10 billion SAUDI OILinto their banking systems to boost liquidity as Gulf Arab policymakers prepared on Tuesday to discuss a joint response to the global crisis.

The Saudi central bank made deposits worth up to $3 billion with banks struggling to cope with the turmoil while the UAE Ministry of Finance funnelled 25 billion dirhams ($6.8 billion) into the system as part of a 70-billion-dirham rescue facility.

States across the world’s biggest oil-exporting region are trying to cope with the worst global financial crisis since the Great Depression, which threatens to put the brakes on a regional economic boom.

“The main challenge for Gulf states is to shore up confidence in the banking system and get the credit cycle going again,” said Mushtaq Khan, regional economist at Citigroup Global Markets.

“They can’t have diverging money-market conditions. Each country is most likely going to make decisions based on demands of their separate markets.”

In the past month, Gulf central banks and governments formulated separate responses to the crisis, including guaranteeing bank deposits, easing lending restrictions, setting up emergency funds and pouring money into ailing stock markets.

The Saudi Arabian Monetary Agency (SAMA) took the latest step to defrost interbank lending by pouring in between $2 billion and $3 billion in the form of riyal and dollar deposits with banks on Monday, bankers said on Tuesday.

The UAE finance ministry said it had transferred 25 billion dirhams into banks based on the size of their loan portfolios.

“The Ministry has placed the first portion of the payment to support liquidity at banks,” the ministry said. “This portion … is designed to support the capital of national banks.”

Interbank rates eased on Tuesday after the moves, with the three-month Saudi Interbank Offered Rate falling to 4.6375 percent from 4.65125 percent.

SHOCKWAVES

Saudi Arabia, the UAE and four other members of the Gulf Cooperation Council (GCC), which is preparing for monetary union, will meet on Oct. 25 to discuss how they can better coordinate policy responses, Gulf sources said on Tuesday.

The global turmoil has hit the Gulf region after six years of high oil prices allowed state and private investors to funnel billions of dollars into industry and infrastructure projects.

Banks are now struggling to finance these projects, leading economists and policymakers to expect project delays and cancellations.

“It is normal that we be affected by what is happening in global markets,” UAE Minister of Economy Sultan bin Saeed al-Mansouri said.

“But there are elements of confidence and protection that are relevant to the particulars of our economy and its diverse base of income,” he said in remarks reported by the daily Emarat al-Youm.

This week’s meeting of finance ministers and central bank governors in Riyadh follows a call from Saudi Arabia’s highest economic body for Gulf states to look at how they can coordinate their policies as Western economies head for a likely recession.

It will also happen the day after producer group OPEC holds its own emergency summit on oil prices, which have tumbled since hitting record highs above $147 a barrel.

“Most Gulf central banks have already started moving in some way or the other. If they sit and discuss it they can come out with formulated ideas,” said EFG-Hermes economist Monica Malik.

RELIANCE ON OIL

Despite lower oil prices, Gulf states are poised to continue boosting their budgets to keep their economic diversification plans on track, economists said. The UAE said on Tuesday it was raising state expenditure by 21 percent next year.

Kuwait’s leader, Sheikh Sabah al-Ahmad al-Sabah, also urged parliament and the government to push through reforms to help move the economy away from a reliance on oil exports.

Disputes between parliament and government have often paralysed legislative powers in Kuwait, the only Gulf oil producer that does not peg its currency to the dollar.

Kuwait’s central bank — which cut its benchmark interest rate this month — said last week it had shifted its priority away from fighting inflation to boosting confidence in its banking sector.

“The priority for all Gulf states is going to be to look out for their domestic economies,” Khan said.

(Writing by Daliah Merzaban; additional reporting by Inal Ersan in Dubai, Ulf Laessing in Kuwait and Saleh al-Shaibany in Muscat; editing by David Stamp)

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE GUADIAN’ (UK)

Posted in CENTRAL BANKS, COMMODITIES MARKET, ECONOMIC CONJUNCTURE, ECONOMY, ENERGY, FINANCIAL CRISIS 2008/2009, FINANCIAL MARKETS, INTERNATIONAL, KUWAIT, PETROL, SAUDI ARABIA, THE ARABIAN PENINSULA | Leave a Comment »

SUGAR IMPORT MAY PUSH UP PRICES TO RS50 (Pakistan)

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008

Tuesday, October 21, 2008

by Aftab Maken

ISLAMABAD: Blame game between policy-makers and millers seems to have further pushed up sugar prices in the local market but its supply is expected to be stable next year, sources in the industry and government confided to The News on Monday.

“Current sugar prices are actual rates compared to suppressed prices of last year,” said Secretary General of Pakistan Sugar Mills Association (PSMA) K A Qazalbash, adding it would be above and around Rs50 per kg if the government allowed traders to import the sweetener.

About last year’s stock of 5.7 million tonnes, Qazalbash said it was exactly what the association projected and “we requested high officials to allow export of surplus 1.5 million tonnes after keeping 4.2 million tonnes for domestic consumption but they did not allow in order to bring down prices in the local market.”

The stock stood at 1.14 million tonnes on Sept 30 and the PSMA secretary general hoped that it was enough to cater to domestic consumption. Allowing imports for domestic consumption would further push up prices of sugar, he added.

About the increase in consumption, he said sugar consumption in downstream industry, particularly bakeries, had increased manifold while its usage in other industries like beverages and pharmaceutical products had also risen.

Millers were citing causes like sugar smuggling to Afghanistan, lower-than-expected cane production, grim situation in the international commodity market and actual prices in the local market, which might push the prices to above Rs50 per kg for the first time, a high official of the Ministry of Industries and Production said.

Government circles, giving the other side of the story, mainly attributed the current increase in sugar prices to under-invoicing of the commodity and export of nearly one million tonnes to Afghanistan through Chaman. However, figures compiled by the Federal Bureau of Statistics (FBS) showed export of nearly 240,000 tonnes, the official said. Current sugarcane crop is expected to be lower at around 53 million tonnes with sugar production at 3.7 million tonnes.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘THE NEWS’ (Paklistan)

Posted in ASIA, COMMODITIES MARKET, ECONOMY, INTERNATIONAL, PAKISTAN, SUGAR | Leave a Comment »

ORÇAMENTO RECORDE PARA 2009 – Projeto que estabelece despesas e investimentos de Santa Maria para o próximo ano terá R$ 334 milhões (RS)

Posted by Gilmour Poincaree on October 22, 2008

Terça-Feira – 21/10/2008

O orçamento do Executivo Municipal para 2009 já está definido. Terá o valor total de R$ 334 milhões, conforme anunciou ontem o secretário de Finanças, Genil Pavan. Este seria o maior orçamento da história do Município, superando em R$ 27 milhões deste ano, que foi de R$ 307 milhões. Ou seja, um acréscimo de 8,79%.

A divisão deste valor entre as secretarias e a Câmara de Vereadores ainda está sendo arquitetado pela Prefeitura. A Lei Orçamentária Anual será enviada à Casa no dia 31 de outubro e pode sofrer modificações, como, por exemplo, incluir emendas dos parlamentares, mas o valor final não deve ser modificado.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) – que prevê os índices de projeção do próximo ano, fixando as despesas e estimando as receitas – foi aprovada em 1º de julho pelos vereadores e estimava um orçamento de R$ 250 milhões para 2009. “Este aumento na arrecadação mostra que a economia do município está bem de um modo geral”, argumenta Pavan.

Depois que chegou à Câmara, em maio deste ano, a lei recebeu 19 emendas de vereadores e solicitações de entidades, como o aumento da verba do Fundo de Assistência Social, recursos para o projeto Natal do Coração, para a Festa dos Carreteiros e para a Associação do Museu Treze de Maio. Os pedidos das entidades e 15 emendas dos parlamentares já constavam no projeto.

As quatro emendas extras foram votadas em separado e aprovadas. A então vereadora Sandra Rebelato (PP) solicitou a destinação de R$ 5 mil para o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher; Vilmar Galvão (PT) garantiu a complementação ao orçamento do Escritório da Cidade para contratação de profissionais; Magali Adriano (PMDB) solicitou R$ 20 mil para a construção de um pórtico no distrito de São Valentim e Claudio Rosa (PMDB) pediu a isenção do pagamento de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para aposentados com com renda de até um salário mínimo.

CLICK HERE FOR THE ORIGINAL ARTICLE

PUBLISHED BY ‘A RAZÃO’ (Santa Maria – RS)

Posted in BRASIL, CIDADANIA, CIDADES, O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O PODER LEGISLATIVO ESTADUAL, OS PREFEITOS, POLÍTICA - BRASIL, POLÍTICA REGIONAL, RS, VEREADORES | Leave a Comment »